Momento Espirita
A Verdadeira Propriedade

 

O homem só possui em plena propriedade aquilo que lhe é dado levar deste mundo. Do que encontra ao chegar e deixa ao partir goza ele enquanto aqui permanece. Forçado, porém, que é a abandonar tudo isso, não tem das suas riquezas a posse real, mas, simplesmente, o usufruto. Que é então o que ele possui? Nada do que é de uso do corpo; tudo o que é de uso da alma: a inteligência, os conhecimentos, as qualidades morais. Isso o que ele traz e leva consigo, o que ninguém lhe pode arrebatar, o que lhe será de muito mais utilidade no outro mundo do que neste. Depende dele ser mais rico ao partir do que ao chegar, visto como, do que tiver adquirido em bem, resultará a sua posição futura. Quando alguém vai a um país distante, constitui a sua bagagem de objetos utilizáveis nesse país; não se preocupa com os que ali lhe seriam inúteis. Procedei do mesmo modo com relação à vida futura; aprovisionai-vos de tudo o de que lá vos possais servir.

Ao viajante que chega a um albergue, bom alojamento é dado, se o pode pagar. A outro, de parcos recursos, toca um menos agradável. Quanto ao que nada tenha de seu, vai dormir numa enxerga. O mesmo sucede ao homem, à sua chegada no mundo dos Espíritos: depende dos seus haveres o lugar para onde vá. Não será, todavia, com o seu ouro que ele o pagará. Ninguém lhe perguntará: Quanto tinhas na Terra? Que posição ocupavas? Eras príncipe ou operário? Perguntar-lhe-ão: Que trazes contigo? Não se lhe avaliarão os bens, nem os títulos, mas a soma das virtudes que possua. Ora, sob esse aspecto, pode o operário ser mais rico do que o príncipe. Em vão alegará que antes de partir da Terra pagou a peso de ouro a sua entrada no outro mundo. Responder-lhe-ão: Os lugares aqui não se compram: conquistam-se por meio da prática do bem. Com a moeda terrestre, hás podido comprar campos, casas, palácios; aqui, tudo se paga com as qualidades da alma. És rico dessas qualidades? Sê bem-vindo e vai para um dos lugares da primeira categoria, onde te esperam todas as venturas. És pobre delas? Vai para um dos da última, onde serás tratado de acordo com os teus haveres. - Pascal. (Genebra, 1860.) – Evangelho Segundo o Espiritismo, 16:9.

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 17/02/19, às 10h palestra com NICANOR PEREIRA DE JESUS, residente em Castro.

PAZ A TODOS

A Fé: Mãe da Esperança e da Caridade

Para ser proveitosa, a fé tem de ser ativa; não deve entorpecer-se. Mãe de todas as virtudes que conduzem a Deus, cumpre-lhe velar atentamente pelo desenvolvimento dos filhos que gerou.

A esperança e a caridade são corolários da fé e formam com esta uma trindade inseparável. Não é a fé que faculta a esperança na realização das promessas do Senhor? Se não tiverdes fé, que esperareis? Não é a fé que dá o amor? Se não tendes fé, qual será o vosso reconhecimento e, portanto, o vosso amor?

Inspiração divina, a fé desperta todos os instintos nobres que encaminham o homem para o bem. É a base da regeneração. Preciso é, pois, que essa base seja forte e durável, porquanto, se a mais ligeira dúvida a abalar que será do edifício que sobre ela construirdes? Levantai, conseguintemente, esse edifício sobre alicerces inamovíveis. Seja mais forte a vossa fé do que os sofismas e as zombarias dos incrédulos, visto que a fé que não afronta o ridículo dos homens não é fé verdadeira.

A fé sincera é empolgante e contagiosa; comunica-se aos que não na tinham, ou, mesmo, não desejariam tê-la. Encontra palavras persuasivas que vão à alma, ao passo que a fé aparente usa de palavras sonoras que deixam frio e indiferente quem as escuta. Pregai pelo exemplo da vossa fé, para a incutirdes nos homens. Pregai pelo exemplo das vossas obras para lhes demonstrardes o merecimento da fé. Pregai pela vossa esperança firme, para lhes dardes a ver a confiança que fortifica e põe a criatura em condições de enfrentar todas as vicissitudes da vida.

