Há como consertar o erro de quebra de confiança na empresa?

Atualizado em: 21/06/2012 - 21:21

comentários

Uma analogia

Imagine a seguinte situação: em uma loja de cristais uma criança acaba se separando da mãe e derrubando no chão um vaso extremamente raro e de alto valor no mercado. A mãe, imediatamente percebendo o erro da criança procura o gerente da loja para pedir desculpas. Perceba que há no mínimo quatro lições importantes nesse caso para quem tem problemas de quebra de confiança na organização.

 

*****

Algumas lições

A primeira delas é que aquele vaso de cristal que foi quebrado necessitou de muita energia, muito tempo, muita dedicação para que chegasse àquele resultado. Com a confiança é exatamente a mesma coisa. Não se conquista a confiança da noite para o dia. São necessárias várias interações por um bom período, para que ela realmente se consolide. A segunda lição é que basta apenas um ato para que uma relação de confiança seja efetivamente esmigalhada.

 

*****

Sem remendos

E a terceira lição é que nem sempre a relação de confiança que foi quebrada tem conserto. Às vezes você pode até tentar colar pedaço por pedaço, mas algumas cicatrizes serão difíceis de eliminar. E a quarta e mais importante lição: para tentar consertar a quebra de confiança talvez você necessite de mais tempo e de mais atitudes positivas do que antes. Para construir foi fácil, para remendar será bem mais difícil. Pense nisso! 

 

(Luciano Salamacha)

Compartilhar esta notícia

Publicidade

Comentários

Você precisa estar logado para comentar, clique aqui para entrar.
Se você for um novo usuário, clique aqui para se cadastrar.