Saúde em Pauta
Florais de Bach para crianças com dificuldade de adaptação na escola

            As aulas estão se iniciando e com elas o desafio para um novo ano.

            Para as crianças que já frequentam a escola, os primeiros dias são de festa, para matar as saudades dos colegas e animação para começar um ano cheio de novidades.

            Mas tanta euforia não é para todos.

Principalmente àquelas crianças que vão à escola pela primeira vez.

Se o medo nos assusta, que somos adultos, imagine as criancinhas que abandonam seus lares para novas vivências nunca experimentadas.

E então vem o sofrimento para ela, com o medo do novo, dificuldade de adaptação e  cortar os vínculos familiares por tantas horas seguidas.

Quem pode ajudar?

Com certeza, os florais de Bach. Uma medicação natural, que harmoniza emoções em conflito e neste caso,  o medo do novo, momentos de transição, desapego do cotidiano familiar, adaptação à novas situações.

Crianças de que idade podem tomar florais para se adaptar à escola?.

            De todas as idades. Inclusive bebês que vão às creches pela primeira vez.

Existe uma fórmula para se enfrentar o novo?

Sim! Os florais de Bach por atuarem numa esfera tão sutil, que não podemos tocar ou sentir, onde estão localizadas as nossas emoções agem também de uma forma sutil reequilibrando sentimentos desarmonizantes que podem comprometer o nosso dia a dia. Para situações de transição, onde o novo pode ser o grande fantasma impedindo que a criança possa ter uma vida serena e normal, existe uma fórmula de florais de Bach que poderá ajudar muito.

  • Rescue Remedy
  • Walnut
  • Mimulus

Posologia : Ingerir 4 gotas 4 a 5 vezes ao dia. Sendo a primeira dose em jejum.

Observações-

  1. Preparar todas as essências no mesmo frasco
  2. Solicitar ao farmacêutico, que a fórmula seja preparada sem conservante (que é o brandy), um conservante alcoólico não indicado para crianças
  3. Pelo fato desta fórmula não ter conservante, ela deve ser consumida no máximo em 3 semanas.

Qual a indicação de cada essência floral desta fórmula?

São elas:

  1. Rescue Remedy – como o nome diz é a essência da emergência, quando precisamos de uma energia extra para enfrentar situações adversas. No Rescue Remedy, vamos encontrar essências que irão trabalhar o pânico (Rock rose), medo de perder o controle diante da nova situação (Cherry plum), agitação (Impatiens), choque emocional diante do desconhecido (Star of Bethlehem) e aumento da concentração (Clematis).
  2. Walnut – é o floral da transição, do novo caminho, novos propósitos, onde temos que usar nossa força interior para nos adaptar à vivências nunca experimentadas
  3. Mimulus – é a essência indicada para o medo conhecido. Neste caso é o medo de enfrentar uma escola que não conhece, medo da nova professora ou de amigos que ainda não teve convivência.

Existe floral de Bach para as mães não sofrerem tanto longe de seus pequenos que vão  à escola?

        Existe também! Porque os pais, e principalmente as mães, são as que mais sofrem com os primeiros dias de aula longe de seus filhos. Para elas, às vezes se torna muito doloroso, ver seus filhotes chorando e querendo voltar para casa, para o aconchego do lar. Então poderão preparar esta fórmula:

  1. Red chestnut – é o floral que ameniza a preocupação excessiva que temos com as pessoas que mais amamos
  2. Chicory – é a essência que trabalha o apego que sufoca e que nos cega diante das verdadeiras necessidades do momento
  3. Walnut – como floral da transição vai ajudar a mãe a se adaptar com mais serenidade à esta nova caminhada, tanto sua como de seu filho
  4. White chestnut – é o floral do pensamento repetitivo, quando uma determinada situação nos leva a pensar na mesma coisa, ou seja, a dificuldade do filho na escola pela primeira vez.

 

Posologia – preparar todos no mesmo frasco e ingerir 8 gotas 3 vezes ao dia. Primeira dose sempre em jejum (livre de qualquer interferência energética)

 

 

Qual o tempo de tratamento para essas situações?