Tende, pois, a fé, com o que ela contém de belo e de bom, com a sua pureza, com a sua racionalidade. Não admitais a fé sem comprovação, cega filha da cegueira. Amai a Deus, mas sabendo porque o amais; crede nas suas promessas, mas sabendo porque acreditais nelas; segui os nossos conselhos, mas compenetrados do fim que vos apontamos e dos meios que vos trazemos para o atingirdes. Crede e esperai sem desfalecimento: os milagres são obras da fé. - José, Espírito protetor. (Bordéus, 1862) – Evangelho 2º o Espiritismo, 19:11.

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 10/02/19, às 10h palestra com MARCUS VINICIUS NADAL BORSATO, colaborador do Centro de Estudos e Assistência Espiritual Maria Dolores.

PAZ E LUZ A TODOS

Injúrias e violências

Bem-aventurados os que são brandos, porque possuirão a Terra. (S. MATEUS, 5:5)

Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus. (S. MATEUS, 5: 9)

Sabeis que foi dito aos antigos: Não matareis e quem quer que mate merecerá condenação pelo juízo. - Eu, porém, vos digo que quem quer que se puser em cólera contra seu irmão merecerá condenação no juízo; que aquele que disser a seu irmão: Raca, merecerá condenado pelo conselho; e que aquele que lhe disser: És louco, merecerá condenado ao fogo do inferno. (S. MATEUS, 5: 21 e 22)

Por estas máximas, Jesus faz da brandura, da moderação, da mansuetude, da afabilidade e da paciência, uma lei. Condena, por conseguinte, a violência, a cólera e até toda expressão descortês de que alguém possa usar para com seus semelhantes. Raca, entre os hebreus, era um termo desdenhoso que significava homem que não vale nada, e se pronunciava cuspindo e virando para o lado a cabeça. Vai mesmo mais longe, pois que ameaça com o fogo do inferno aquele que disser a seu irmão: És louco.

Evidente se torna que aqui, como em todas as circunstâncias, a intenção agrava ou atenua a falta; mas, em que pode uma simples palavra revestir-se de tanta gravidade que mereça tão severa reprovação? É que toda palavra ofensiva exprime um sentimento contrário à lei do amor e da caridade que deve presidir às relações entre os homens e manter entre eles a concórdia e a união; é que constitui um golpe desferido na benevolência recíproca e na fraternidade; é que entretém o ódio e a animosidade; é enfim, que, depois da humildade para com Deus, a caridade para com o próximo é a lei primeira de todo cristão.

Enquanto aguarda os bens do céu, tem o homem necessidade dos da Terra para viver. Apenas, o que ele lhe recomenda Jesus é que não ligue a estes últimos mais importância do que aos primeiros.

 (O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo IX, itens 1 a 4)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 03/02/19, às 10h palestra com ROSÂNGELA DE ARRUDA ARAÚJO, colaboradora da entidade.

MUITA PAZ E LUZ A TODOS

Paz e Segurança

Dentre as boas obras a que nos inclinemos, não nos esqueçamos de uma delas, ao alcance de todos: asserenar o ânimo daqueles que nos cercam.

Tanto quanto possas, extingue as labaredas da hostilidade e da discórdia, no silêncio da prece. E dissolve na fonte viva da compreensão o fel do azedume ou o ácido do pessimismo que te alcancem por resíduos de contatos com as ocorrências infelizes.

Neste instante de nosso entendimento, milhares de criaturas jazem à beira do colapso nervoso, aguardando uma frase de otimismo e de esperança da parte de alguém que lhes apoie o esforço de autossuperação e sobrevivência.

Aproxima-te dos semelhantes a fim de auxiliá-los.

Aqui, temos corações quase sufocados de angústia, ante a falta de seres queridos, contando com uma palavra de fé viva que lhes restaure a confiança no futuro.

Ali, surpreendemos os quase desanimados, à face das provas que lhes enxameiam na existência, necessitando de um tique verbal de coragem, de modo a que o desalento não se lhes transforme em moléstia destruidora.

Além, surgem os quase suicidas, conturbados por tribulações que se lhes afiguram superiores às próprias forças, na expectativa de uma conversação esclarecedora que lhes suprima o impulso de autodestruição.

Adiante, aparecem os quase delinquentes, vítimas de ideias envenenadas por situações caluniosas, à espera de algum diálogo amigo, capaz de induzi-los ao reequilíbrio e à serenidade.

Vemos, ainda, os quase obsessos, entre a insatisfação e a ansiedade, suspirando por algum apontamento reconfortante que os afaste da queda na insanidade.

Compadeçamo-nos uns dos outros e pratiquemos a campanha do pensamento e da palavra que auxiliem a vida.

