Data Driven Marketing

Você talvez já tenha ouvido falar que os dados serão a moeda do século 21. Eles serão, daqui da frente, um ativo importante observado na hora de valorizar um negócio, disso eu não tenho dúvida. Qualquer princípio básico de gestão, tem como base a coleta, compilação e análise de dados para tomada de decisões. Isso não é nenhuma novidade. Mas então, o que há de novo? A novidade é que até hoje, uma empresa consegue "sobreviver" sem o uso correto de dados, mas se ela quiser prosperar de verdade, tem que investir em gestão de dados. A tendência é que em um futuro muito breve, o uso de dados não será mais opcional. A competitividade será tão grande que, quem não fizer o uso de dados, será ceifado para fora do mercado.

E como o marketing entra nessa história? "O marketing entra com os dois pés no peito na era dos dados". Marketing sempre existiu para: ajudar um negócio a vender mais. Qualquer outra coisa diferente disso é "encheção de linguiça". Gestão de vendas eficiente e de alto nível tem que utilizar dados para tomada de decisão e aprimoramento de ações. Você pode fazer isso de diversas formas:

- Aproveitando dados que você já tem dos próprios clientes, como nome, email, telefone para criar públicos personalizados e semelhantes no facebook e instagram.

- Aproveitando dados de compras dos clientes para oferecer produtos complementares e novos.

- Medindo a origem das vendas com base em pesquisa realizada no caixa da loja.

            Se você acha que apenas lojas online podem tirar proveito de dados para marketing, veja esse case do McDonald's em Cingapura. Eles separaram as lojas que tinham melhores índices de avaliação no delivery e quais lojas tinham mais movimento. Cruzando essas informações em tempo real, eles otimizaram suas campanhas para mostrar peças falando do delivery para consumidores em regiões onde a entrega pudesse ser rápida. Isso gerou 58% no ROI publicitário e incrementou em 9% as vendas.

Estima-se que em 60% das compras, o consumidor passa antes pelo Google, mesmo que a compra ocorra em uma loja física. O uso de dados para marketing não é exclusivo para quem vende online e daqui para frente será, cada vez mais, fundamental para qualquer negócio, independente do tamanho e segmento.

 

 

 

Lucas Ribas, o autor é CEO da Agência yard.