Negócios e Oportunidades
Desperdício de papel nas empresas pode ser reduzido

Funcionário que trabalha em um escritório qualquer utiliza uma média de 10 mil folhas de papel por ano e quase todo esse papel vai parar no lixo. A informação é de uma pesquisa realizada pela IBM, nos EUA.

Problema grave, mas facilmente amenizado

Embora este seja um problema muito grave, ele pode ser facilmente amenizado com a adoção de algumas medidas por parte das empresas e seus colaboradores. É claro que os gastos com papel dificilmente serão zerados, mas é totalmente possível reduzir drasticamente o consumo e desperdício deste material.

Medidas mais conscientes e sustentáveis

Tomando medidas mais conscientes e sustentáveis, as empresas podem economizar cerca 40% com papéis e outros itens de escritório. Além disso, estas ações colaboram diretamente para a redução dos custos e do desperdício, ajudando também na preservação do meio ambiente. Confira algumas dicas que podem ajudar nesse processo:

Como reduzir o consumo de papel

Digitalize os processos e documentos da empresa; Faça palestras e projetos conscientizando os colaboradores a respeito da importância de reduzir o consumo e desperdício de papel; Invista em comunicação digital; Em vez de usar papel, prefira utilizar o bloco de notas do notebook ou do smartphone durante as reuniões; configure as impressoras da empresa para economizar papel, fazendo impressões em frente e verso; Reutilize impressos antigos como rascunho; Recicle.

Incentivar e colaborar com a reciclagem do papel

Além de seguir todas essas dicas, é imprescindível não se esquecer de incentivar e colaborar com a reciclagem do papel. Para evitar o descarte incorreto do lixo, é preciso realizar a separação dos materiais, identificando os tipos de papel que são passíveis do processo de reciclagem: Sulfite; Papelão; Caixas de embalagens de produtos; Papel de presente; Jornal e revista; Folhas de caderno. (Com informações do Pensamento Verde).  Artigo reproduzido na íntegra, com autorização do Jornalista Marcos Scotti, do INEAM-Instituto Nacional de Educação Ambiental, do qual sou um dos conselheiros. Mais informações: www.ineam.com.br

Curtas:

* A Fiep-Federação das Indústrias do Estado do Paraná, por meio do seu Núcleo de Acesso ao Crédito, divulga o informativo de crédito contendo as condições das principais linhas de financiamento para a indústria e notícias relacionadas ao tema crédito. Informativo da Federação das Indústrias do Estado do Paraná - Fiep. Núcleo de Acesso ao Crédito do Paraná – NAC-PR.Posto de Informações do BNDES no Paraná. Mais informações:www.fiepr.org.br/credito Tel: 41 3271-9082 / 9411

* Unimed Curitiba realiza ação de prevenção a doenças oculares, em parceria com o Hospital de Olhos do Paraná para oferecer, gratuitamente, testes básicos de visão para a população. O objetivo é estimular a prevenção de doenças oculares e conscientizar sobre a importância dos cuidados com a saúde dos olhos. A ação acontece de 10 a 27 de julho, das 8h às 17h30, nas unidades da Unimed Curitiba da Itupava, Palladium e Germano Meyer.

* Livro:Pense Simples.Muito se fala em "pensar fora da caixa", mas, antes disso, você deve pensar simples. Escrito por Gustavo Caetano, fundador da SambaTech, você entenderá como o fracasso pode moldar a mentalidade para o sucesso. O autor fala da importância de ser ágil e leve para se manter com alto potencial inovador e a não acreditar no “sempre foi assim”. 

Frase:

”O conhecimento era um bem privado, associado ao verbo SABER. Agora, é um bem público ligado ao verbo FAZER.(Peter Drucker)

*Hamilton Fonseca | Headunter |Fusões & Aquisições | [email protected]

Nomofobia prejudica profissionais e empresas

Os smartphones se tornaram um bem de consumo obrigatório para todas as idades e estratos sociais. Novos vícios, novos conceitos. Em tempos de declínios tecnológicos, a psicologia corre atrás, nomeando e investigando patologias emergentes. Nomofobia é a moléstia psíquica relacionada ao pavor de ser separado deseu smartphone.

A partir de um estudo realizado no Reino Unido em 2008, mostrou que mais de 50% dos usuários de celulares experimentam ansiedade quando perdem o aparelho; e que, entre jovens, o porcentual é ainda maior. Os smartphones surgiram no fim da década de 1990 e foram adotados em massa na década seguinte. De símbolo de status transformaram-se rapidamente em bem de consumo obrigatório para todas as idades e estratos sociais. Junto às fantasias prometidas pela tecnologia vieram, também, os efeitos colaterais.

