Polícia

Acidentes caem, mas mortes aumentam nas rodovias

Balanço divulgado pela Polícia Rodoviária Federal apontou uma redução de 23,5% do número de acidentes nas rodovias e aumento de 20% do número de mortos no primeiro trimestre deste ano
(Foto: Divulgação/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou na segunda-feira (15) um balanço dos acidentes e mortes nas rodovias federais durante o primeiro trimestre de 2019 em todo o Paraná. Na região dos Campos Gerais, houve redução de 23,5% no número de ocorrências, mas as mortes nas rodovias subiram cerca de 20% em comparação ao mesmo período do ano passado.

No primeiro trimestre deste ano, a PRF registrou 205 acidentes nas rodovias atendidas pela delegacia de Ponta Grossa, o que representou uma redução de 23,5%, se comparado ao mesmo período de 2018 onde foram registrados 268 acidentes. Em 2018, foram registradas 20 mortes nas estradas. Esse número aumentou para 24 neste ano, já o número de feridos subiu 9,2%, de 238 para 260.

A colisão frontal, atropelamento de pedestre e saída de pista, foram os principais tipos de acidentes registrados neste ano. Segundo a PRF, a velocidade incompatível, a falta de atenção do motorista e do pedestre foram as principais causas das ocorrências com óbito.

De acordo com a PRF, durante o primeiro trimestre, que compreendeu o período de férias, o retorno dos feriados de final de ano e o Carnaval, o grande desafio dos condutores, e da própria polícia, foi a chuva, que apareceu com bastante intensidade, favorecendo às aquaplanagens e saídas de pista.

"Como a região dos Campos Gerais apresenta muitos trechos em pista simples, a colisão frontal apareceu com destaque entre os acidentes graves. Esse fator aliado à velocidade e às ultrapassagens de risco colaboraram para o acréscimo dos números de feridos e mortos", apontou a PRF.

Fiscalizações

Quanto às fiscalizações, no primeiro trimestre de 2019, os radares flagraram 13.779 motoristas em excesso de velocidade na região e 853 motoristas foram autuados por realizarem ultrapassagens proibidas. As equipes da PRF também abordaram 92 condutores dirigindo sob efeito de álcool, dos quais 25 foram encaminhados à Polícia Civil por crime de embriaguez ao volante.

Além desses números, 44 veículos foram flagrados transportando crianças sem a cadeirinha ou assento de elevação e 583 veículos foram recolhidos aos pátios da PRF, por problemas de documentação ou por não apresentarem condições de segurança.

Paraná

No Paraná, a PRF registrou 116 mortes nos três primeiros meses de 2019. O número é 27,5% maior do que o verificado no mesmo período do ano passado, quando 91 pessoas morreram. E 32,2% menor que o do primeiro trimestre de 2017, em que houve 171 mortes.

De janeiro a março deste ano, 2.012 pessoas saíram feridas em acidentes nas rodovias federais paranaenses. As equipes da PRF atenderam 1.787 acidentes no período.