    Varia muito! Porque cada pessoa como ser único, tem uma resposta também única ao tratamento. No entanto, nessas situações, normalmente com 30 dias, tanto a criança como a mãe, terão superado esse momento traumático do novo  e desconhecido.

Então .... bom retorno à escola! Bom ano de estudos!

 

 

 

 

PRÓPOLIS

PRÓPOLIS

Estudos científicos corroboram que a própolis possui grande potencial terapêutico e o Market Research Future, cita o consumo mundial de 2,3 mil toneladas ao ano, sendo o Brasil o terceiro maior produtor com 13 categorias.

O que é própolis?

É um produto obtido a partir de exsudatos de resinas que as abelhas recolhem das plantas e usam para vedar suas colmeias defendendo-as dos invasores.

Quantos tipos que existem?

Cor marrom, verde e vermelha, dependendo das plantas e regiões onde as abelhas recolhem.

Porque é tão usada popularmente e cientificamente?

Devido aos seus flavonóides, terpenóides, proteínas, vitaminas, sais minerais que interferem nos processos fisiológicos como:

  • Antiinflamatória e antimicrobiana
  • Antineoplásica - atualmente se descobriu que células tumorais da próstata são sensíveis à ação da própolis
  • Imunomodeladora –aumenta a produção de macrófagos e neutrófilos (células de defesa) que como coadjuvante potencializa a imunidade principalmente no reumatismo e lúpus onde os medicamentos convencionais provocam reações gástricas e renais

Usa-se na Odontologia?

Sim! Faz parte de cremes dentais, já que inibe os polissacarídeos que colam a placa bacteriana e os ácidos que desmineralizam os dentes.

Usa-se na prevenção de doenças?

Sim! Seus grupos fenólicos de ação antioxidante combatem radicais livres, prevenindo doenças caridovasculares, neurológicas, osteoporose, diabetes.

Como a encontramos no mercado?

Extratos alcóolicos, aquosos, cápsulas, colutórios, gel, spray que pode estar associada a plantas antinflamatórias (gengibre, romã)

Qual a dose para amigdalites?

  • 30 gotas – duas vezes ao dia 
  •  spray – 3 vezes ao dia

 

 

Qual a forma mais agradável de ingerir?

Dissolver as gotas em leite morno ou sucos, que camuflam o sabor

 

Temos que ter cuidados com a própolis?

MUITO! Existem pessoas sensíveis onde uma superdosagem pode levar a edema de glote. Cuidado!

 

Como identificar própolis de qualidade?

Conter o selo de registro do Ministério da Agricultura e Pecuária.

Stress térmico: porque o calor judia tanto?

Por causa de um fenômeno chamado STRESS TÉRMICO, que acontece quando o ganho de calor supera a quantidade dessa perda de calor pelo nosso corpo. Isso ocorre em dias muito quentes de verão.

O STRESS TÉRMICO É UMA DEFESA DO ORGANISMO?

Sim! Porque temos um termostato natural, ou seja, um centro nervoso regulador no hipotálamo (na base do cérebro), que programa o organismo para funcionar a 37oC. Muito calor aumenta a temperatura do sangue acima do limite e ocorre a vasodilatação, ou seja, os vasos capilares se aproximam da superfície da pele para eliminar o calor. Também se produz suor que ao evaporar reduz a temperatura.

QUAIS OS IMPACTOS NEGATIVOS DO STRESS TÉRMICO AO ORGANISMO?

  • Hipotensão – a vasodilatação em resposta ao calor provoca insuficiência de sangue do córtex cerebral resultando em queda da pressão arterial
  • Sinais de mal-estar, fadiga, sonolência, suor intenso, possível desidratação
  • Arritmias cardíacas (coração acelera)
  • Ressecamento das vias aéreas
  • Alteração no ritmo respiratório
  • Câimbras de calor (pela perda de água e sais minerais, como o cloreto de sódio)
  • No campo imunológico, os glicocorticóides produzem alterações no número de  linfócitos (glóbulos brancos),  que promovem a defesa contra doenças

QUEM SOFRE MAIS?