No fim de 2016, a AmericanAcademyofPediatrics divulgou um amplo estudo sobre os efeitos das mídias digitais (frequentemente difundidas por meio de smartphones) sobre crianças e adolescentes.Na longa lista de problemas, velhos conhecidos de pais e mães: efeitos negativos sobre o sono, a atenção e o aprendizado; relação preocupante com a obesidade e a depressão; exposição a conteúdos inadequados; e riscos relacionados à privacidade. Em um ensaio de grande repercussão veiculado na revista TheAtlantic em 2017, Jean M. Twenge, professora de psicologia na Universidade Estadual de San Diego, alertou sobre o risco de uma crise mental iminente afetando crianças e adolescentes.A autora argumenta que a onipresença de smartphones teve efeito dramático sobre os jovens nascidos entre 1995 e 2012: mais tempo na frente da tela e menos socialização; mais segurança, porém, mais vulnerabilidade; maior tendência para a depressão e para o suicídio.

Para adultos no, os efeitos começam a ser estudados e analisados. A conectividade 24/7 (24 horas por dia, 7 dias por semana) já existia antes dos smartphones, porém, foi intensificada com os novos aplicativos de troca de mensagens. A disponibilidade permanente gera ansiedade e estresse, ou tecnoestresse, outra invenção da época. Os pequenos computadores pessoais constituem um avanço importante. Entretanto, é preciso conhecer melhor seus efeitos colaterais e desenvolver antídotos.

(Texto de Thomaz Wood Jr./Carta Capital, resumo transcrito com autorização)

Frase

“Um "não" dito com convicção é melhor e mais importante que um "sim" dito meramente para agradar, ou, pior ainda, para evitar complicações.” (Mahatma Ghandi)

*Hamilton Fonseca | Headhunter | Fusões & Aquisições

Profissional de Big Data está entre os mais contratados

Ao acordar você dá uma olhada na previsão do tempo, espia os feeds de notícias no Facebook e responde algumas mensagens no WhatsApp. Tudo isso de forma rápida pela internet. Interações desse tipo produzem diariamente 2,5 quintilhões de bytes de dados no mundo. É nessa hora que o profissional de Big Data entra para organizar todas as informações e transformá-las em dados valiosos.

Segundo o coordenador do curso de Tecnologia em Big Data e Inteligência Analítica da PUCPR, Edelclayton Ribeiro, o termo Big Data significa um grande volume de dados que podem nos levar a um universo muito variado. Mas ele destaca que essa coleta e armazenamento não é algo novo. “Isto vem evoluindo com o tempo, principalmente da associação destes dados com características como: volume grande, alta velocidade de transmissão, variedade de formatos e origem e complexidade diante das múltiplas fontes”, comenta Ribeiro.

Exemplo é o caso recente do escândalo envolvendo Facebook e Cambridge Analytica, que utilizaram informações dos usuários na estratégia de divulgação de notícias sobre a Eleição de Trump.  Mas não precisa ir muito longe para descobrir a importância desse profissional. No ambiente corporativo, a alta competitividade faz com as empresas desenvolvam cada vez mais habilidades em gerir de forma eficaz um grande volume de dados e transformem em informação de qualidade.

Por isso, cresce no mercado a busca por especialistas em Big Data. O cargo está entre os cinco mais demandados pelo mercado brasileiro em 2017, de acordo com levantamento da empresa de recrutamento,  o profissional de Big Data necessita ir além das tecnologias e estratégias destinadas a gestão de grandes volumes de dados. “É preciso conhecer como isto é visto dentro das organizações, enquanto recurso estratégico destinado a alavancar a capacidade competitiva e de efetivação de novos negócios das empresas”. O vestibular agendado para a Graduação Online da PUCPR está com as inscrições abertas. O candidato deve acessar o site https://www.pucpr.br/online  para se inscrever. São dez opções de cursos superiores na área de tecnologia com início no segundo semestre de 2018.

