Polícia

Dupla acusada de série de assaltos a postos é presa

Edilene Santos

18/02/2011 às 06:00 - Atualizado em 01/09/2012 às 15:17


FLAGRANTE
“Dentinho” e Paulo Henrique portavam um revólver e o dinheiro supostamente roubado

A Polícia Militar prendeu, na madrugada de ontem, dois homens acusados de praticar uma série de assaltos a postos de combustíveis na região de Ponta Grossa. Ednilson Farconeli dos Santos, 32 anos, conhecido por “Dentinho”, e Paulo Henrique Ávila Neckel, 20, foram detidos em flagrante, acusados de assaltar um desses estabelecimentos em Carambeí.

Segundo a Polícia Militar, o roubo aconteceu por volta das 2h45, quando um homem – supostamente “Dentinho” – chegou armado de revólver, usando uma balaclava (toca que cobre o rosto, deixando apenas os olhos aparecerem), e rendeu o frentista. A vítima entregou cerca de R$ 750 ao bandido. No entanto, o frentista reconheceu o assaltante, pois seria um ex-funcionário do posto. Segundo a PM, “Dentinho” até frequentava a casa desta vítima.

Logo após o roubo, outro empregado do estabelecimento subiu para o pavimento superior e viu que o criminoso entrou num carro que estava parado em um lugar escuro. O Ford Ka entrou na PR-151 e fugiu sentido a Ponta Grossa.

A PM foi acionada e iniciou as buscas pelo veículo suspeito. Nas proximidades do Jardim Los Angeles, já em Ponta Grossa, o carro com dois ocupantes foi abordado pelos policiais. Durante a vistoria, foi encontrado o dinheiro roubado, embaixo do banco traseiro. No porta-malas, estava a roupa usada pelo assaltante, a balaclava e um capacete e sob o banco do passageiro da frente, os acusados escondiam um revólver calibre 38.

O carro, os objetos e os dois suspeitos foram levados até a 13ª Subdivisão Policial (SDP). A vítima reconheceu a roupa usada pelo criminoso. A delegada Cláudia Krüger lavrou o flagrante ainda na madrugada. Nenhum dos dois tinha passagem pela polícia.

Segundo a PM, “Denti­nho” mora no Bairro da Ron­da, em Ponta Grossa, e Pau­lo Henrique disse que mo­ra em Porto Alegre (RS). “Den­tinho” estaria conviven­do com a mãe de Paulo Henrique e este contou que teria ido apenas buscá-lo.

A Polícia Civil apura o envolvimento da dupla em outros assaltos. Ontem à tarde, os dois acusados foram ouvidos pelo delegado Maurício Souza da Luz, da Seção de Furtos e Roubos. Segundo ele, “há fortes indícios” da participação deles em outros roubos a postos de combustíveis, crime que vem assustando empresários e moradores da região.

“Só que eles não estão co­­laborando em nada. Ne­gam qualquer envolvimento. Agora estamos fazendo o confronto da fisionomia de­les com as imagens que nós temos”, conta Maurício. On­tem, os policiais também foram na casa deles para ver se encontravam roupas parecidas com as usadas por assaltantes de postos.

Mais um roubo

Na noite de quarta-feira, a Polícia Militar registrou outro assalto a posto de combustíveis. O alvo foi um estabelecimento localizado na BR-376, saída para o Norte do Estado. Dois rapazes armados e com o rosto encoberto chegaram ao local às 21h30 e obrigaram a vítima a deitar no chão. Eles roubaram R$ 1.450 e foram para o restaurante, que fica ao lado do posto. Neste local, os bandidos renderam o gerente e roubaram R$ 250. Um cliente foi feito refém e levado até seu carro, um Jipe Troller, que deu fuga aos assaltantes. O carro e o rapaz foram abandonados na entrada da Vila Borato e os bandidos fugiram a pé. A PM fez buscas, mas não conseguiu encontrar os suspeitos.

Publicidade
Enquete

Você aprova o horário de verão?

Publicidade
Flagra

Perigo

Publicidade