Sherlock Holmes Cultura
O Badalar dos Sinos

Desde o início desta coluna, Sherlock Holmes Cultura vem procurando trazer a história das badaladas dos sinos, elas ficaram na memória de muitos, que viveram e conviveram na Santa Casa de Misericórdia de Ponta Grossa. Simbolicamente, as badaladas dos sinos deixaram uma memória de sentimentos, ora de dor, ora de gratidão, ora de um tempo marcado pela sensibilidade de estar em um hospital – espaço de misericórdia.

Lembro Dr. Luiz Conrado Mansani, viveu maior parte de sua vida naquele local de respeito pela vida humana, médico humanitário, toda manhã lá estava para aqueles que necessitavam, ele amava a Santa Casa de Misericórdia, e admirava o local geograficamente posto, mas também, existencial, onde as pessoas precisavam umas das outras e, assim, conseguiam trabalhar com amor e solidariedade.  Certa vez, disse - me: - Se hoje não voltar para casa, estarei sentado na torre do Hospital, pois estão falando em tirar o relógio da torre, ficarei lá plantado, mas não vão conseguir tirar , do lugar devido, um dos símbolos dessa casa. E, realmente, o relógio continua na torre para contar o tempo da história; assim, dizia ele, também os sinos, símbolos sonoros do hospital, deveriam permanecer no mesmo local, badalando sempre. Mas, não aconteceu, os sinos desapareceram e deram lugar, talvez, às novas tecnologias. Mas, Sherlock Holmes Cultura conseguiu saber que os sinos estão lá, num determinado lugar, dormindo o sono eterno. As pistas levaram Sherlock Holmes Cultura a acordar os sinos, e aí estão as fotos, os sinos vivos, pedindo socorro para trazê-los de volta ao lugar, do qual nunca deveriam ter saído.

São as pessoas e os objetos que dão vida aos locais públicos ou privados, trazer de volta o passado para uma resignificação, característica da hiper-modernidade, eis o trabalho de Sherlock Holmes Cultura: Mostrar, às novas gerações, um pouco do nosso cultural  e apagar, do imaginário coletivo, a triste frase: “Ponta Grossa, a cidade do já tinha...”

Que possamos, quem sabe, ouvir novamente as badaladas da               

                                                                              Misericórdia! 

 

Sherlock Holmes Cultura agradece às pessoas que colaboraram na busca das pistas.

Atenção: Sherlock Holmes Cultura está em busca de pistas para encontrar o Monumento Araucária. Acesse nosso e-mail para contatos.