Geral

Batavo planeja parque eólico de R$ 240 milhões

Complexo será instalado em Carambeí e prevê, inicialmente, a construção de 30 torres. Cada aerogerador terá capacidade para produzir dois megawatts por dia

A Cooperativa Batavo estuda a construção de um Parque Eólico em Carambeí. A proposta foi apresentada pela Biometria Consultoria e Projetos a mais de 100 cooperados, na noite de segunda-feira. O gerente geral da Batavo, Antônio Carlos Campos, explica que o projeto inicial prevê a construção de 30 torres, ao custo de R$ 8 milhões cada (R$ 240 milhões no total). “Mas há possibilidade de se construir mais de 60 torres”, informa.

Segundo o gerente, cada torre terá capacidade para produzir dois megawatts (MW) por dia e o projeto inicial prevê energia suficiente para abastecer um município maior que Carambeí, com 30 mil habitantes. Somente na fase de construção serão gerados em torno de 400 empregos.

Antônio considera o investimento “bastante alto” e diz que quando o projeto estiver concluído e pronto para entrar no leilão do governo federal, a Batavo buscará parceiros. “A cooperativa vai investir no projeto e colocar para os cooperados interessados. Posteriormente, será colocado no mercado, pois já tem outras empresas interessadas”, conta.

Leia mais na versão impressa desta quarta-feira.

 

Divulgação

 

Projeto foi apresentado a mais de 100 cooperados, na noite de segunda-feira