Política

Comissão faz balanço e projeta ações para 2017

10/01/2017 às 00:00 - Atualizado em 10/01/2017 às 17:23

 

Divulgação
Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda se reuniu 17 vezes e deu pareceres a 23 projetos

 

A Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado estadual Marcio Pauliki (PDT), se reuniu 17 vezes e deu pareceres a 23 projetos de lei. Entre as iniciativas que tiveram a aprovação da comissão e acabaram aprovadas também em Plenário, está a proposta que proíbe o terceiro dígito de centavos nas ofertas de preços de combustíveis no Paraná.

Expectativa

Pauliki também destacou a contribuição da Comissão de Indústria, Comércio, Emprego e Renda com o Programa Paraná Competitivo, da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA), em 2016. “Isso para que tenhamos em uma nova etapa do programa incentivos fiscais não apenas para a indústria, mas também para as empresas do comércio. Esperamos já para o início de 2017 a assinatura de um protocolo neste sentido, por parte do Poder Executivo”, explica.

Outra expectativa para o ano novo é continuar contribuindo com incrementos para o Programa Nota Paraná. De acordo com Pauliki, uma proposta conjunta feita pelo grupo foi acatada pelo Governo do Estado para que o consumidor paranaense tenha a opção de reverter créditos do Nota Paraná em doações a ONGS. “Isto já gerou em 2016 mais de R$ 6 milhões em doações para mais de 700 entidades paranaenses. E vai crescer ainda mais no ano que vem. A Comissão tem planos de fazer reuniões itinerantes em 2017, para acompanhar o crescimento do programa e fazê-lo expandir cada vez mais”, afirma Pauliki.

Além do presidente Marcio Pauliki, a Comissão é formada pelo vice-presidente, Guto Silva (PSD); Tiago Amaral (PSB); Anibelli Neto (PMDB); Elio Rusch (DEM); Felipe Francischini (SD); e Paulo Litro (PSDB).



Publicidade
GUIA DCMAIS
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1933 24/05/2017
  • 15
  • 19
  • 35
  • 59
  • 14
  • 2
Publicidade
Enquete

Você é a favor do impeachment do presidente Michel Temer?

Publicidade
Flagra

Corrente do bem

Publicidade
Publicidade