A Terra já possui número suficiente de quantos se fazem geradores de inquietações e fabricantes de lágrimas.

Sustentar a tranquilidade alheia é garantir a nossa própria segurança.

Convençamo-nos de que a paz dos outros é o apoio de nossa paz. (Emmanuel/Chico Xavier)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 27/01/19, às 10h palestra com VICENTE CONEY CAMPITELI, colaborador da entidade.

MUITA PAZ

CENTO E SETE ANOS DE ESPIRITISMO EM PONTA GROSSA

O domingo 20 de janeiro marca 107 (cento e sete) anos de fundação da Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, entidade pioneira na divulgação dos preceitos do Espiritismo na cidade.

Sensibilizados com as proposta da Doutrina, que reflete a necessidade de seguir os ensinamentos de Jesus, um grupo de estudiosos das obras de Allan Kardec deu início a entidade promovendo diversas ações de caráter religioso e assistencial, granjeando a simpatia de centenas de pessoas que se foram agregando às atividades de Amor ao Próximo.

A Sociedade é mantenedora do Lar das Vovozinhas Balbina Branco, Associação Protetora do Recém Nascido, Livraria Espírita A Educadora e Biblioteca Francisco Cândido Xavier, além de extensa programação diária nas áreas de Grupos de Estudos, Grupos de Palestras Públicas, Atendimento Fraterno, Grupos Mediúnicos, Evangelização Infanto-Juvenil, Mocidade Espírita, contando com colaboração voluntária de grande número de adeptos e simpatizantes.

O momento é de gratidão àqueles que enfrentaram o preconceito e as dificuldades da época para estruturar uma instituição séria, sólida em seus princípios, visando auxiliar a comunidade tão carente daquele início do século XX.

Nos períodos cruciais das duas grandes guerras mundiais a população ali encontrou alento e apoio espiritual para superar o estado físico e emocional causado pela falta dos bens essenciais à sobrevivência, pela ausência dos familiares deslocados para as linhas de combate.

Hoje não é diferente, diante do vazio existencial que toma conta do ser humano, as entidades religiosas são o refúgio de muitas almas amarguradas, descrentes, sedentas de palavras de bom ânimo, de fé, esperança, consolo, esclarecimento sobre a realidade da vida.

Pense nisso: Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida. Somente nos ensinamentos do Cristo encontraremos a tão almejada Paz.

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 20/01/19 às 10h palestra com FÁBIO MAURÍCIO HOLZMANN MAIA, colaborador da entidade.

MUITA PAZ

Natal do Coração

Abençoadas sejam as mãos que, em memória de Jesus, espalham no Natal a prata e o ouro, diminuindo a miséria e a necessidade, a fome e a nudez!...

 Entretanto, se não forem iluminadas pelo amor que ajuda sempre, esses flagelos voltarão amanhã, como a erva daninha que espreita a ausência do lavrador.

Não retenhas, assim, a riqueza do coração que podes dar, tanto quanto o maior potentado da Terra!

Deixa que a manjedoura de tua alma se abra, feliz, ao Soberano Celeste, para que a luz te banhe a vida.

Com Ele, estenderás o coração onde estiveres, seja para trocar um pensamento compassivo com a palavra escura e áspera ou para adubar uma semente de esperança, onde a aflição mantém o deserto! Com Ele, inflamarás de júbilo os olhos de algum menino triste e desamparado e uma simples criança, arrebatada hoje ao vendaval, pode amanhã ser o consolo da multidão... Com Ele, podes oferecer a bênção da tolerância aos que trabalham contigo, transformando o altar de teu coração em altar de Deus!...

Que tesouro terrestre pagará o gesto de compreensão no caminho empedrado, o sorriso luminoso da bondade no espinheiro da sombra e a oração do carinho e do entendimento no instante da morte?

Natal no mundo é a epopeia do reconhecimento ao Senhor.

Natal no espírito é a comunhão com Ele próprio.

Ainda que te encontres em plena solidão na manjedoura do infortúnio, sai de ti mesmo e reparte com alguém o dom inefável de tua fé.

Lembra-te de que Ele, em brilhando na manjedoura, tinha consigo apenas o amor a desfazer-se em humildade, e, em agonizando na cruz, possuía apenas o coração, a desfazer-se em renúncia...

Mas, usando tão somente o coração e o amor, sem uma pedra onde repousar a cabeça, converteu-se no Salvador do Mundo, e, embora coroado de espinhos, fez-se o Rei das Nações para sempre.

