Blog do Canabarro
O QUE ESPERAR DESSA JUVENTUDE?

Há alguns anos fui convidado para compor o júri popular no fórum da cidade e assim participar do julgamento de alguns crimes ocorridos na cidade. Confesso que o primeiro foi interessante por ser um aprendizado, mas do segundo em diante já tornou-se um sofrimento para mim, pois como professor meu trabalho está na direção contrária da situação que estava vivendo ali.

Lembro que comentei isso durante o almoço, onde estavam os outros jurados, um policial, um advogado e o promotor e fui rebatido com argumentos do tipo:

- Veja a violência nas escolas; - A juventude não tem limites e é alienada. - Os professores estão sofrendo cada vez mais... e uma série de outros elementos que me deixaram meio inquieto, pois não lembrava de tudo aquilo ocorrendo nos locais onde trabalhei.

Rapidamente fiz uma retrospectiva do meu tempo de sala de aula e juro, não encontrei nada que justificasse toda aquela argumentação. Naturalmente encontrei adolescente problemático em algumas turmas, mas não passavam disso: adolescentes problemáticos. Já vi estudante colocando bombinha em banheiro, entupindo vaso sanitário, brigando na saída, colando em prova, zoando os colegas, sendo ríspido com professores e com os colegas, mas que no fundo eram só crianças querendo chamar atenção. De modo geral a juventude é do bem. São criativos, engraçados, educados, focados no futuro e não gastam muito tempo pensando em maldades.

PROGRAMAÇÃO MENTAL

Quando escuto falarem que a juventude é alienada penso em qual parâmetro se baseou essa definição, pois as causas da geração atual são diferentes das minhas causas, que são diferentes das causas dos meus pais e assim sucessivamente, até a distante briga entre Caim e Abel. Quando tentamos enquadrar os jovens no nosso modelo mental, podemos ter certeza que não vai dar encaixe. Não por rebeldia, nem por alienação, simplesmente porque o mindset dos jovens de hoje é diferente do meu. Nasci num mundo que não imaginava a existência da Internet. Eles nasceram em um mundo que não imagina a inexistência da Internet. Como podemos querer que eles sejam e pensem iguais a mim? Para que o mundo avance e melhore é necessário que os jovens pensem diferentes das gerações anteriores, pois cabe a eles a renovação do pensamento, a inovação, a manutenção da taxa de natalidade, a modernização e a mudança de modelos de comportamento. A nós mais velhos cabe nos adaptarmos ou nos escandalizarmos, mas não cabe controlar e conter o avanço dos jovens.

CIDADES VELHAS

Para ilustrar o papel dos jovens na sociedade, busque na memória alguma cidade que você conheça, com pequena população e sem estrutura de ensino superior ou de perspectivas de futuro para os jovens. Nessas cidades, e são centenas no Brasil, ocorre um verdadeiro êxodo de jovens em busca de oportunidades nos grandes centros. Esse jovem que tem coragem de sair de sua casa para correr atrás de um futuro melhor é aquele que tem perfil empreendedor, é transformador e arrojado, que faria a modernização do lugar. Como eles vão embora, as cidades só parecem mais velhas e estão sempre iguais e, não raro, com a população diminuindo. Por isso quando um adolescente pensar diferente de você, parecer-lhe até meio atrevido, pense que a humanidade está seguindo o seu curso e que ele irá dar sua contribuição para o futuro.

 

FOCO TOTAL NO CLIENTE

Quando uma empresa abre as portas, começa uma corrida para conseguir o primeiro cliente. Sem o cliente de nada vale a decoração super estilosa, os equipamentos de última geração e uniformes impecáveis.  A empresa simplesmente não tem razão de existir.

Surpreendentemente alguns empresários parecem esquecer completamente disso e tratam o cliente como dispensável. Investem muito no prédio, nas aparências, na linguagem visual e economizam no pessoal.

 

ECONOMIA NO LUGAR ERRADO!

A interface da empresa com o cliente é feita pelo colaborador. Ele é o verdadeiro cartão de visitas da companhia e se não estiver preparado para oferecer o melhor atendimento, o cliente ficará insatisfeito.

A palavra foco vem da Física e representa o ponto de convergência de uma lente, quando um conjunto de raios paralelos de luz incide sobre ela. Trazendo para o mundo corporativo (e muito da Física pode ser aplicado ao mundo corporativo!), os raios paralelos representam os modelos mentais de cada indivíduo dentro da empresa, que pensam e agem de forma diferente diante de cada situação.

A lente representa a qualidade, que deve estar presente em tudo que a empresa faz e que está nas mãos dos colaboradores que realizam as diversas etapas do processo de uma organização. O empresário deve atuar para que todos compartilhem a mesma visão e trabalhem para oferecer o padrão de qualidade que o cliente merece.

 

QUALIFICAÇÃO É A CHAVE DO SUCESSO

É muito comum um funcionário ser contratado e colocado para trabalhar sem passar por nenhuma forma de treinamento, sem receber instruções claras de procedimentos, do funcionamento interno da empresa e sem ter conhecimentos dos objetivos do empreendedor. Vai aprender a realizar seu trabalho da forma mais cara e demorada, pelo erro e acerto. Enquanto isso o cliente está sendo ignorado, pois aquele que deveria ser seu guia dentro da empresa, ainda está tentando descobrir o caminho.

Há alguns meses estive em uma cafeteria e pedi um café expresso com leite. A atendente, recém-contratada, encaminhou meu pedido e retornou dizendo que a máquina fazia somente café preto. Então me trouxe duas xícaras, uma com café preto e outra com leite, e disse que eu poderia misturar os dois, se quisesse.

Parece que tem algo errado nesse procedimento, não é mesmo? Ou esqueceram de dizer para ela que o café e o leite podem ser misturados fora da máquina e não pelo cliente.

E a sua empresa, está no foco?