Cidades

Ponta Grossa ‘ganha’ 1ª escola em tempo integral

Luana Souza

04/05/2012 às 00:00 - Atualizado em 02/09/2012 às 22:27

Rodrigo Covolan
A secretária conta que para a realização do projeto foram feitas pesquisas com moradores e experiência com professores

 

 

A Escola Zilá Bernadete Bach é a primeira escola em tempo integral de Ponta Grossa. Ontem, a prefeitura inaugurou a instituição, que recebeu obras de reforma e ampliação. A partir de agora, os 375 alunos passam a cumprir 10 horas diárias de aula. “Não se trata de contraturno social e sim um enriquecimento curricular dos alunos incluindo várias oficinas transversais tendo a cultura como principal referência”, destaca a secretária Municipal de Educação, Zélia Marochi. 

De acordo com a secretária, desde 2005, quando a escola foi apontada através do Minicenso Educacional como local ideal para o ensino integral, a Prefeitura investiu R$ 1,5 milhão em estrutura. Além disso, segundo a secretária, foram feitas experiências de contraturno escolar, passando pela formação de professores na unidade. “Esse sistema exige muito cuidado e responsabilidade. Foi preciso dobrar a estrutura da escola, investimentos financeiros pesados, novos equipamentos e competências cientificas técnicas e humanas para alcançarmos esse resultado”, salienta Zélia.

A secretária comenta ainda, a possibilidade de colocar mais escolas em tempo integral na cidade. “Aplicando recursos da educação corretamente, quando o município sentir necessidade, aos poucos e com responsabilidade será possível expandir esse projeto em outras escolas da cidade”, revela.

O deputado Plauto Miró (DEM), 1º secretário da Assembleia Legislativa, também participou da inauguração da escola em tempo integral. “A inauguração dessa escola é muito importante porque atende crianças de várias localidades. Não podemos deixar de falar do seu alcance social ao oferecer ensino e atividades recreativas de qualidade em tempo integral para as crianças”, disse Plauto.

Para a diretora da escola, Ana Claudia Spanik, o contraturno escolar implica em um aumento quantitativo e qualitativo da educação. “Entendemos que expansão de horário é expansão de oportunidades para nossos alunos, que terão a chance de ter maior contato com música, teatro, informática, artesanato, esporte e lazer de maneira integrada ao currículo convencional”, ressalta.

Publicidade
Enquete

Você é a favor da reeleição de candidatos?

Publicidade
Flagra

Vasos

Publicidade