São os bebês, os idosos e pessoas com problemas crônicos de saúde

 

O STRESS TÉRMICO AFETA OS ANIMAIS?

Muito! Na agropecuária pode afetar a reprodução do gado de corte, bem com afeta negativamente a produção do leite!

 

COMO AMENIZAR O STRESS TÉRMICO?

  • Hidratação diária (2 a 3 litros de água)
  • Evitar tecidos que impeçam a respiração da pele (usar roupas leves e claras)
  • Reduzir a intensidade de exercícios físicos (evitando câimbras)
  • Evitar álcool e cafeína (aumentam a chance de desidratação)
  • Usar protetor solar
  • Evitar sol entre 10 e 16h
  • Ingerir bebidas que contenham sódio (água de côco e laranja)
  • Ingerir frutas que contenham água (melão, melancia, abacaxi, carambola, caju)
  • Carregar sempre uma garrafinha de água
Cuidados com seu pet em dias de calor

O verão chegou e com ele todas as delícias da estação: praia, piscina e passeios ao ar livre. Tudo isso acompanhado de muito sol e calor. E estes passeios envolvem toda a família, incluindo nossos queridos pets.

Mas você já pensou em como essa época do ano pode afetar nossos animais de estimação? Seguem algumas dicas de como trazer mais conforto aos dias de calor dos nossos companheiros:

 

Cuidado com os horários

É importante priorizar os horários mais frescos do dia para levar seu pet para a diversão. Evitar o sol direto e exercícios físicos intensos no horário entre as 10 horas da manhã até as 4 horas da tarde é muito importante.

 

Hidratação sempre

Independentemente do horário de passeio nunca se esqueça de levar água para seu companheiro. Assim como nós, eles sentem mais sede em dias muito quentes e precisam repor as perdas hídricas durante as horas de passeio.

 

Proteja seu pet do sol

Animais de estimação também podem usar protetor solar, sabia? A recomendação vale principalmente para os pets com pele clara, mais suscetível a problemas com o sol. As áreas com pelos mais curtos como ao redor dos olhos, focinho e orelhas devem ser protegidas sempre que necessário. Claro, utilize sempre um protetor solar próprio para animais e recomendado pelo seu médico veterinário de confiança.

 

Evite banhos em excesso

Com o calor, costumamos dar mais banhos nos nossos pets na intenção de refrescá-los, mas é importante tomar cuidado. Banhos em excesso podem fragilizar a pele do seu animal de estimação e causar dermatites. Não é necessário aumentar a quantidade de banhos, a rotina usual pode ser mantida normalmente.

 

Atenção com os parasitas

Essa época do ano propicia a proliferação de vários parasitas e vermes que costuma incomodar nossos amigos. Pulgas e carrapatos podem facilmente infestar seu animalzinho. Existem produtos no mercado que evitam a proliferação destes parasitas no ambiente e também no seu pet.

 

Local de descanso

Nas horas de descanso, procure deixar seu pet em lugares com sombra à vontade e onde haja uma boa circulação de ar. Dê preferência a locais que possuam piso frio, como por exemplo, com revestimento de cerâmica ou porcelanato.

 

Esteja atento aos sinais

Sempre que levar seu pet para passeios, fique atento ao seu comportamento. Respiração ofegante, sede excessiva e até mesmo fraqueza e desorientação podem ser sinais de que seu pet não está confortável com a temperatura ou com o nível de exercícios. Nesses casos, mantenha seu companheiro em um local fresco e com disponibilidade de água. E não hesite em procurar um médico veterinário sempre que necessário.

 

Ao tomar esses cuidados você garante que seus dias de verão sejam de muita diversão e sem nenhum contratempo, tanto para a família, como para o pet!

 

Autora: Priscila Ferreira – veterinária da Vigilancia Sanitária - Terceira Regional de Saude - Ponta Grossa PR

Proteção solar

O primeiro protetor solar foi inventado em 1944, por Benjamin Greene, em função da Segunda Guerra Mundial onde soldados sofriam sérias queimaduras solares.

