Variedades

Jardins de inverno: Leve a natureza para dentro de sua casa

Michelle Pavoni

30/06/2017 às 00:00 - Atualizado em 30/06/2017 às 00:00

Os jardins de inverno são cômodos anexos à casa, mas geralmente com abertura externa ou cobertos por vidraça, permitindo a entrada da luz neste ambiente. As paredes de um jardim de inverno geralmente são de vidro, permitindo não só a entrada de luz externa, como também criando uma harmonia como o verde que geralmente é usado nestes jardins.

Além de ornamentar e trazer a natureza para dentro de casa, os jardins de inverno também são utilizados como áreas de recreação, podendo conter bancos e poltronas para aconchegar melhor moradores e visitantes. No entanto, cada jardim de inverno é único. Sua configuração e finalidade vão depender do tamanho da casa e do gosto dos moradores.

Westwing
Os jardins de inverno são capazes de levar a natureza para dentro das casas

De acordo com a paisagista Francine Magagnin Correia, para construir um jardim de inverno, antes de mais nada, é preciso definir se ele será feito direto na terra ou no piso. "Antes mesmo de definir quais serão as plantas, é preciso analisar também se o local tem incidência do sol o dia todo, ou se haverá sombra em alguns horários do dia, além de conferir a umidade do ar, a ventilação, analisar o solo, entre outros aspectos", explica.

Francine destaca que a finalidade de cada jardim de inverno pode variar bastante, dependendo do tamanho disponível e do morador. "Os jardins de inverno agregam muito à casa, trazem um charme e uma opção a mais de lazer. Por isso, na minha opinião, eles devem ser mais do que uma área ornamental. Claro que tudo vai depender do espaço, mas eu gosto de tornar este local usável, para que a pessoa conte com uma área pra ler um livro, ter um contato com a natureza. Por menor que seja, dá para colocar uma poltrona de madeira, um banco, ou até mesmo um tronco".

 

Veja algumas dicas da paisagista para criar e compor um jardim de inverno:

 

Planejamento:

Blog Decor Fácil
Como já foi dito, antes de pensar em plantas é preciso estudar e planejar bem o local do jardim de inverno. A drenagem, por exemplo, é um dos principais aspectos a serem pensados. A água que molha as plantas precisa ir para algum lugar. O excesso de umidade nos jardins de inverno vai prejudicar as plantas e, como consequência, trazer prejuízos para o dono da casa. A metragem também faz muita diferença, pois as plantas crescem. Uma dica para quem quer economizar no começo, por exemplo, é escolher plantas menores, que são mais baratas. Assim o jardim já ficará bonito no começo e começará a tomar forma com o tempo.

 

Manutenção:

Divulgação
A manutenção varia muito de planta para planta, algumas precisam de adubação a cada 3 meses, assim como corte e poda, o que também depende muito do tamanho que a pessoa quer que as plantas fiquem. Além disso, no caso dos jardins de inverno feitos em pisos, é necessário fazer a troca total da terra a cada três ou quatro anos, pois chega uma época em que aquela terra não tem mais nutrientes, mesmo com toda a adubação. Cuidado também com os bichinhos que podem atacar as plantas. é preciso deixar o local ventilar de vez em quando. Uma dica é aplicar óleo de neen, um inseticida natural que não vai prejudicar os moradores e animais domésticos.

 

Decoração:

Mariana Maciel
Francine apontou também algumas das mais recentes tendências em decoração para estes espaços. Os cobogós tem sido muito utilizados por darem um charme ao ambiente e, por serem abertos, conferindo a ventilação que o jardim precisa. Os quadros externos e esculturas também estão em alta. Além dos elementos mais habituais, como fontes, espelhos d'água, cascas de madeira, pedrinhas, entre outros. Não referente à decoração, mas também em alta nestes ambientes, é a sustentabilidade. A paisagista destaca que gosta muito de explorar essa questão utilizando elementos renováveis, energia solar.

 

Plantas:

Mariana Maciel
Ao contratar um paisagista, a pessoa deve deixar claro a quantidade de tempo e dinheiro que ela poderá dispor para aquele local. Francine conta que a escolha das plantas depende também da disponibilidade de manutenção dos moradores. Por isso mesmo, a paisagista explica que procura mesclar plantas que florescem durante o inverno e verão no mesmo jardim. Algumas plantas param de se desenvolver em uma determinada estação e voltam a florescer em outra. Mesclando plantas de verão e inverno, é possível ter um jardim bonito o ano todo. Também existem pessoas que preferem apenas o verde, sem flores. "Tudo vai do gosto do cliente, portanto uma conversa antes de começar a escolher as plantas é ideal para deixar aquele espaço com a cara dos moradores, e de uma forma que seja confortável para eles cuidarem".

 

Arquivo Pessoal
Francine Magagnin Correia: "os jardins de inverno devem ser espaços utilizáveis pelos moradores, não apenas para decoração"

 

Confira as indicações para alguns tipos de plantas:

SOMBRA: lírio da paz, pacová, palmeira licuala, lança de São Jorge, grama preta (forração), peperômia, jiboia, trepaderia (se houver uma parede, pérgola, ou treliça), samambaia, antúrio, orquídea

 

MEIA SOMBRA: herbáceas, orquídeas, hera, suculentas, liriopes, trapoeraba, diferentes temperos, estrelicia augusta, maranta, cheflera, costela de adão, periquitos (roxo e vermelho), bambus

 

SOL DIRETO: estrelicia, bambuza, buganvília, aspargos, grama amendoim, alternanthera, pata de elefante, rabo-de-gato, alamanda, babosa, agerato, hemerocale, sete-léguas e muito mais!

 

 

Publicidade
GUIA DCMAIS
Loterias

MEGA SENA

Concurso 1952 26/07/2017
  • 9
  • 21
  • 53
  • 36
  • 52
  • 38
Publicidade
Enquete

Você aprova o projeto do prefeito Rangel sobre o refinanciamento de dívidas de cidadãos e empresas?

Publicidade
Flagra

Casa de Deus

Publicidade
Publicidade