Visão Empresarial
Por que ter um número de referências para avaliar meu desempenho?

Eleger

Nós, seres humanos, nascemos de maneira despreparada para o mundo corporativo, diferentemente daquela programação que já vem naturalmente na nossa vida e que faz com que uma criança busque o alimento, que lutemos ou fujamos quando é necessário, ou ainda quando formamos bandos para encarar o perigo. No mundo corporativo é diferente. Nós somos o conjunto de referências positivas e negativas que recebemos e aqui está a grande dica de hoje: todo profissional deve procurar eleger um conjunto de referências e quanto mais melhor, para o seu comportamento, para guiar as suas atitudes.

 

*****

Chance

Por exemplo, pode ser que você tenha tido uma experiência extremamente positiva com o chefe, porém essa experiência era única e exclusivamente na hora de vender um produto. Ao contrário, justamente uma pessoa completamente oposta, discreta, tímida, até mesmo introvertida, é uma referência para você quando for tratar de assuntos sigilosos, e assim por diante. De uma forma prática, quanto maior for o volume de referências que temos maior é a chance de desenvolvermos a nossa própria personalidade.

 

*****

Conjunto

Não é porque alguém é referência para você num determinado assunto que obrigatoriamente todo e qualquer assunto deverá ser ouvido, deverá ser ponderado. Às vezes, você poderá respeitar muito a opinião de uma pessoa num determinado ambiente, num determinado assunto, mas em outros sequer você pondera utilizar a opinião da mesma pessoa. É assim, criando um conjunto amplo de referências que um profissional garante e estimula o seu próprio desempenho, o seu próprio crescimento. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Quais os cuidados tomar na hora de escolher quem será referência para avaliar seu desempenho?

Fruto

Todos nós profissionais sempre buscamos aprender algo com alguém e por um motivo simples. Os seres humanos nascem com uma programação de fábrica, vamos chamar assim, que são aquelas questões básicas de competição, sobrevivência, luta, fuga. Entretanto, no aspecto profissional somos o fruto do meio onde vivemos. Não é que não tenhamos personalidade, mas essa personalidade vai sendo influenciada todo o tempo por pessoas que agem de maneira positiva que deixam na gente o desejo de repetir esse comportamento e ao mesmo tempo por pessoas extremamente negativas e que nos deixam uma marca de como não fazer as coisas.

 

*****

Exigência

Portanto, fica uma dica, um cuidado para você tomar na hora de escolher alguém como referência. Não cometa o mesmo erro de um amigo meu que numa empresa elegeu um autor para ser utilizado como referência de comportamento e passou a exigir que todos na empresa agissem da mesma maneira. Se, por ventura, aquele autor que escreveu o livro com as suas experiências fazia tai chi chuan antes de começar a trabalhar não significa que na sua empresa todos terão de fazer o mesmo. Nada contra o exercício de tai chi chuan.

 

*****

Adaptação

Simplesmente não houve a adaptação necessária, a customização, a personalização necessária para que essa empresa efetivamente colha os frutos das boas experiências que o autor do livro quis oferecer. Resumindo, na hora de eleger uma referência tome cuidado de adaptar, de dar a sua personalidade, o formato ideal da teoria que está estudando, da experiência bem sucedida que outro teve, em outra organização. Afinal, se você não customiza pode estar longe dos acertos que a pessoa teve e ainda potencializando os erros que ele não cometeu. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Por que um profissional deve sempre eleger referências para comparar o seu desempenho?

Lição

Nos últimos dias nós nos surpreendemos com um recorde na maratona. Pela primeira vez na história alguém conseguiu correr 42.195m em menos de duas horas. Apenas como curiosidade significa que essa pessoa, esse atleta, correu em média 21 km por hora e ainda, correu uma média de 5 a 6m por segundo para poder vencer em apenas um minuto trezentos e tantos metros e consequentemente vencer os 21 km em uma hora. Se esse é um ponto-chave o que isso tem a ver com o mundo corporativo e qual a lição que podemos tirar para a nossa vida?

 

*****

Necessidade

Da mesma maneira que um atleta de alto rendimento, altamente qualificado e com a melhor tecnologia à sua disposição necessita colocar no meio da corrida desde o primeiro momento até o momento final, em tempos diferentes, os chamados coelhos, corredores profissionais que entram para correr ao lado dele e auxiliá-lo a dar o ritmo da corrida. Percebeu? Por mais tecnologia que exista, por mais qualificação que um profissional tenha ainda assim será necessário sempre ter à sua volta outras pessoas que sirvam como referência para que ele continue elevando seu desempenho.