 Luz solar é sempre nociva à pele?

Nem sempre. Dependendo da intensidade e tempo de exposição, é benéfica como a produção da vitamina D que impede o raquitismo.

Porque se proteger?

Para impedir que os raios UVA alcancem a derme (camada interna da pele), e UVB atinjam a epiderme (mais externa) evitando câncer de pele (melanoma e carcinoma) e envelhecimento precoce.

 

Qual a diferença de bloqueador solar e protetor solar?

O protetor solar possui componentes que absorvem os raios UVA e UVB e os transformam em luz visível, inofensiva à pele e o bloqueador reflete a radiação UV.

 

Porque alguns deixam a pele esbranquiçada?

 

Por possuírem na sua composição óxido de zinco e dióxido de titânio que refletem as radiações. É o caso dos bloqueadores solares.

 

O que protege mais:  bloqueador ou filtro solar?

Com certeza o bloqueador, por ter substâncias refletoras.

 

Qual a diferença entre os FPS 30,50,70?

Quanto mais baixo, menor é o tempo de proteção. Um filtro com FPS 30 protege a pele da ação dos raios solares por um período 20 vezes menor do que um com FPS 50.

 

De acordo com o tipo de pele, o que usar?

Peles secas – cremes e loções

Peles oleosas – gel e loções (oil free)

Pele normal – todos

 

Como identificar um bom filtro solar?

  • Aqueles que levam o selo da Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Resistência à água
  • Proteção contra raios UVA

 

Onde usar?

Todas áreas expostas, inclusive lábios, orelhas e couro cabeludo (homens calvos)

 

E as maquiagens que vêm com filtro?

São ótimas, só que não protegem todo corpo.

 

Como usar?

  • 2 a 3 horas- praia e piscina
  • 2 vezes ao dia no cotidiano

 

Que outras situações usar?

  • Dias nublados e mormaço (não vemos, mas as radiações estão lá)
  • Sob a sombra do guarda sol
  • Em caminhadas
  • Natação em ambientes abertos
  • Viagem de carro (raios atravessam os vidros)
  • Onde houver lâmpadas (provocam melanoses - manchas de pele)

 

 

 

Depois do exagero das festas? É hora de desintoxicação!

O final do ano, com suas festas, traz alegria e também muitos exageros na alimentação. As reuniões induzem as pessoas à comer muito! A beber muito! E às vezes passar mal. O mês de janeiro é propício a um tratamento de desintoxicação. Com pequenas restrições e um saboroso suco detox.

Algumas dicas para desintoxicar

  • Beber água com limão de 6 a 8 vezes por dia  
  • Diminua as bebidas alcoólicas e refrigerantes
  • Aumente a ingestão de frutas, verduras, cereais e oleaginosas
  • Reduza ao máximo o consumo de sal
  • Elimine o consumo de açúcar processado; substitua por mel ou açúcar mascavo
  • Incorpore alimentos ricos em fibras naturais na sua dieta
  • Cozinhe a vapor em vez de fritar
  • Prefira cozinhar molhos com pouco ou nada de óleo.
  • Escolha o azeite de oliva extravirgem às outras variedades
  • Ingerir chá de boldo, camomila ou bardana pelo menos na primeira semana
  • Ingerir diariamente um copo de suco detox

 

RECEITA DE SUCO DETOX

250 ml de água

2 rodelas de abacaxi descascado

1 folha de couve

4 folhas de hortelã

Suco de um limão siciliano

2 colheres de sopa de chá verde

½ maçã

 

Modo de preparo:

Primeiro prepare o chá verde em infusão com uma xícara de água fervente (sempre tampado). Deixe descansar por 15 minutos. Acrescente os demais ingredientes e bata tudo no liquidificador. Tome gelado pela manhã ou final da tarde.

 

Qual a atividade terapêutica de cada ingrediente da receita?