Frase:

“A zona de conforto leva pessoas inteligentes a seguirem conceitos errados”.(Maycon Tienga)

 

Headhunter | Fusões & Aquisições| [email protected]

 

Futuro do trabalho, tecnologia e humanização do mundo corporativo

Talvez nunca se discutiu tanto sobre o futuro do trabalho e os especialistas anunciam ao mundo que muitas das nossas atividades serão substituídas por robôs. Nessa mesma linha de raciocínio, o autor Frederic Laloux, no livro Reinventando Organizações, aponta que não há motivos para desespero ou desânimo, porque os robôs vão dar conta de tarefas facilmente padronizadas, enquanto nós poderemos, finalmente, voltar os olhos para desenvolver atividades criativas e da nossa essência. Implícito nos dois discursos está a necessidade de reinvenção constante. Você está se preparando para isso?

Se o mundo caminha para a urgência de reinvenção e o emprego ficará cada vez mais escasso, o universo está conclamando a todos a encontrar novas formas de empregabilidade e, ao mesmo tempo, de ganhar o pão nosso de cada dia. Exemplo disso é a jornalista Ana Carvalho, que aos 22 anos de carreira e que, mesmo com duas pós-graduações e um Mestrado, nunca deixou de se reinventar.

Ela é daquelas profissionais da geração X com jeito de Y, ou seja, estão em permanente busca de novos desafios. E acaba de fundar a empresa Human2Human que, a princípio, vai oferecer serviços de consultoria em comunicação e marketing, mas ela mesma vislumbra um propósito maior. “Eu acredito na humanização das relações ditas humanas, mas que a cada dia estão mais mecânicas e distantes da conexão pessoal. São poucas as organizações que lidam com a qualidade de vida emocional e espiritual dos seus colaboradores, já que esses assuntos as empresas deixam para que cada um lidea seu modo. Acontece que esses assuntos fazem parte de empresas que se preocupam com o ser humano em sua integralidade”, afirma.

Por isso, o propósito da Human2Human é promover a conexão entre pessoas por meio de programas integrativos, que abram espaço para que as pessoas possam refletir sobre elas mesmas por meio de vários programas. “A felicidade é um tema ainda negado pelas empresas que dizem promover um ambiente feliz, mas onde espiritualidade, diversão e autoconhecimento não são temas abertamente discutidos”. Esse questionamento e essa inquietação levaram a jornalista, empreendedora, coach e escritora Ana Carvalho a colocar na prateleira esses benefícios. Quem tem olhos de ver, colherá os resultados. Isso é reinvenção. Mais informações: (41) 99604-2102 [email protected]

Frase:

“A decisão é uma faca afiada que corta com regularidade e retidão. A indecisão é uma faca cega que pica e rasga e deixa para trás pontas desiguais” (Jan Mckeit)

[email protected] | Headhunter | Fusões & Aquisições

O desinteresse pela Copa tem aspectos positivos?

Os impactos causados na população pelos escândalos de corrupção generalizada (até no futebol), incluindo os descaminhos do governo, do legislativo e do judiciário, culminando na incerteza política e econômica do país, são fortes indícios que refletem o desânimo das pessoas neste início de Copa. Ao que tudo indica, as pessoas estão mais preocupadas o com futuro delas e do Brasil. Parece que ainda não digerimos o 7 X 1. Já fomos bons em futebol, precisamos ser bons em cidadania. Carreira & Cia ouviu alguns profissionais e empreendedores a respeito.

Apático

Segundo Wesley Montechiari Figueira, diretor geral da Valu Concept Brasil. “É a primeira vez que eu vejo o Brasil tão apático, como está agora, tão perto de uma Copa do Mundo. Nada parece motivar os brasileiros a fazer o que eles fazem melhor - torcer pela seleção. Nossos políticos tiraram o prazer de (quase) tudo que nós fazemos e somos: como é que uma classe de "pseudo profissionais" pode ser tão inadequada e auto-centrada, a ponto de tirar de nós mesmos o maior prazer dos brasileiros, o futebol.

Competência

Para José Ventura Pinto Neto, experiente executivo como gerente geral de negócios, “a falta de competência reina no congresso e senado, e soma-se a isso a falta de um judiciário comprometido com o Brasil e nossa Constituição. Como podemos dirigir atenção, ou mesmo curtir esse momento de mundial com esse desgoverno!”

Mudança

Já para Luciano Andriguetto, sócio da Ithaca Feed Solutions e Professor of Animal Nutritionat UFPR, “está cada vez mais difícil se orgulhar de ser brasileiro... Só espero que estejamos vivendo o início de uma grande mudança cultural. O bem coletivo tem que estar em primeiro lugar, não se pode levar vantagem em tudo...”

