Cidades

Famílias carentes devem procurar assistências dos Cras

Luana Souza

19/05/2017 às 17:30 - Atualizado em 19/05/2017 às 17:30

De acordo com a Secretaria de Assistência Social, a porta de entrada para os serviços de assistência são os Centros de Referência de Assistência Social (Cras). Lá, as famílias são referenciadas pela equipe, tendo como critério o Cras mais próximo da residência.

Segundo a pasta, Ponta Grossa tem 10 Cras e uma unidade móvel, que atende as localidades rurais. A partir desse referenciamento, as famílias são encaminhadas para as políticas adequadas, como, por exemplo, Bolsa Família, tarifa social, etc.

 

A partir desse cadastro, especialmente quando são encaminhados para programas como o Bolsa Família, as famílias passam a ser acompanhadas pela equipe. Segundo a secretaria, quando é identificado alguma divergência nesse cadastro, a equipe faz o trabalho de verificação, com busca ativa e visita às famílias.

 

Estima-se que hoje em Ponta Grossa existam 12 mil famílias em situação de extrema pobreza. O município conta hoje com 33 mil famílias referenciadas. "O atendimento acontece através do Programa Proteção e Atendimento Integral à Família, que consiste no trabalho social com famílias, de caráter continuado, com a finalidade de fortalecer a função protetiva da família, prevenir a ruptura de seus vínculos, promover seu acesso e usufruto de direitos e contribuir na melhoria de sua qualidade de vida", explica a gerente de Proteção Social Básica, Taísa da Cássia Gomes.
Publicidade
GUIA DCMAIS
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1932 20/05/2017
  • 55
  • 21
  • 16
  • 44
  • 29
  • 10
Publicidade
Enquete

Você é a favor do impeachment do presidente Michel Temer?

Publicidade
Flagra

Quanto vale a vida?

Publicidade
Publicidade