Variedades

Alexandre Nero diz ‘ter vida de rei’ na TV

Pouca gente sabe, mas, além de atuar, o curitibano Alexandre Nero, 38, também canta, toca vários instrumentos musicais, compõe e -quem diria- é técnico em agropecuária. Sua experiência com o universo rural, aliás, serviu de inspiração para viver o peão Terêncio, seu personagem na novela das seis, "Paraíso’’ (Globo).

"O fato de ter estudado em uma escola agrícola na adolescência era uma piada na minha vida, porque tenho um diploma de técnico que nunca usei para nada. Mas agora fiz um resgate das experiências que vivi para fazer a novela’’, conta.

Um ano e meio depois de estrear como verdureiro Vanderlei em "A Favorita’’ (sua primeira novela), Nero deixa escapar que nunca havia planejado trabalhar em folhetins e ainda estranha o assédio provocado pela exposição na TV. "Comecei minha carreira pela música, fui estudar teatro para conseguir me portar melhor no palco. A televisão aconteceu de repente. Não me considero famoso, eu estou famoso. Há uma diferença entre essas duas coisas, e confesso que me choco quando as pessoas querem tirar foto comigo ou me pedem um autógrafo, eu me sinto um intruso!’’

Depois de 20 anos de carreira nos palcos -seja cantando ou atuando- , ele deixa escapar que também não se acostumou com as mordomias globais. "Trabalhar na TV é ter vida de rei. Tem um motorista que me leva para as gravações, um funcionário que me veste como Terêncio e outro que me entrega o roteiro na mão. No teatro, a gente carrega pedra!’’, compara.

Coincidentemente, a vida errante e festeira de seu personagem na obra de Benedito Ruy Barbosa também sofrerá uma guinada repentina. No capítulo deste sábado, durante uma competição, Terêncio tentará impedir que Zeca (Eriberto Leão) monte em um touro bravo. Mas o vaqueiro não dará ouvidos ao amigo e sofrerá um grave acidente. "Ele vai se culpar muito por não ter conseguido impedir Zeca de montar, deixará de ser aquele cara extrovertido, ficará mais triste. Resolve até abandonar a comitiva para morar na fazenda, até que o amigo fique bom de vez.’’

Quarta temporada de House estreia hoje

A partir de hoje, à meia-noite, o mau humor e o sarcasmo do médico Gregory House (Hugh Laurie) estarão de volta à tela da Record, que estreia a quarta temporada da série "Dr. House’’. No novo ano, abandonado por seus antigos discípulos, o infectologista terá de formar uma nova equipe enquanto resolve casos intrigantes da medicina.

Sucesso nos Estados Unidos, com cerca de 18 milhões de telespectadores, a nova temporada tem tudo para repetir o êxito dos outros anos do programa no Brasil. Em 2008, "Dr. House’’ registrou oito pontos de média no Ibope, deixando a Record em segundo lugar na disputa pela audiência. De julho a outubro do ano passado, a série desbancou a Globo e ficou em primeiro lugar com picos de até 11 pontos.

No programa, depois de lidar com a demissão de Eric Foreman (Omar Epps) e Allison Cameron (Jennifer Morrison) e de dispensar Robert Chase (Jesse Spencer), o médico vai se sentir solitário, embora não queira admitir.