Política

Audiência sobre defensivos agrícolas lota a Câmara de PG

A audiência pública para discutir o uso de defensivos agrícolas na produção de alimentos lotou o plenário da Câmara Municipal de Ponta Grossa nesta quarta-feira (14). Convocada pelo vereador Vinícius Camargo (PMB), a audiência reuniu várias lideranças do setor e buscou esclarecer os dados sobre a aplicação de defensivos na produção de alimentos.
O encontro foi convocado por Vinícius para "combater informações inverídicas que vem sendo compartilhadas sobre o uso de defensivos", de acordo com o parlamentar. "É uma mentira dizer que os cidadão estão ingerindo, cada um deles, mais de 11 litros de agrotóxico por ano. Seria preciso que uma pessoa comesse sozinha 30 quilos de milho por dia para chegar a um nível como esse, considerando que 100% do produto aplicado permaneça no grão, o que não acontece, se for calcular mais isso os valores ficariam muito maiores", contou Vinícius.
Vinícius ressaltou a importância da presença de várias autoridades do setor, entre elas o presidente do Sindicato Rural dos Campos Gerais, Edilson Gorte, e do presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos dos Campos Gerais, Rulian Bernardi Berger. "Também estiveram presentes o Gustavo Ribas Netto e o desembargador José Sebastião Fagundes Cunha. A discussão sobre o assunto foi de alto nível", frisa.
Além de autoridades e especialistas no setor, também estiveram presentes estudantes e populares. Ele destacou a participação de um aluno da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) que falou na audiência. "Esse aluno apresentou um estudo realizado nos Estados Unidos que mostra que, nem sempre, os alimentos orgânicos são mais saudáveis do que aqueles produzidos com o uso de defensivos. É preciso ter clareza nessa discussão", contou.
Também estiveram presentes o secretário municipal de Agricultura, Bruno Costa, o vice-presidente da Cooperativa Frísia, Gaspar Degeus, o presidente do Sindicato Rural de Carambeí, Ricardo Wolter, o presidente da Câmara de Ponta Grossa, Daniel Milla (PV), e o representante da Associação dos Revendedores de Insumos Agropecuários dos Campos Gerais (Assocampos), Luiz Fernando Marion.


Importância da discussão
Vinícius defendeu uma discussão mais plural e democrática sobre o uso de defensivos na produção de alimentos. "O uso de defensivos é feito de forma cientificamente segura e é fundamental para viabilizar a quantidade necessária de alimentos para a nossa população. Não podemos radicalizar a discussão desta forma e sem o devido contraponto", contou o vereador.