 

Abacaxi – acelera as funções renais provocando ação diurética

Chá verde - com suas catequinas, cafeína acelera o metabolismo, regula o fluxo intestinal e diminui a retenção de líquidos

Couve – Contém vitamina A, ácido fólico e é rica em fibras

Hortelã- além de calmante, regula funções estomacais e intestinais

Maçã- rica em pectina, vitaminas B e C  

 

E as olheiras?

 

Se as noites mal dormidas trouxeram olheiras, faça uma infusão com pétalas de rosas brancas e aplique sobre os olhos em forma de compressas, ainda morno, antes de dormir.

 

E sinta-se renovado!

 

Uma outra Estrela de Belém: que alivia e cura cicatrizes

Natal é a época de luzes, abraços, encontros, presentes e alegria. Mas, pode ser também momento nostálgico ou depressivo para aqueles que sofreram grandes perdas e a data trará a lembrança de um prato vazio na na ceia natalina. Para amenizar a saudade dos entes queridos que partiram ou consolar perdas irreparáveis que possam ofuscar o brilho da chegada do menino Deus, a terapia Floral de Bach ameniza essas dores da alma com uma essência chamada Star of Bethlehem (estrela de Belém). Esta essência é retirada de uma flor branca, lindíssima, de cinco pétalas sempre voltadas para o infinito, como se quisesse extrair do universo a energia para cicatrizar feridas. É chamada a essência do consolo, da regeneração. Consolo para a alma e regeneração para o corpo enfermo. O Star of Bethlehem, como um bálsamo irá trabalhar na cicatrização de nossos ferimentos interiores, trazendo a aceitação para os fatos que não podemos mudar e o consolo para almas em conflito ou em sofrimento.

Como age Star of Bethlehem?

 Os  choques ou traumas, sejam físicos, mentais ou emocionais, por serem desarmonizantes, desequilibram nosso campo energético, desestruturam todo metabolismo celular, interferem nos processos mentais podendo gerar enfermidades psicossomáticas. Esta essência regenera todas essas esferas.

Quais as indicações  Star of Bethlehem ?

Como é uma essência neutralizante dos choques traumáticos poderá ser usada também em situações de notícias desagradáveis, processos pós-cirúrgicos, acidentes automobilísticos, bebês com traumas de parto, vítimas de sequestros, ou pessoas cujas lembranças a impedem a vida normal.  Também em forma de creme para traumas físicos de toda natureza.   

Como tomar Star of Bethlehem?

Perdas irreparáveis - Ingerir 6 gotas da essência diluída em água, três vezes ao dia, uma semana antes do Natal.

Lembranças dolorosas- associar Star of Bethlehem + Honeysuckle – mesma posologia.                           

Cãezinhos em pânico nas festas de Reveillón. O que fazer?

Enquanto todo colorido e barulho dos fogos de artifício das festas do Réveillon é motivo de comemoração para os seres humanos, para os cães é motivo de grande tortura, medo e stress. Isso porque, a nossa percepção de ver o mundo é muito diferente dos animais, e no cão, principalmente, onde sua audição é muito mais apurada que a nossa. Enquanto o homem detecta o som até 20.000 Hertz (unidade de medida da frequência de uma onda, neste caso, onda sonora), os cães pode perceber o som entre 10-40.000 Hz). Isso quer dizer, que os cães podem detectar os sons 4 vezes mais distantes que o ser humano.

O que o som dos fogos de artifício podem fazer ao seu cão?

O deslocamento de ar provocado pelos rojões, geram barulhos que se tornam insuportáveis à audição canina. Se ele estiver muito próximo ao local, essa vibração excessiva pode provocar ruptura (dilaceramento) da membrana do seu  tímpano comprometendo sua audição, às vezes,  de forma irreversível. 

O cão associa o estrondo com situação de perigo vindo a desenvolver estado de FOBIA, com um quadro sintomático bastante comprometedor.  como:

  • Tremores
  • Taquicardia
  • Agitação
  • Ansiedade
  • Desmaios
  • Convulsões
  • Vômitos
  • Diarreias
  • Stress
  • Vocalização exacerbada (latir, chorar, uivar)
  • Perda da audição
  • Desorientação (muitos cãezinhos não sabem se choram, latem ou correm)

Apesar da queima de fogos ser momentânea, o stress causado pode durar dias, uma vez que, o animalzinho fica traumatizado, e qualquer barulhinho é motivo para ele desenvolver novamente os sintomas.