“Frase:

“As oportunidades são como o pôr do sol. Se você esperar demais, vai perdê-las”

[email protected] |Headhunter| Fusões & Aquisições

 

 

 

Não espere pelas oportunidades: vá ao encontro delas!

Headhunter | Fusões &Aquisições | [email protected]

Além de colunista deste prestigiado jornal e portal de notícias, sou consultor na área de seleção de executivos e profissionais estratégicos. Há mais de 30 anos dedicado às empresas na busca de talentos, tenho orientado os profissionais que não esperem que as oportunidades lhes sejam apresentadas. Na sociedade da informação, é mais inteligente descobrir onde elas estão e ir ao encontro delas!

Não dependa dos meios convencionais para sondar o mercado de trabalho

Acredite, as melhores oportunidades de empregos, negócios e desafios profissionais não estão somente nas mãos das consultorias, nos classificados ou nas redes sociais. Elas estão ocultas nas entrelinhas das boas notícias sobre economia, investimentos e expansão dos negócios.

Ler nas entrelinhas

A partir da leitura nas entrelinhas dessas notícias, você pode ser muito mais proativo do que imagina na procura por novos desafios.  Ler nas entrelinhas é capturar informações não explícitas num texto e utilizar como estratégia na carreira.

Se preparar para conhecer o seu futuro chefe

No entanto, é preciso se treinar para capturar essas informações, analisá-las de maneira refinada e direcionar abordagens incomuns ao seu futuro chefe. Ou seja, sem esperar o seu futuro chefe receber um texto impactante que desperta a atenção dele sobre a sua perspicácia em provocá-lo, construtivamente, a respeito de negócios.

Sessões ao vivo e virtuais

A partir de sessões ao vivo e virtuais, você aprende a aplicar na carreira técnicas de planejamento estratégico, de refinamento de informações de negócios e da comunicação dirigida. Você nunca mais vai ler notícias sobre economia e negócios do mesmo jeito. Mais Informações: 41-99123-7933 | 3044-4115

Frase:

“A vida é uma combinação de destino e livre arbítrio. A chuva é o destino, a possibilidade de se molhar, ou não, é escolha sua” (Ravi Shankar -músico indiano)

Falência motivacional!

Como headhunter e consultor de negócios na área de fusões & aquisições, acompanho de perto as tendências na economia e as ideias de alguns líderes. Entre eles, o presidente mundial da Renault, o brasileiro Carlos Ghosn. “A única coisa que faz a diferença é a motivação. Se você perder a motivação, aos poucos você perde tudo”. Acompanhem as ideias deste executivo estadista:

Uma empresa nunca quebra hoje. Quebra cinco anos antes. Não é falência financeira, é falência motivacional. Vivemos num mundo onde o futuro não é uma repetição do passado. Lamentavelmente, algumas pessoas ainda continuam com a cabeça no século 19 e o corpo no século 21. As certezas de hoje se tornarão os absurdos de amanhã.
Os motivados enxergam oportunidades nas dificuldades... Os desmotivados enxergam dificuldades nas oportunidades! Os positivos fazem... Os negativos reclamam.

Motivação não é festa de final de ano... Motivação é coisa séria, é ciência e quanto mais competitividade, quanto mais feroz uma economia, mais ousadas serão as ações de marketing e mais importância ganha a motivação humana. Desde que o mundo é mundo passamos por duas situações, ou seja, o bem e o mal. A escolha entre ser otimista ou pessimista é de cada ser humano e construirá toda uma estrada em que ele irá trilhar.

82% das maiores empresas do mundo vieram do “absolutamente nada”, vieram da garra de seus fundadores, do compromisso destas equipes de trabalho que acreditaram no seu talento, no seu modelo de ação e construíram a sua grande diferença em relação aos outros no mercado. Apenas 18% foram heranças de uma geração para outra.

Lembro-me da história do burro que movimenta o carro enquanto seu dono fica balançando uma cenoura à frente do seu nariz. O dono do burro pode estar indo aonde deseja ir, mas o burro está correndo atrás de uma ilusão. Amanhã só haverá outra cenoura para o burro.

O que faz a diferença entre ricos e pobres no mundo é a maneira de se pensar e o plano de ação após idéias que podem ser maravilhosas desde que colocadas em prática... Caso contrário elas irão se juntar no cemitério de milhões de idéias que “iriam” revolucionar o mundo. Iriam, porque não saíram do papel ou sequer do pensamento. A questão é: O que você está fazendo com suas idéias? O que faz com os seus pensamentos? Como anda o planejamento de sua vida e de seu trabalho?