 

*****

Reflexão

Neurocientificamente isso se explica de maneira extremamente simples. Nós, seres humanos, somos seres que dependem e necessitam viver em bandos. Fica aqui uma reflexão para você leitor da coluna Visão Empresarial: será que você tem participado de bandos de pessoas que são referência ou você participa de bandos que te impedem de evoluir e melhorar as referências de desempenho na sua vida? Pense nisso porque afinal é a sua vida que está em jogo.

 

Luciano Salamacha

 

 

Por que planejar sempre utilizando o maior volume de recursos para atingir um resultado?

Premissa

Muitos profissionais se equivocam quando tentam fazer o seu planejamento utilizando um mínimo de recursos e ao mesmo tempo desejando o maior resultado possível. Preste atenção numa dica importante que eu lhe trago hoje. Sempre que você for fazer o planejamento da sua empresa, ou então das atividades que você desenvolve na carreira, pense da seguinte maneira: pense que você tem todos os recursos disponíveis ou que tem possibilidade de receber todos os recursos que forem necessários. Partindo dessa premissa você vai conseguir enxergar o maior resultado possível que você ou sua empresa podem atingir.

 

*****

Equilibrar

É neste ponto que você faz o passo número um para um ajuste fino na sua carreira e na sua empresa. Potencializar a utilização dos recursos para conseguir enxergar o maior resultado que é possível atingir. Somente depois que você fizer isso é que se faz o passo número dois: racionalizar os recursos mantendo o grande resultado que você enxergou ou então equilibrando o menor resultado desde que tenha um ganho considerável na economia de recursos. Percebeu? Em vez de querer usar os recursos e a partir deles determinar os objetivos a atingir você, como um bom profissional, verifica todo o potencial passível de ser atingido, mesmo que para isso tenha de elevar a quantidade de recursos.

 

*****

Custo/benefício

Em bom português nas empresas é assim. Um profissional deixa de buscar grandes resultados porque lhe falta máquina ou funcionários ou alguns processos e aí a alta gestão dá a seguinte resposta: “Se você precisa de recursos, porém se esses recursos se pagam diante do beneficio que podem proporcionar não perca mais tempo. Peça que nós concedemos!” Resumindo, bom profissional é aquele que primeiro enxerga o potencial a atingir, verifica os recursos que são necessários e somente depois racionaliza esses recursos mantendo o melhor resultado nessa relação. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Como um profissional pode promover um ajuste fino na sua carreira ou na sua empresa?

Máximo

Toda vez que a gente fala que alguém deve promover um ajuste fino na sua carreira ou nos processos que desenvolve na empresa é importante entender o que estamos dizendo para essa pessoa. Ajustar vem do latim e significa estar mais próximo, estar mais junto de alguém e quando dizemos encontre um ajuste fino, a palavra “fino” significa a ponta de algo, o cume de uma montanha por exemplo. Logo, quando eu te digo “promova um ajuste fino” estou dizendo que você deve se aproximar ao máximo do limite que pode atingir, do topo da cadeia onde está atuando.

 

*****

Potencializar

É sobre isso que um profissional deve ponderar. O primeiro passo é aquele que muita gente acaba achando básico demais e acaba não fazendo, acaba pulando essa fase. Portanto, é importante um alerta! Quando você quer atingir o máximo de desempenho numa atividade lembre-se de que deve seguir todos os passos, numa espécie de ritual para potencializar suas ações e não ceder à tentação de pular fases achando que com isso vai chegar a melhores resultados sem ter seguido todos os processos necessários. Assim, o primeiro passo de fato é planejar utilizando o máximo de recursos para atingir o máximo resultado.

 

*****

Ouse!

Tem muita gente que faz um planejamento a partir de uma restrição e com isso comete um erro muito sério que é planejar para menos e também planejando um resultado menor. A dica de hoje é que se você quer ajuste fino no seu desempenho faça o primeiro passo que todo profissional deve seguir. Planeje utilizando o maior volume de recursos possível para que tenha o maior resultado possível. Amanhã explico os outros passos para que você faça um ajuste fino na sua empresa ou na sua carreira.

 

Luciano Salamacha

 

Como ser leve dentro da empresa se todos os dias aparecem mais problemas?

