Imóveis

Aconchego e elegância para ambientes menores

Otimização do espaço e recursos com móveis multifuncionais servem para dar mais conforto e qualidade aos ambientes

Só existe conforto e beleza em grandes espaços? Para responder a essa pergunta tão recorrente, surge uma série de dicas sobre como decorar e reformar de forma acessível e funcional. É cada vez mais natural, seja por questões financeiras ou praticidade, que os imóveis sejam menores e para se sentir bem em casa, uma das soluções encontradas é a otimização do espaço e integração dos ambientes.

Hoje, com a popularização da integração dos espaços, os projetos de decoração têm se tornado não só mais acessíveis, como têm apresentado soluções na hora de ampliar o ambiente. De acordo com a arquiteta Renata Noronha, essa é uma opção que varia de cliente para cliente, tudo vai depender do perfil de cada um. "Os casos mais indicados são quando temos dois espaços pequenos e desejamos deixar um vão, como um todo para parecer maior. Essa tática é muito utilizada quando o intuito é receber mais pessoas, por exemplo", explica.

Na construção e decoração de uma casa, onde a praticidade e sensação de amplitude seja prioridade, é via de regra que grandes profissionais do mercado busquem propostas mais confortáveis e aplicáveis aos clientes. Para alcançar este propósito outras ideias são usadas, tais como a utilização de cores neutras na montagem do projeto. Os tons neutros são ideais quando se busca um resultado elegante, moderno e com uma sensação de uniformidade e continuidade. Isso permite ao ambiente não só um espaço maior, como mais agradável.

"Sempre indicamos o uso da marcenaria nestes casos, uma vez que armários e móveis planejados otimizam o ambiente e são feitos de maneira personalizada e sob medida. Lembramos que tudo deve ser pensado ainda na fase de projeto, para assim termos um bom resultado", detalha Dayane Jubé, arquiteta. Outra proposta interessante é o uso de texturas nas paredes. Elas podem vir por meio do uso de papéis de parede e revestimentos. A opção é acessível, pois é comercializada nos mais variados preços e tipos.

Para finalizar, a arquiteta acrescenta usualmente o uso de espelhos para criar ilusões de ótica deixando o espaço maior. Outros recursos são móveis como divisórias de ambientes, tapetes delimitando espaços (como sala de estar ou sala de jantar), prateleiras e nichos nas paredes e aplicação de móveis multifuncionais (aparadores com puffs embutidos, por exemplo).