Cidades

Acidente leva Prefeitura a rever frota do Samu

A Prefeitura de Ponta Grossa está intensificando o trabalho de manutenção preventiva e revendo a utilização dos veículos destinados ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) anunciou que um veículo Renault Kangoo será usado exclusivamente para o transporte de materiais recolhidos em hospitais e encaminhados para a esterilização.

O anúncio ocorre dois dias após o DC noticiar um acidente de trabalho envolvendo uma funcionária do Samu. Na manhã de sábado (14), ela estava em um veículo com a plotagem do Samu e parou diante do Hospital Municipal para fazer o recolhimento desses materiais. Durante o procedimento, a porta lateral do veículo se soltou, atingindo a cabeça da funcionária, que precisou de atendimento médico.

Na ocasião, a reportagem flagrou ferrugem em dobradiças e na estrutura de bancos, um dos quais não estava sequer fixado no veículo. Havia uma bateria elétrica exposta, a porta da lixeira arrebentada, um banco remendado com fita adesiva e gavetas coladas com fita crepe. A secretária municipal da Saúde, Angela Pompeu, demonstrou surpresa com o incidente. “Temos ambulâncias novas, não temos por que fazer uso das antigas”, comentou.

 

Veículos

A assessoria de imprensa da SMS informou que o Samu possui, atualmente, 11 veículos. São três ambulâncias básicas para a equipe de enfermagem e uma especial para o transporte do médico, que estão em uso e cadastradas junto ao Ministério de Saúde. Outras duas estão mantidas em reserva para o caso de haver necessidade de substituição daquelas usadas rotineiramente. As outras cinco estão em processo de baixa, ou seja, deixarão de ser usadas pelo Samu.

 

Manutenção

“Serão feitas as devidas manutenções no carro envolvido no acidente, através de empresa terceirizada. O carro também já não vinha sendo usado mais para o transporte de paciente, só para o recolhimento de materiais usados em atendimentos, nos hospitais para os quais o Samu conduz os pacientes. O carro já está em processo de baixa e deve ser utilizado para outros fins, e não mais para carregar os materiais hospitalares”, informou a assessoria. A funcionária que sofreu o acidente foi atendida no hospital e liberada em seguida. Segundo a Prefeitura, ela passa bem, mas está de licença médica.

Veículo cuja porta se desprendeu já está em processo de baixa (Fábio Matavelli)