PM prende homem acusado de três assassinatos

Edilene Santos

Fale com o repórter

Publicado em: 18/01/2011 - 06:00 | Atualizado em: 03/09/2012 - 07:03


EX-PRESIDIÁRIO
Odair de Carvalho Oliveira, conhecido por “Gringo”, foi preso em flagrante

A Polícia Militar prendeu em flagrante, no sábado à tarde, um homem de 31 anos acusado de ter cometido, apenas neste ano, três assassinatos em Ponta Grossa. Odair de Carvalho Oliveira, conhecido por “Gringo”, era procurado pela polícia desde 1º de janeiro, dia em que teria matado um rapaz no Parque Auto Estrada. Gringo foi detido em frente ao Condomínio Real, na Rua Fagundes Varela, Vila Ana Rita. Na 13ª Subdivisão Policial (SDP), ele confessou os crimes.

Para o delegado Agostinho Mussilini Junior, que lavrou o flagrante, a prisão de “Gringo” foi muito importante. “É um indivíduo perigoso, um psicopata”, afirma. Segundo o delegado, o homem contou como e por que praticou os homicídios, mas, em nenhum momento demonstrou arrependimento. “Em depoimento, ele disse que nunca matou a troco de nada e que ainda ‘fez uma limpa’ para a sociedade”. Antes de ser ouvido pelo delegado, “Gringo” teria dito que possui uma lista com nomes de pessoas que pretende matar quando sair da cadeia.

A PM também ressalta a detenção de Odair Oliveira. “Embora tivesse cometido delitos com pessoas de seu relacionamento, um assassino como ele sempre gera um temor na sociedade, uma insegurança”, observa o tenente Fabian Borges Ogura, relações-públicas do 1º Batalhão da PM. Ele destaca ainda a apreensão de duas armas durante a ação que culminou com a prisão de “Gringo”. Perto do condomínio, foi encontrada uma espingarda calibre 16 e em outro local da cidade a polícia recolheu um revólver calibre 38, que também seria do acusado. “E foi graças à participação da comunidade, que fez as denúncias, é que foi possível a prisão”, completa Ogura.

Assassinato e tentativa
Na madrugada de sábado, “Gringo” matou um rapaz e tentou assassinar outro homem. De acordo com o delegado, o acusado disse que estava bebendo com um compadre e, na madrugada de sábado, pegou o Ford Fiesta do parente e saiu pela cidade. Na região central, encontrou Jean Lucas Carneiro, 27 anos, e Saint Clair de Lima, 32, levou-os para dentro do carro e foi até a Estrada do Kalinoski, Bairro Shangri-lá. “Gringo” contou a Mussilini que os dois teriam furtado objetos seus e, por isso, resolveu se vingar.

Carneiro, 27, foi morto com um tiro na nuca, depois de sofrer várias lesões e ser amarrado. Lima, por sua vez, fingiu-se de morto depois de receber um tiro na boca e ser bastante agredido. Os dois foram encontrados na beira da Estrada do Kalinoski, horas depois do crime.

Operação
Depois dos crimes, “Grin­go” voltou para a residência, no Condomínio Real. Por volta das 14h40, a PM foi informada através de uma denúncia anônima de que ele estava no Fiesta estacionado em frente ao Condomínio Real. Ao verificar, os policiais o encontraram dentro do carro e o prenderam. No interior do veículo, a PM achou um cartucho calibre 38 deflagrado. Nas proximidades, havia uma espingarda calibre 16 escondida.

Já na delegacia, os policiais foram informados de que outra arma pertencente a “Gringo” estava atrás do ginásio de esportes do Núcleo 31 de Março. O revólver calibre 38 também foi levado para a 13ª SDP.

‘Gringo’ confessou mais dois crimes

Odair de Carvalho Oliveira, o “Gringo”, tinha saído há seis meses da penitenciária, após cumprir pena por tentativa de assassinato, furto, roubo e porte de arma. Segundo o delegado Agostinho Mussilini Junior, além do homicídio e da tentativa de assassinato da madrugada de sábado, ele também admitiu ter matado a tiros Júlio César Sampaio Júnior, 25. O crime aconteceu na tarde do primeiro dia do ano, no Parque Auto Estrada, devido a um desentendimento entre os dois. Uma semana depois, “Gringo” assassinou a tiros Ademir Luiz Gorchakoski, conhecido por “Pulga”, na casa da vítima, na Vila Vilela, também após uma briga. A polícia investiga a participação dele em outros homicídios.

Compartilhar esta notícia

Publicidade

Comentários

Você precisa estar logado para comentar, clique aqui para entrar.
Se você for um novo usuário, clique aqui para se cadastrar.