Clássico

Para algumas pessoas a existência de problemas numa empresa é paradoxal, mas o que é paradoxo? É uma situação que contraria a lógica vigente. É como se apresentasse a você uma questão cuja resposta não tem lógica, não encontra coerência. Um exemplo clássico de um paradoxo é o do ovo e da galinha: dizem que para ter ovo tem de ter a galinha e vice-versa. Como fica essa situação? Para alguns profissionais é paradoxal que um profissional consiga ser leve, que consiga ser suave no ambiente de trabalho diante de tantos problemas que acontecem no dia-a-dia.

 

*****

Implica

É por isso que para os profissionais digo que há um equívoco ao estabelecerem um paradoxo entre a suavidade de um profissional e a existência do problema. Ao contrário, é justamente porque há problemas nas organizações, que surgem todo dia e não são nem previsíveis, que há a necessidade de ter pessoas nas organizações. Assim fica evidente que a ausência de problemas implicaria talvez na ausência de profissionais. Nós não precisamos de pessoas nas organizações senão para resolver os conflitos, os problemas, os dilemas que acontecem. Contudo, algumas pessoas insistem em dizer que são os problemas, a falta de tempo e a pressão que as impedem de serem pessoas mais suaves, pessoas mais leves dentro do ambiente corporativo e como comento essa semana, pessoas lenientes.

 

*****

Ratificam

Como profissional sempre agradeça a existência de problemas dentro da sua organização porque afinal eles ratificam, eles valorizam a sua presença e não pense que a existência de pressão, de falta de tempo, seja motivo para você ser uma pessoa leve, uma pessoa suave no relacionamento com seus colegas e também com clientes e com seus superiores. É importante que o profissional entenda que quanto mais sério for o problema, mais calma e mais tranquilidade esse profissional deve demonstrar. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Por que um profissional deve estabelecer um contrato de leniência para sua carreira?

Fundamental

O termo leniência ganhou visibilidade nos últimos anos no Brasil principalmente a partir dos acordos de leniência feitos por empresas ou pessoas envolvidas em escândalos. Literalmente, pessoas que cometeram crimes e que passaram a fazer acordos de leniência para de alguma maneira suavizar a possível punição que iriam receber. É exatamente sobre isso que gostaria de escrever hoje. Leniência vem do latim e significa suavizar, abrandar. Por isso um profissional deve aprender que o termo leniência pode ser fundamental para que sua carreira se desenvolva hoje em dia.

*****

Envolver

Hoje no mundo corporativo há duas variáveis que estão presentes em qualquer tipo de empresa: a falta de tempo e a pressão por resultados. É mais que natural que todo profissional sinta, por conta da pressão e da falta de tempo, que exercer atividades sem o devido cuidado para respeitar os colegas, se deixando envolver            pela complexidade das situações e quando menos percebe já está sendo grosseiro, já está sendo aquele tipo de colega que ninguém gosta de ter para trabalhar. Aquela pessoa que não respeita os colegas, que maltrata os funcionários, ou ainda, aquela pessoa completamente insensível ao ambiente e ao relacionamento dentro da empresa.

*****

Suportar

As organizações estão valorizando cada vez mais profissionais que suportem a pressão, que saibam gerenciar a escassez do tempoe tenham a capacidade de abrandar, que tenham a capacidade de lenus, de suavizar um processo dentro da organização. São os profissionais lenientes, os profissionais que conseguem suportar toda pressão e ainda tornar leve o ambiente de trabalho. Se você é um profissional que se orgulha de fazer muitas coisas pare para pensar e observe se todas essas coisas que você faz estão revestidas de suavidade e leveza, ou então, se você é a pessoa que faz incêndios dentro da empresa. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Tenho que aceitar a lentidão da empresa e dos meus funcionários na hora de resolver problemas?

Inteligência

O ritmo lento das pessoas deve ser analisado de uma maneira inteligente por um profissional que costuma ter um ritmo muito acelerado ou que costuma ter uma visão além da média a respeito das oportunidades que a empresa tem. Isso porque um profissional inteligente sabe que a harmonia e o equilíbrio é que determinam o desenvolvimento inteligente de uma empresa. Significa também que esse profissional para de estabelecer uma regra absoluta para todos dentro da empresa.

