Mortes violentas

Atualizado em: 04/07/2012 - 00:00

comentários

Sim. É motivo para comemorar a queda das mortes violentas em Ponta Grossa e na região dos Campos Gerais. Entre janeiro e junho deste ano, o Instituto Médico Legal (IML) registrou 20 mortes a menos em comparação ao mesmo período do ano passado, o que incluem óbitos causados por acidentes de trânsito e assassinatos, por exemplo. Ao todo, 361 pessoas morreram na região. Em Ponta Grossa, o IML registrou 137 óbitos.

A estatística divulgada, nesta semana, pelo IML dá conta de que a principal causa de óbitos são os acidentes de trânsito: de janeiro a junho deste ano, o IML recebeu 162 corpos de vítimas de colisões, atropelamentos e capotamentos, sete a menos que no primeiro semestre do ano passado, porém o número ainda assusta.

Nesse sentido, a reflexão é válida. Até que ponto esses números poderiam ser ainda mais reduzidos, se os condutores tivessem cautela ao guiar? Boa parte dos acidentes poderia ser evitada, vidas deixariam de ser ceifadas, famílias não seriam destruídas prematuramente. É o tipo de morte que, em boa parte poderia ser evitada se todos respeitassem as leis de trânsito, se a imprudência não falasse mais alto. E mais, se o respeito ao próximo fosse uma premissa a ser seguida por todos.

Ressalte-se, ainda, que além da educação dos condutores igual importância têm a realização de fiscalizações contínuas e a sinalização eficiente de vias urbanas e rodovias. Somente o ‘conjunto da obra’ pode surtir efeitos positivos.

 

 

Compartilhar esta notícia

Publicidade

Comentários

Você precisa estar logado para comentar, clique aqui para entrar.
Se você for um novo usuário, clique aqui para se cadastrar.