(Fonte: Antologia Mediúnica do Natal – Espírito: Meimei - psicografia Francisco Cândido Xavier)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, localizada à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 23/12/18 as seguintes atividades:

9h30: Evangelização Infanto Juvenil;

10h: palestra com MARCELO GERALDO MATOS, de Morretes, que abordará o tema Luz do Mundo.

A TODOS MUITA PAZ NO NATAL DE JESUS

Mestre e Aprendiz

... E respondendo ao discípulo que lhe pedira ensinasse a orar, disse o Mestre generoso:

Quando rogares amor, não abandones o próximo ao frio da indiferença.

Quando suplicares o dom da fé viva, não relegue teu irmão à descrença ou à tortura mental.

Quando pedires luz, não condenes teu companheiro à perturbação nas trevas.

Quando solicitares a bênção da esperança, não espalhes o fel da desilusão.

Quando implorares socorro, não olvides a assistência que deves aos mais necessitados.

Quando rogares consolação, não veicules o desespero à margem do caminho.

Quando pedires perdão, desculpa os que te ofendem.

Quando suplicares justiça, em favor da própria segurança, não te descuides da harmonia de todos que precisas assegurar ao preço de tua renunciação e de tua humildade, a benefício dos que te cercam.

Se reclamas pela claridade da paz, não estendas a sombra da discórdia; se pedires compreensão, não critiques; se aguardas concurso do Céu, não menosprezes a colaboração que o mundo te pede à boa vontade.

Assim como fizeres aos outros, assim será feito a ti mesmo.

Segundo plantares, colherás.

Não olvides, assim, que a Vontade do Senhor é também a Lei Eterna e que tudo te responderá na vida, conforme os teus próprios apelos.

Vai, pois, e, orando, perdoa e ajuda sempre!...

Foi então que o aprendiz, reconhecendo que não basta simplesmente pedir para receber a felicidade, passou a construí-la através do serviço à felicidade dos outros, compreendendo, por fim, que somente pelo trabalho incessante no bem poderia orar em perfeita comunhão com a Bondade de Deus.

(Fonte: Antologia Mediúnica do Natal – Espírito: Emmanuel - psicografia Francisco Cândido Xavier)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, localizada à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 16/12/18 as seguintes atividades:

9h30: Evangelização Infanto Juvenil;

10h: palestra com VALDINEY JOÃO DE OLIVEIRA, colaborador da entidade.

A PAZ DO MESTRE JESUS ENVOLVA A TODOS

Respostas no Caminho

Trazendo sua consciência tranquila, nos deveres que a vida lhe deu a cumprir, você pode e deve viver a sua vida tranquila, sem qualquer necessidade de ser infeliz.

Auxilie os outros sem afligir-se demasiado com os problemas que apresentem, porque eles mesmos desejam solucioná-los por si próprios.

Não se fixe tão fortemente nos aspectos exteriores dos acontecimentos e sim coloque sua visão interna nos fatos em curso, a fim de que a compreensão lhe clareie os raciocínios.

Dedique-se ao seu trabalho com todos os recursos disponíveis, reconhecendo que se houver alguma necessidade de modificação em suas atividades, a sua própria tarefa lhe fará sentir isso sem palavras.

Se você experimentou algum fracasso na execução dos seus ideais, não culpe disso senão a você mesmo, refletindo na melhor maneira de efetuar o reajuste.

Se você realizar corretamente seu trabalho, os seus clientes ou beneficiários virão de longe procurar o valor de sua experiência e de seu concurso.

Em qualquer indecisão valorize os pareceres dos amigos que lhe falem do assunto, mas conserve a convicção de que a decisão será sempre de você mesmo.

Uma atitude de simpatia para com o próximo é sempre uma porta aberta em seu auxílio agora e no futuro.

Mesmo nas horas mais aflitivas, procure agir com serenidade e discernimento, porque de tudo quanto fizermos, colheremos sempre.

A desculpa ante as faltas de que você tenha sido vítima, invariavelmente, é ação em seu próprio favor.

Quando provações e dificuldades lhe pareçam aumentadas, guarde paciência e otimismo, trabalhando e servindo na certeza de que Deus faz sempre o melhor.

(Fonte: Respostas da Vida – Espírito André Luiz / Francisco Cândido Xavier)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, localizada à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 09/12/18 as seguintes atividades:

9h30: Evangelização Infanto Juvenil;

10h: palestra com MARCELO MEGA CELANO, de Curitiba.

