Política

Cenário pós-condenação de Lula é ainda mais incerto

14/07/2017 às 00:00 - Atualizado em 14/07/2017 às 00:00

Condenação de Sergio Moro é mais um capítulo em cenário político permeado por indefinições; para diretor de instituto de pesquisas, reação do eleitor, políticos e cenário de disputa é cada vez mais incerto

 

Ricardo Stuckert
Condenado em primeira instância, Lula é personagem central de disputa eleitoral

 

 



A sentença emitida pelo juiz Sergio Moro, condenando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nove anos e meio de prisão, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro é mais um elemento no cenário político nacional, que passa a ficar ainda mais nebuloso. A análise é do diretor do instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo Lopes de Oliveira, que acredita haver ao menos duas interpretações possíveis por parte dos eleitores para a condenação de Moro.

Uma delas é a aceitação da versão do próprio ex-presidente que a condenação foi feita sem provas e com o objetivo justamente de tirá-lo da disputa eleitoral do ano que vem. A outra possibilidade é a de que a figura política de Lula está acabada, como um condenado por crimes e correndo o risco de ser preso.

Há ainda os desdobramentos eleitorais da condenação. Se a condenação for mantida em segunda instância, Lula não poderá se candidatar à presidência em 2018. Já se o Tribunal Regional Federal o inocentar, ele entra na disputa eleitoral. Murilo Hidalgo faz uma análise interessante: um dos principais beneficiados com uma eventual candidatura de Lula pode ser justamente o partido que foi seu maior opositor, o PSDB.

Confira a seguir algumas análises do diretor do Paraná Pesquisas.



Humor do eleitor pós-condenação

“Tem duas possibilidades: ou o discurso de que ele é uma vítima de perseguição emplaca e ele cresce ainda mais, ou a população recebe a decisão como uma condenação de fato, que a figura política dele cai, diminui”

 

Com ou sem Lula na disputa

“Por mais contraditório que inicialmente possa parecer, uma eventual candidatura do Lula beneficia – ao menos por enquanto – o PSDB, justamente o principal adversário, porque polariza. Com Lula, a tendência é a disputa ficar entre PT e PSDB, já se não houver uma candidatura do Lula, aí pulveriza, todo mundo tem chance. Ciro Gomes, por exemplo, só será candidato se Lula não for. Sem Lula, o PT também dificilmente terá um candidato bem colocado. Há ainda o impacto dentro do próprio PSDB de uma disputa sem Lula: pode se acirrar, com mais nomes surgindo, achando que podem emplacar. Sem Lula, todo mundo pode achar que tem chance”

 

Fatores novos

“Há ainda o fator novo, o surgimento de figuras novas. Bolsonaro, por exemplo, hoje é uma realidade, um fato, não tem como desconsiderar”

 

Cenário político

“É uma incógnita para todo mundo. A situação política no Brasil é muito difícil, única, é um momento muito dramático”

 

Impacto da sentença no meio político

“A sentença muda completamente o cenário político. Agora ninguém sabe o que vai acontecer, nem os institutos de pesquisa que não sabem como os eleitores vão reagir, nem os políticos, e nem mesmo os eleitores sabem muito bem o que irá acontecer daqui para frente”

Publicidade
GUIA DCMAIS
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1952 26/07/2017
  • 9
  • 21
  • 53
  • 36
  • 52
  • 38
Publicidade
Enquete

Você aprova as mudanças que a AMTT vem implantando no trânsito de PG?

Publicidade
Flagra

Amigo fiel

Publicidade
Publicidade