 

Quais as consequências desta sensação de pânico?

MUITAS para o pobre animalzinho!

Na ânsia de se livrar deste barulho incômodo, se desorientam e:

  • Podem se atirar pelas janelas
  • Fogem e podem ser atropelados
  • Na ânsia da fuga, forçam suas coleiras e correntes podendo morrer enforcados
  • Roem objetos
  • Derrubam móveis
  • Ao fugir desesperados se aprisionam em locais de pouco acesso como porões, ou embaixo de móveis apertados
  • Tentam atravessar portas de vidros, provocando ferimentos
  • Podem investir contra seus próprios donos
  • Alguns até se auto mutilam, desesperados

Que medidas tomar para amenizar esse momento de stress?

O pânico causado pelo barulho ensurdecedor é muito mais pela intensidade do som do que pela sensação do perigo. E algumas medidas podem ajudar:

  • Não deixar o animalzinho sozinho quando começar os estrondos
  • Deixar pronto um “cantinho acolhedor” se caso ele quiser se abrigar
  • Não levá-lo a fazer suas necessidades fisiológicas enquanto perdurar o barulho
  • Alimentá-lo antes que comecem os fogos
  • Nunca levá-lo à um espetáculo de fogos de artifício
  • Colocar música ambiente para desviar sua atenção
  • Desviar sua atenção oferecendo-lhe brinquedos

 

Existem medicamentos naturais que possam ajudar ?

Existem sim! Os Florais de Bach,  por ser uma terapêutica que trata e harmoniza emoções em desiquilíbrio pode ser uma estratégia interessante, àqueles donos que são simpatizantes às essências florais.

 

Qual a formulação indicada?

Neste caso, a principal emoção em desarmonia é o medo. Então a formulação será baseada em essências que neutralizem o estado medroso. Pode-se mandar preparar em farmácias de manipulação, a seguinte formulação. Com todas as essências no mesmo frasco:

  1. Mimulus (trata o medo conhecido – neste caso – medo do barulho)
  2. Aspen (trata o medo do que não se conhece- o barulho leva o animal a não entender o que está acontecendo, deixando-o apavorado)
  3. Cherry plum (impedir que o medo gere falta de controle e ele se desoriente – traz a calmaria e serenidade)
  4. Rock rose ( trata o medo extremo, ou seja, o pânico gerado pelo barulho)
  5. Walnut (é o floral que impermeabiliza o paciente às influências externas, ou seja, o cãozinho ficará imune ao barulho)

Como ministrar ao animalzinho?

O ideal seria começar um ou dois dias antes do Réveillon. Ministrando-se 4 gotas 6 vezes ao dia, que pode ser pingado diretamente na boca do animal, ou poderá ser colocado na sua comida. Nas vésperas do Réveillon, dia 31, deverá ser utilizada uma dose repetida mais efetiva, ou seja, diversas vezes ao dia até a hora que comecem os fogos (se possível de hora em hora). E BOAS FESTAS para seu cãozinho.

Florais de Bach - Grupo do medo

                                                                                  

Dando continuidade ao estudo de Florais de Bach, vamos começar com o primeiro grupo descoberto por Edward Bach: o grupo do Medo, que é constituído por 5 essências:

  1. MIMULUS

Foi a primeira essência descoberta por dr. Bach. É o medo conhecido. Onde a pessoa sabe do que tem medo: tem medo de temporais, da solidão, de viajar, de ir ao dentista. Nesta fase de desarmonia, o indivíduo fica mais reservado, introvertido, e diante do medo que o consome sua respiração fica ofegante, sua muito, pode ter distúrbios digestivos, falta de memorização e como o rim é órgão do medo pode desenvolver cálculos renais.

 

  1. ROCK ROSE

É quando o medo se transforma em pânico, pavor. Medo extremo.

