Coluna DC
Jorge da Farmácia entra na Justiça contra aumento na tarifa de água
Vereador Jorge da Farmácia (Foto: Kauter Prado/Câmara de Vereadores de PG)

O vereador ponta-grossense Jorge da Farmácia protocolou ação na 1ª Vara Cível de PG na tentativa de impedir que a tarifa de água seja reajustada no município. "É um aumento descabido, muito acima da inflação e não podemos ficar de braços cruzados diante disso", afirma. Na última semana, a Sanepar anunciou um reajuste de 12,13% no valor cobrado pelos serviços a partir do dia 17 de maio. A ação, conforme o vereador, é direcionada à Sanepar e à Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná (Agepar)

Cartão de banco em braile

O Plenário do Senado aprovou, na quarta-feira (24), projeto que garante às pessoas com deficiência visual o direito de receber cartões de crédito e de movimentações bancárias com caracteres de identificação em braile (PLC 84/2018). A proposta segue agora para a sanção presidencial. Relator da matéria na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), o senador Flávio Arns (Rede-PR) registrou que sem as informações elementares impressas em braile, os cartões bancários, de crédito e débito, são ferramentas incompletas.

Frase

" O Paraná está buscando expandir horizontes em diálogo com muitos países", secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, sobre viagem com governador Ratinho Junior (PSD) à China.

CPI de Brumadinho

A Câmara dos Deputados instalou nesta quinta-feira (25) a comissão parlamentar de inquérito (CPI) que vai investigar as causas do rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG). O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) foi eleito presidente do colegiado. Os deputados Zé Silva (Solidariedade-MG); Gilberto Abramo (PRB-MG); e Áurea Carolina (Psol-MG) ocuparão a 1ª, 2ª e 3ª vice-presidência, respectivamente. A relatoria ficará a cargo do deputado Rogério Correia (PT-MG). A CPI foi sugerida pelos deputados Joice Hasselmann (PSL-SP), Carlos Sampaio (PSDB-SP) e Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ).

Lei anticrime

Ministro Sergio Moro (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse ontem (25) que espera que a proposta de execução provisória da condenação criminal após o julgamento em segunda instância seja aprovado pelo Congresso Nacional. A medida está no Projeto de Lei Anticrime encaminhado ao Congresso Nacional para tentar reduzir os crimes violentos, de corrupção ou praticados por integrantes de facções criminosas. O ministro acredita que o Projeto de Lei Anticrime, de sua autoria, deverá ser aprovado até o final do ano.

Comissão especial

Foi instalada ontem (25) a comissão especial que vai analisar a Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 6/19) - que dispõe sobre a reforma da Previdência. Mais cedo, após acordo de líderes, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou o deputado Marcelo Ramos (PR-AM) para presidir a comissão especial. A relatoria caberá ao deputado Samuel Moreira (PSDB-SP).“Acho que, com essa construção, nós começamos uma segunda etapa com a certeza que vamos fazer o debate”, disse Maia.