Literatura

Academia de Letras incentiva produção de crônicas

Projeto “Crônicas dos Campos Gerais” quer estimular a criação de textos de autores da região

A Academia de Letras dos Campos Gerais (ALCG) e entidades apoiadoras estão promovendo o projeto cultural literário “Crônicas dos Campos Gerais”, de autoria do escritor Mário Sérgio de Melo. A iniciativa visa estimular a produção e o intercâmbio de textos (crônicas) que tratem de aspectos da vida regional, incluindo os pitorescos e singulares e tem intenção de revelar e incentivar novos talentos literários, divulgar e aprofundar o apreço pela cultura popular e erudita regional.

De acordo com a ALCG, a população a partir de dezesseis anos, sejam moradores ou visitantes, é convidada a escrever crônicas que versem sobre a vida nas cidades ou no ambiente rural dos Campos Gerais do Paraná. Para participar do projeto basta enviar os textos em arquivos digitais no formato .doc para o e-mail [email protected] a partir de 1º de novembro de 2019. A ALCG compromete-se com o zelo na recepção e seleção dos textos.

Entende-se por “crônica” o relato curto de situações do cotidiano reais ou fictícias apresentadas, geralmente, em sequência cronológica. Segundo o crítico literário Antonio Candido de Mello e Souza, a crônica é um gênero que “... fica perto de nós... Ela é amiga da verdade e da poesia nas suas formas mais diretas e também nas suas formas mais fantásticas – sobretudo porque quase sempre utiliza o humor... a sua perspectiva não é a dos que escrevem do alto da montanha, mas do simples rés do chão”.

O regulamento detalhado está no site https://cronicascamposgerais.blogspot.com/. Os textos deverão ter até dois mil e quinhentos caracteres, para viabilizar a leitura em programas de rádio e a inserção nos espaços impressos. As crônicas selecionadas por comissão julgadora composta por membros da ALCG serão divulgadas na mídia e, se for viável, publicadas em livro a ser editado ao final do projeto, previsto para durar um ano. Com a iniciativa, a ALCG espera que motive encontros e oficinas literárias e contribua também para fortalecer a identidade e a autoestima regional.