Devido ao terror que se encontram em determinadas situações, desenvolvem sintomas físicos como transpiração excessiva, sonolência, perda da consciência, bloqueios de atitudes, taquicardias, olhos amedrontados. Normalmente uma pessoa se torna Rock rose após uma situação traumática. Essa essência resgata a serenidade onde a pessoa mobiliza sua força interior para enfrentar situações emergentes de pavor.

É indicada para a síndrome do pânico.

 

  1. CHERRY PLUM

Essa é a essência do conflito. É indicada à pessoas que perdem o controle de suas emoções, a mente se esgota e perde a lucidez onde o tormento mental atinge dimensões assustadoras chegando à beira de um colapso nervoso. Nestes estados a pessoa dorme mal, desenvolve atitudes compulsivas como roer unhas, dor no peito, falta de ar, tiques nervosos, humor cíclico, cabeça “fervendo” com pensamentos conflitantes.

Indicada para tratamentos de emagrecimento quando a pessoa tem medo de perder o controle diante da comida.  

 

  1. ASPEN

É o medo do desconhecido que amedronta pessoas que necessitam dessa essência. Tem medo da noite, do escuro, da morte, diz que tem presságios e está sempre em sobressalto como se alguma coisa terrível fosse acontecer. Tem pesadelos, arrepios, ritmo respiratório descontrolado, e podem se tornar reféns de seitas religiosas.

 

  1. RED CHESTNUT

É indicada às pessoas com angústia excessiva e antecipada por alguém ou por algum fato, a ponto de provocar inquietação mental. Torna-se inquieta e ansiosa. Super protetoras onde minutos de atraso de um filho para elas, querem dizer uma tragédia eminente. E sofrem por isso. 

 

Dione Navarro

Obesidade

A Organização Mundial de Saúde (OMS), desde 1975, passou a considerar a obesidade, como problema de saúde pública nos países desenvolvidos. A obesidade é definida como aumento generalizado da gordura corporal. Isso se deve a um balanço energético positivo, em que a ingestão supera o gasto.

A cada ano a situação fica mais crítica porque 70 milhões de brasileiros – ou 40% da população – está com excesso de peso. Além disso, 13% das mulheres e 8% dos homens sofrem de obesidade em nosso país onde a  obesidade mata por ano, cerca de 300 mil pessoas nos Estados Unidos, e quase 100 mil no Brasil de acordo com a OMS.

RISCOS À SAÚDE

Desenvolver diabetes Mellitus tipo II;

Dislipidemias;

DA [Doença Arterial cuja a mais comum é a coronariana (DAC)], com risco de desenvolver para IAM (Infarto agudo do miocárdio), ou AVE (acidente vascular encefálico) isquêmico;

Trombose venosa com isquemia e necrose principalmente de partes distais do corpo, como pés;

Hipertensão arterial;

Problemas articulares (joelhos e coluna lombar);

Depressão

TRATAMENTO

O tratamento envolve necessariamente a reeducação alimentar, atividade física e, eventualmente, o uso de algumas medicações auxiliares. Dependendo da situação de cada paciente, pode estar indicando o tratamento comportamental, envolvendo o psiquiatra.

Os fatores determinantes são: Sedentarismo, hábitos familiares inadequados, alimentação insatisfatória, causas hormonais, excesso de carboidratos, velocidade da refeição, lanches desequilibrados, consumo de guloseimas.

OBESIDADE MÓRBIDA

Ocorre quando o peso de uma pessoa ultrapassa o valor 40 no índice de massa corporal – (IMC). De acordo com o “National Institutes of Health (NIH) – Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, um aumento de 20% ou mais acima de seu peso corporal ideal significa que o excesso de peso tornou- se um risco à saúde.

A fórmula para calcular o Índice de Massa Corporal é: IMC = peso / (altura)².

 

Classificação                                             Valores do IMC

 

Abaixo do peso                                              Abaixo de 18,5

Sobrepeso                                                     25,0 – 29,9

Obesidade grau I                                           30,0 – 34,9 

Obesidade grau II  (severa)                            35,0 – 39,9

Obesidade grau III (mórbida)                          40,0 ou mais