Arte & Espetáculos
Publicidade

Festival Teatro e Circo em Festa terá 13 grupos de 4 estados

Das Assessorias

13/03/2017 às 00:00 - Atualizado em 13/03/2017 às 00:00

Entre os dias 22 e 31 de março, Ponta Grossa vive o espírito das artes cênicas. A Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Fundação Municipal de Cultura, realiza mais uma edição do Festival Teatro e Circo em Festa, reunindo, neste ano, 12 peças teatrais, dois shows musicais e duas oficinas. A programação tem a parceria da Fecomércio/SESC e Universidade Estadual de Ponta Grossa, além da promoção da RPC, e está disponível no site do festival (www.culturapg.com.br/eventos).

“Sempre defendi que teatro deveria ser matéria obrigatória nas escolas, pois estimula a criatividade, propõe pesquisas e estudo, gera desinibição, ensina a falar em público, entre tantas outras vantagens que essa maravilhosa arte nos ensina”, afirma o presidente da Fundação de Cultura, Fernando Durante. Os espetáculos serão apresentados no Cine-Teatro Ópera, no Parque Ambiental e em escolas municipais.

A programação foi montada dando prioridade e visibilidade aos grupos locais, que estão iniciando um processo para a formação de uma associação dos grupos de teatro e circo na cidade, com o objetivo de fortalecer a classe a partir de sua união. Com isso, irão participar os grupos aCorteSeco, Dia de Arte, Letras Cênicas, Paral’elos’, Palhaço Picolé, Paré e Trupe Algodão Doce.

Nicolas Pedrozo Salazar
Na parte musical, uma das atrações será a Bandinha Di Dá Dó

Além das atrações locais, o festival terá ainda a participação do Teatro Lala Schneider e do Grupo Malasartes (de Curitiba), Cia Curumin Açu (de Londrina) e O Bando Pero No Mucho (de Santos/SP). Já na parte musical, a Fundação de Cultura traz para a cidade as bandas A Super Banda, da companhia Atrapa Trupe (de Florianópolis/SC) e Bandinha Di Da Dó (de Porto Alegre/RS), ambas fazendo a relação da música com o circo e palhaçaria, chamado de clown music.

Programação

A abertura, no dia 22 de março, será com o espetáculo ‘As Mocinhas da Cidade’, do Teatro Lala Schneider. A peça conta a história da dupla Nhô Belarmino e Nhá Gabriela e se passa em um circo, unindo humor e música para compor a atmosfera que revive a história dos dois artistas. A viola e acordeão sobem ao palco para dar ritmo às 13 músicas cantadas ao vivo pelo elenco. O espetáculo tem início às 20h, no Cine-Teatro Ópera, com entrada gratuita.

Durante a semana, entram em cena as peças dos grupos de Ponta Grossa: O Mundo Mágico do Palhaço Picolé (dia 23, às 20h), Súplicas (dia 24, às 20h), O Mágico de Oz (dia 25, às 19h), Amores de Machado de Assis (dia 25, às 22h), Valentina, a Palhaça Bailaria (dia 27, às 20h), Do Lixo ao Luxo (dia 28, às 20h), Uma Aventura no Mundo dos Livros (dia 29, às 15h e às 20h) e Lado B (dia 30, às 20h). Todos os espetáculos acontecem no Cine-Teatro Ópera, com ingressos a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), que serão destinados em sua totalidade aos grupos.

Já os shows e as peças de teatro de rua serão apresentadas no Parque Ambiental no final de semana. O público vai poder assistir de graça o show da A Super Banda (dia 25, às 17h), as montagens Zé Maria e Marizé (dia 26, às 16h) e Eu, Migo e Meu Umbigo (dia 25, às 18h), além do aguardado retorno da Bandinha Di Da Dó (dia 25, às 19h), após um show de sucesso no 8º Festival de Música de Ponta Grossa, no ano passado.

Contemplada pelo edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), da Secretaria de Estado da Cultura, e com incentivo da Copel, a peça Terra do Saci faz uma apresentação gratuita no dia 27 no Auditório Eunice Miró Guimarães (anexo à Escola Municipal Cel Cláudio), às 10h e às 14h, e depois circula pelas escolas General Aldo Bonde, no Núcleo Lagoa Dourada, e Edgar Zanoni, no Núcleo Gralha Azul, com quatro encenações diárias. Ainda na parte social, o Palhaço Picolé se apresenta gratuitamente, no dia 23, para crianças e adolescentes atendidos por entidades ligadas ao Instituto GRPCom.

Oficinas

Na parte de formação, o festival terá duas oficinas. A primeira delas, de Criação de Textos Teatrais, já teve início, sob a orientação do autor e diretor teatral Fernando Meira. O resultado dela será exibido no encerramento do evento, no dia 31 de março, com leituras dramáticas dos textos criados. Já a segunda será com a Cia Curumin Açu, de Londrina, que vai abordar as imagens e sons da cultura popular. A oficina acontece no dia 25 de março, no SESC, e tem participação gratuita.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Shopping