 

*****

Comportamento

Ao contrário, consegue mapear as dificuldades que cada integrante da equipe tem, consegue perceber onde e por que algumas pessoas são reativas e negativas diante das propostas que esse profissional faz. Então, de maneira customizada, de maneira personalizada, um profissional que quer colocar o ritmo mais forte dentro da empresa começa a entender que o seu comportamento deve estar no limite do desconforto, porém ele deve sempre observar que a sua equipe precisa de compreensão.

 

*****

Inspirar

Ele deve entender que a sua equipe precisa de apoio e que não adianta nada ter uma clareza enorme para identificar oportunidades se essa clareza não servir também para respeitar os outros, para auxiliar as pessoas a elevar a sua capacidade de compreensão a respeito das oportunidades. Portanto, a questão é ter inteligência para não gerar conflitos e principalmente para não transformar o seu ritmo forte em desculpas para que as outras pessoas não ajam, não melhorem dentro da empresa. O seu ritmo tem de ser inspirador e não opressor, caso contrário, você é um profissional que vai se irritar e se frustrar no seu dia-a-dia.

 

Luciano Salamacha

Como gerenciar a insatisfação com o ritmo lento de algumas pessoas dentro da empresa?

Compartilhar

Alguns profissionais têm um talento interessantíssimo. São capazes de manter um ritmo forte de trabalho e principalmente, são capazes de ter uma visão muito além do que a média a respeito das oportunidades que a empresa pode aproveitar. Entretanto, esses mesmos profissionais têm de entender que junto com esse talento deve vir também uma competência importante que é a de saber compartilhar com os outros, de envolver os outros.

 

*****

Boicote

Literalmente você deve saber vender essas ideias à equipe até mesmo porque quando esse profissional não sabe utilizar esse processo de venda, às vezes esquece que deve trazer a equipe junto e acaba acelerando sozinho, acaba saindo na frente no estilo “me acompanhe quem puder”. Ao fazer isso, esse profissional comete um erro gravíssimo, acaba abandonando a equipe, deixando muita gente para trás e ao fazer isso ele automaticamente receberá o boicote, atitudes negativas que não são compatíveis com o seu projeto de desenvolvimento. Por isso fica a dica para você que gosta de ter um ritmo forte e tem uma ampla visão sobre todas as oportunidades que a empresa, que a sua carreira tem.

 

*****

Explorar

Saiba vender todas essas visões. Saiba vender as suas ideias para seus colegas, para seus superiores, para os integrantes da sua equipe. Ao fazer isso você vai perceber que tão importante quanto ter essa visão, esse ritmo forte é você também saber envolver as pessoas nesse ritmo e não abandoná-las jamais. Entenda que um talento só é válido se ele também é explorado da maneira correta sob pena de se transformar em angústia, de se transformar em irritação porque os outros não te acompanham no dia-a-dia. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha

 

Ser profissional significa cumprir rigorosamente tudo que a empresa exige?

Resultado

Muitas pessoas confundem esforço com resultados e, justamente por isso, acabam dedicando mais a sua energia e a sua motivação, para o processo, para a tarefa, e não para os resultados que essa tarefa apresenta. Profissionalismo exige a entrega de resultados e não apenas esforço. Quando você vai ao médico e está tendo problema, você não está interessado em saber o quanto o médico se esforçará no centro cirúrgico para lhe curar, para resolver o seu problema. O que você quer é o resultado. Você quer a sua melhora de saúde.

 

*****

Antagonismo

Um profissional tem de entender que ele deve entregar resultados e ponto final. Um segundo item que determina se um profissional que cumpre rigorosamente tudo o que a empresa exige pode não ser um bom profissional é o seguinte. É necessário agir com o que eu chamo de rigidez flexível e eu tenho consciência que estou afirmando rigidez flexível num processo de antagonismo, numa situação em que a primeira afirmação invalida a segunda, mas entenda isso. Agir com rigidez flexível significa ser rígido para fazer qualquer análise absolutamente como deve ser feita, seguindo todos os padrões, todas as regras, sem falsear, sem alterar nada.

 

*****

Flexível

Entretanto, ao mesmo tempo em que se é rigoroso para analisar uma situação deve-se também ser flexível para entender o que é melhor a ser feito em cada uma das situações. Um profissional de verdade age de maneira completa na rigidez do que deve ser feito quanto à análise, mas com o bom senso e a interpretação da realidade para tomar a decisão da ação. Resumindo, profissional é aquele que exige resultados, que segue com rigidez tudo o que deve ser feito, porém sempre agindo com a flexibilidade necessária para atingir o melhor resultado. Pense nisso!

 

Luciano Salamacha