Frase:

Não espere por oportunidades extraordinárias. Agarre ocasiões comuns e as faça grandes. Homens fracos esperam por oportunidades: homens fortes as criam.(OrisonSwettMarden)

HAMILTON FONSECA | HEADHUNTER  | FUSÕES & AQUISIÇÕES

[email protected]

Acaso ou serendipidade? O inesperado bom!

Nas minhas atividades como headhunter e negociador de empresas em processos de fusões & aquisições, tenho o privilégio de conhecer talentos incomuns. A um deles, Elói Zanetti, escritor, palestrante e talento publicitário do Paraná, sempre faço provocações sobre temas diversos. Outro dia, conversamos sobre o acasona nossa vida e na carreira. Elói falou sobre a Serendipidade e mandou este bom e inesperado artigo.

Descoberta acidental para solução para dilemas impensados

A palavra serendipity é oriunda de um conto persa, adaptado para a língua inglesa pelo escritor Hugh Walpole (1754) - Os três príncipes de Serendipity e designa o momento em que alguma coisa boa e inesperada acontece conosco. Na história os três heróis resolviam seus problemas criando circunstâncias favoráveis para eles graças as suas capacidades de observação, sagacidade e as mentes abertas para as múltiplas possibilidades de solução. Assim iam descobrindo de forma acidental a solução para dilemas impensados.

Gutenberg

Usamos muito a palavra serendipity para descrever como algumas invenções, descobertas e inovações aconteceram ao longo do tempo – Gutenberg ao observar um cavalo pisar numa lama meio endurecida criou a impressão com os tipos moveis – imprensa – mas, não vamos esquecer de que ele estava preparado para isso, pois trabalhava com gravações metálicas – foi só ligar uma coisa com a outra.

Fleming

Alexander Fleming ao voltar para seu laboratório verificou que uma cepa com determinado tipo de fungo não estava sendo atacada por bactérias – inventou a penicilina – parece que foi uma descoberta acidental rápida, mas ele já pesquisava de forma exaustiva sobre o assunto há muito tempo.

Beatles

Os Beatles tocaram nove anos em uma garagem antes de inventarem o seu estilo e virarem realmente os Beatles. Se você não estuda, não se prepara, não faz cursos, não aprende outros idiomas e tem preguiça de buscar novas informações para enriquecer a sua carreira, como é que espera ser promovido. Muitos jovens acreditam que é só terminarem a faculdade e um mestrado que já estarão aptos a assumir cargos gerenciais e até de diretorias. Acreditam que a boa fada madrinha vai lhes colocar no colo excelentes postos.

Serendipitade é necessário longa preparação

Outros, na área das artes, crêem que sabendo um pouco sobre algum instrumento musical ou a espalhar tinta em uma tela já serão candidatos ao estrelado. Esquecem que para toparem com a tal da serendipitade é necessário longa preparação. Primeiro a gente domina a técnica para depois dominar a arte – em ambientes profissionais não existe o cortar caminho.

Para ser um mestre na sua profissão é preciso primeiro dominar as técnicas do ofício e isso exige anos de carreira - especialistas da educação dizem que se você for bom em alguma coisa e estudar o assunto, por no mínimo três horas por dia, em dez anos você será considerado comexpertise naquilo que faz. https://pt-br.facebook.com/eloi.zanetti/

Frase:

"O acaso só favorece a mente preparada" (Louis Pasteur)

Headhunter |Fusões & Aquisições| [email protected]

Família empreendedora realiza sonho em contêiner gourmet

Da solda aos pratos, o restaurante e hamburgueria Parada Gourmet 121 foi construído desde o seu projeto, alicerce, modificação dos contêineres, decoração e definição da linha de serviço, pela cabeça e mãos do empreendedor Moacyr Soares Filho e família. Após uma trajetória como construtor de módulos reaproveitáveis de contêineres, Moacyr decidiu aproveitar a experiência e realizar um sonho antigo: criar um espaço gourmet com os valores da família.

Inspiração para voo solo e o contêiner gastronômico?

Após 20 anos atuando como projetista em obras na construção mecânica, passei a trabalhar com a restauração e montagem de contêineres. Me propus, com o meu filho Moacyr Soares Neto, edificar um conjunto de módulos para fins gastronômicos com a família. A vantagem em investir em módulos assim é sua facilidade em mudar de local sem perda de capital. Com a minha família instalamos o restaurante sem intervenção ou atuação de terceiros, desde a solda até decoração final, por conta de minha esposa Sandra e as filhas Jéssica e Jenifer.