19h: NOITE DE GRATIDÃO

 A PAZ DO MESTRE JESUS ENVOLVA A TODOS

Como se observa, no plano espiritual, o patrimônio da cultura terrestre?

Todas as expressões da cultura humana são apreciadas, na esfera invisível, como um repositório sagrado de esforços do homem planetário em seus labores contínuos e respeitáveis.

Todavia, é preciso encarecer que, neste “outro lado” da vida, a vossa posição cultural é considerada como processo, não como fim, porquanto este reside na perfeita sabedoria, síntese gloriosa da alma que se edificou a si mesma, através de todas as oportunidades de trabalho e de estudo da existência material.

Entre a cultura terrestre e a sabedoria do espírito há singular diferença, que é preciso considerar. A primeira se modifica todos os dias e varia de concepção nos indivíduos que se constituem seus expositores, dentro das mais evidentes características de instabilidade; a segunda, porém, é o conhecimento divino, puro e inalienável, que a alma vai armazenando no seu caminho, em marcha para a vida imortal.

Pode o racionalismo garantir a linha de evolução da Terra?

Por si só, o racionalismo não pode efetuar esse esforço grandioso, mesmo porque, todos os centros da cultura terrestre têm abusado largamente desse conceito. Nos seus excessos, observamos uma venerável civilização condenada a amarguradas ruínas. A razão sem o sentimento é fria e implacável como os números, e os números podem ser fatores de observação e catalogação da atividade, mas nunca criaram a vida. A razão é uma base indispensável, mas só o sentimento cria e edifica. É por esse motivo que as conquistas do humanismo jamais poderão desaparecer nos processos evolutivos da Humanidade.

(Fonte: O Consolador: Emmanuel/ Chico Xavier, questões 197 e 198)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, localizada à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 02/12/18 as seguintes atividades:

9h30 Evangelização Infanto Juvenil;

10h palestra com ARISTÉIA MORAES RAU, de Curitiba.

 A PAZ DO MESTRE JESUS ENVOLVA A TODOS

Encarnação nos Diferentes Mundos II

Podem os Espíritos encarnar em um mundo relativamente inferior a outro onde já viveram?

“Sim, quando em missão, com o objetivo de auxiliarem o progresso, caso em que aceitam alegres as tribulações de tal existência, por lhes proporcionar meio de se adiantarem.”

Mas, não pode dar-se também por expiação? Não pode Deus degredar para mundos inferiores Espíritos rebeldes?

“Os Espíritos podem conservar-se estacionários, mas não retrogradam. Em caso de estacionamento, a punição deles consiste em não avançarem, em recomeçarem, no meio conveniente à sua natureza, as existências mal-empregadas.”

Quais os que têm de recomeçar a mesma existência?

“Os que faliram em suas missões ou em suas provas.”

Os seres que habitam cada mundo hão todos alcançado o mesmo nível de perfeição?

“Não; dá-se em cada um o que ocorre na Terra: uns Espíritos são mais adiantados do que outros.”

Passando deste planeta para outro, conserva o Espírito a inteligência que aqui tinha?

“Sem dúvida; a inteligência não se perde. Pode, porém, acontecer que ele não disponha dos mesmos meios para manifestá-la, dependendo isto da sua superioridade e das condições do corpo que tomar.”

Os seres que habitam os diferentes mundos têm corpos semelhantes aos nossos?

“É fora de dúvida que têm corpos, porque o Espírito precisa estar revestido de matéria para atuar sobre a matéria. Esse envoltório, porém, é mais ou menos material, conforme o grau de pureza a que chegaram os Espíritos. É isso o que assinala a diferença entre os mundos que temos de percorrer, porquanto muitas moradas há na casa de nosso Pai, sendo, conseguintemente, de muitos graus essas moradas. Alguns o sabem e desse fato têm consciência na Terra; com outros, no entanto, o mesmo não se dá.”

(O Livro dos Espíritos, questões 178 a 181)

PROGRAMAÇÃO DOUTRINÁRIA

A Sociedade Espírita Francisco de Assis de Amparo aos Necessitados - SEFAN, à Rua Santos Dumont, 646, realiza no domingo 25/11/2018 as seguintes atividades:

9h30 Evangelização Infanto Juvenil;

10h palestra com HELTON ZANDER BITTAR, colaborador da entidade.

 MUITA PAZ E LUZ A TODOS