Toque de Letra
Brasileiros se esqueceram de jogar no ataque

 

Ao que tudo indica, após a eliminação nas semifinais da Copa Libertadores da América pelo time do Boca Juniors, o Palmeiras caminha para ser o mais novo campeão. Já o Grêmio, que buscava ser o único clube brasileiro com quatro títulos na competição continental, também foi desclassificado na semifinal por outro grande clube argentino, o River Plate, e agora, ironicamente, joga as últimas rodadas deste Brasileirão tentando voltar à Libertadores.

Mas, qual a razão destes dois gigantes do futebol brasileiro terem sido despachados da Libertadores diante dos argentinos? Afinal, na visão da cfrônica tupiniquim, são considerados os clubes com maior potencial nesta temporada. O time paulista por ter um bom e numeroso elenco, enquanto o clube gaúcho, pela longevidade do técnico Renato Portaluppi. Mas, então será que os argentinos jogam mais bola?

Historicamente os times argentinos se mostram muito mais competitivos. O Boca já levantou 6 taças da Copa Libertadores da América, enquanto o River Plate conquistou a América 3 vezes. O maior vencedor da competição também é outro argentino: o Independiente, com inacreditáveis sete títulos e que agora pode ser alcançado pelo rival portenho.

Portanto, a resposta é simples. Sim, eles são melhores. Afinal, a melhor defesa é o ataque, coisa que nossos times esqueceram como se faz. O que vimos nestes dois confrontos foi um grande exemplo disso. Grêmio e Palmeiras jogaram apenas por uma bola, para depois resolver em casa. No caso do time gaúcho quase deu certo, mas esbarrou na mística argentina com auxílio do VAR. Já o Palmeiras de Felipão, que tinha tudo para vencer, não viu a bola nos dois jogos. No futebol, a única verdade é mesmo a bola na rede e hoje, nossos times jogam na contra mão.