E a busca da especialidade gastronômica?

Tanto eu como minha esposa somos de família numerosa, nossos pais nos demonstravam carinho e amor no preparo da alimentação diária, no almoço de domingo, no churrasco de sábado, no peixe da sexta-feira santa, no aniversário, no Natal e assim por diante. Resolvemos em família, por senso comum, que as fichas técnicas do menu do restaurante seriam receitas exclusivas de nossos momentos em família, refeição caseira, feita com prazer, amor e boas lembranças. Estamos a pouco mais de um ano atuando com essa filosofia de trabalho, com preço justo e boa gastronomia, recebendo nossos clientes como membros de nossa família e, literalmente, o patrão e colaborador compartilham o mesmo buffet, democratizando a boa refeição.

Quais planos no curto e médio prazo?

Como estamos trilhando o caminho certo e incentivado pelos nossos clientes já fidelizados, (hoje com a média de 800 clientes já cadastrados), nosso próximo passo é já no segundo semestre de 2018, abrirmos à noite com várias opções de lanches, massas e porções, usando aquilo que é nossa base, o conceito caseiro e para 2019 uma nova casa, nos mesmos moldes, com o projeto já concluído.  https://www.facebook.com/ParadaGourmet121/?rc=p

Frase:

"Trabalhe com aquilo que você ama, porque não se pode esperar cinco dias para aproveitar apenas dois no fim de semana" (Autor desconhecido)

*Headhunter | Fusões & Aquisições | [email protected]

Rede Mabu põe em prática plano ousado de expansão

Plano prevê a inauguração de parque aquático, hotéis de categoria econômica, propriedade compartilhada entre outros avanços nos hotéis da Rede. Há quatro décadas, a Rede Mabu Hotéis & Resorts trabalha na expansão de seus negócios e chega, a 2018, com grandes novidades em seu portfólio. Formada por quatro hotéis divididos entre Curitiba e Foz do Iguaçu, prepara para este ano outras duas grandes inaugurações, além de outros avanços.

O parque aquático Blue Park
A grande atração de 2018 teve a antecipação de um ano na previsão de entrega e será inaugurada em dezembro deste ano. O Blue Park, maior parque aquático do Sul do Brasil, já está sendo construído em Foz do Iguaçu e conta com um investimento de R$ 60 mi em sua primeira fase, cuja primeira, de três etapas, será inaugurada no verão de 2018/2019. Entre as principais atrações do parque está uma praia de ondas termais de 11 mil m² de faixa de areia. Em uma segunda fase (com novas atrações), serão mais R$ 40 mi. A previsão é que na metade de 2019 seja entregue a segunda fase e, em dezembro do mesmo ano, a terceira fase.

A propriedade compartilhada My Mabu
Soma-se ao projeto do Blue Park a construção do empreendimento de propriedade compartilhada ‘My Mabu’, que também faz parte do mesmo complexo, em Foz. O investimento, neste empreendimento, é de R$ 200 mi. Ao adquirir o direito de uso do My Mabu, o cliente tem alguns privilégios exclusivos como apartamentos decorados, manutenção do espaço, com serviços de hotelaria e governança, entrada livre para o Blue Park, quatro semanas de uso por ano, torna-se filiado à RCI (Resort Condominiuns International), entre outras vantagens.

SPA no Mabu Curitiba Business
Outra grande novidade é a abertura de um SPA, na primeira quinzena de junho, no hotel Mabu Curitiba Business, no centro da capital paranaense. O Espaço Cinco Sentidos será um refúgio contra o estresse, acolhendo os hóspedes com as melhores terapias de relaxamento executada por excelentes profissionais.

Hotel econômico em Guarapuava
A primeira grande inauguração está prevista para acontecer no segundo semestre deste ano, com o hotel de categoria econômica Mabu Guarapuava Express. A marca, que já tem uma unidade em funcionamento em Curitiba, deve ser implantada, sobretudo, em cidades polos do estado, as quais têm apresentado forte crescimento econômico, social e ambiental, como é o caso de Guarapuava. O Mabu Guarapuava Express contará com 128 apartamentos e uma infraestrutura hoteleira completa.

Frase:
“Se duas pessoas estão em acordo em tudo, pode ter certeza que um das duas pensa por ambos”(Freud)

*Headhunter | Fusões & Aquisições| [email protected]