Economia

10 Dicas para não passar aperto financeiro na virada do ano

Os especialistas em educação financeira da Cooperativa Sicredi, Adilson Felix de Sá e o gerente regional da Caixa dos Campos Gerais, Edilson Oliveira, deram dicas para que as pessoas consigam se organizar financeiramente para 2019. A seguir listamos as dicas dos especialistas.

Dica 1 – Saber o quanto ganha e gasta

O primeiro passo para a organização financeira é a pessoa saber o quanto ganha por mês, entre salário fixo e rendimentos extras, e depois saber o quanto gasta em contas fixas. “É essencial ter no papel esses gastos e ganhos. A pessoa só saberá se pode comprar algo ou está devendo alguma conta depois desse diagnóstico”, ressalta Sá. O especialista também ressalta que posteriormente gastos menores, como lanches, um café na padaria, podem ser incluídos nas despesas.

Dica 2 – Fazer uma planilha

O segundo passo depois do diagnóstico financeiro é colocar em uma planilha as contas, os valores e os dias do pagamento desses gastos. Assim será mais fácil de identificar semanalmente quanto a pessoa precisa ter dinheiro para pagar aquelas contas.

Dica 3 – Criar o hábito de poupar

“Uma das principais dicas que pode mudar completamente a vida financeira de alguém é ter o hábito de poupar”, revela Oliveira. Segundo o gerente, se a pessoa começar a poupar, mesmo que seja um valor pequeno, verá que aquele dinheiro que estava gastando com coisas supérfluas, por exemplo, pode servir para comprar algo que ela realmente necessite.

Dica 4 – Guardar parte do salário

Reservar de 5% a 10% do salário fixo para uma reserva financeira é outra dica do especialista. “Pode começar com um valor simbólico, mas depois pode ir crescendo esse percentual. Esse dinheiro pode ser usado de várias formas, para dar entrada em um carro ou uma casa, por exemplo. Assim como para viajar ou despesas médicas inesperadas. O importante é ter uma reserva e saber usá-la de forma consciente”, ressalta Sá.

Dica 5 – Priorizar o pagamento de contas fixas

“Durante todo o ano nós temos vários impostos para pagar e isso deve entrar na conta das despesas fixas. O IPTU, IPVA, DPVAT, além dos gastos com material escolar, mensalidade de cursos e escola, férias, viagens, entre outros. Esses devem ser prioridade de pagamento na planilha da organização financeira que a pessoa fez”, conta Oliveira. O especialista também destaca que o 13° salário pode ser usado principalmente para adiantar o pagamento desses impostos que começam a chegar no mês de janeiro.

Dica 6 – Ter uma renda extra

Outra dica é a pessoa investir em uma renda extra para aumentar os rendimentos mensais. “Se ela tiver algum hobby que pode transformar em um produto para venda, ou conseguir mais um emprego em outro turno, são formas de ter mais dinheiro que pode ser investido ou poupado para aplicações futuras”, explica Sá.

Dica 7 – Comprar à vista

O especialista recomenda que as pessoas priorizem o pagamento à vista das compras. “O cidadão acaba se perdendo nas parcelas quando resolve comprar algo a prazo. Com as festas do final do ano, presentes de Natal para a família e amigos, o comprador acaba passando nos cartões e não percebe que em janeiro terá um acúmulo de parcelas para pagar. Então a prioridade é comprar à vista e apenas parcelar compras com valores maiores, mas que devem ser incluídas nos gastos fixos daquela planilha”, ressalta Sá.

Dica 8 – Fazer uma conta poupança programada

A última dica é para quem tem medo de não conseguir guardar dinheiro todo mês. “Existe uma modalidade de poupança em que ela é programada mensalmente para descontar um determinado valor da conta da pessoa. Assim não há risco de gastar esse dinheiro e é uma forma disciplinada de poupar pensando em investimentos futuros”, completa Sá.

Dica 9 – Fazer investimentos seguros

“A diversificação é sempre o mais recomendado. As aplicações de renda fixa e poupança são recomendados para clientes com perfil mais tradicional. Diversificar os investimentos com fundos multimercado, fundos imobiliários ou fundos de ações que paguem bons dividendos são recomendados para clientes com perfil mais arrojado”, avalia Oliveira. O gerente também destaca que os fundos previdenciários podem ser uma excelente alternativa para clientes que pensam no futuro.

Dica 10 – Manter o foco

“Adquirir educação financeira não é apenas aprender a investir e a ganhar dinheiro. É importante também aprender a controlar ansiedades, evitar desperdícios, resistir às tentações e planejar o uso do dinheiro”, aconselha Oliveira.