Região

Alunos preparam Jardim Medicinal em Escola Integral

Das Assessorias

08/08/2017 às 16:00 - Atualizado em 08/08/2017 às 16:00

Os alunos do segundo ano  da Escola Municipal Integral Thereza  Gaertner  Seifarth  estão envolvidos no projeto Agrinho "Eu no meio : Mistura que cura". Com  várias dinâmicas, o projeto contempla educação ambiental , transito bullying e cultura afro indígena.

A professora das  Oficinas( jogos matemáticos e intelectuais, literatura, apoio pedagógico e  projetos), autora do projeto, Fabiani Magri, explica que os alunos desde o início do ano letivo estão envolvidos nas atividades dentro da escola e também em aulas passeio. Eles visitaram a sede administrativa da Sanepar, em Ponta Grossa, onde por meio de imagens puderam entender o processo de captação e tratamento de água e esgoto. Nesse passeio eles foram acompanhados  pelos bonecos do Projeto Agrinho e juntos conheceram  um jardim, montado sobre a primeira caixa d'água coletiva da cidade de Ponta Grossa .

Outra atividade que  envolveu e motivou os alunos , foi a apresentação de um teatro de fantoches  que  por meio  de brincadeiras  e linguagem de fácil assimilação apresentou às crianças a importância da higiene diária."Eles adoraram a apresentação e entenderam a necessidade do autocuidado, um dos eixos do projeto ", comenta a professora Fabiani Magri.

Uma das dinâmicas que envolveu pais e comunidade foi  a reorganização do espaço da horta da Escola, onde serão plantadas as ervas medicinais . O local ganhou vida nova com as cercas pintadas de branco  e com a arte, colorida de Romero Brito, impressa pelos alunos. Os canteiros estão sendo separados por garrafas pet que foram coloridas pelas próprias crianças.  O objetivo da professora é fazer da antiga horta um jardim medicinal, onde toda a escola esteja envolvida." Para tanto, na fase de arrecadação de mudas, que inicia nesta semana, todos os alunos estão comprometidos. A intenção é termos uma grande variedade de plantas medicinais para usarmos nas necessidades das crianças", declara.

A professora ,autora do projeto, Fabiani Magri,comenta que a decisão de desenvolver o projeto  foi proporcionar mais atividades lúdicas às crianças, visto que elas permanecem no ambiente escolar por tempo integral.  "É um projeto longo e amplo contemplando vários temas que necessitam  de uma  abordagem especial  para que realmente possam fazer a diferença na vida  das crianças", enfatiza.

Divulgação
Os alunos são da Escola Municipal Integral Thereza  Gaertner  Seifarth
Publicidade
GUIA DCMAIS
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1952 26/07/2017
  • 9
  • 21
  • 53
  • 36
  • 52
  • 38
Publicidade
Enquete

Você aprova o desconto, por falta, no salário dos vereadores de PG?

Publicidade
Flagra

Pátria esquecida

Publicidade
Publicidade