Economia

BRF anuncia parada parcial para manutenção em PG

Cerca de 335 funcionários estão entrando em férias por até quinze dias

A unidade ponta-grossense da BRF iniciou uma parada parcial nesta terça-feira (16) e está concedendo férias coletivas e regulares a aproximadamente 335 colaboradores em períodos de até quinze dias. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da companhia, que fabrica produtos de marcas como Sadia e Perdigão.

A justificativa da nota oficial enviada pela empresa é de que será realizada uma manutenção operacional na indústria. “Todas as demais atividades da fábrica continuarão operando normalmente, sem nenhum prejuízo à demanda atualmente atendida pela unidade ou quaisquer impactos no atendimento aos clientes”, afirma a assessoria.

Entraram ontem (16) em férias regulares cerca de trezentos colaboradores da linha de pratos prontos, que retornam em quinze dias, e no próximo dia 22 trinta e cinco funcionários da linha de tortas serão liberados por 14 dias, em férias coletivas. Segundo a assessoria da BRF, as operações regulares da planta serão retomadas em sua totalidade no dia 6 de maio, após o encerramento dos períodos de férias dos trabalhadores.

Carambeí

No início deste mês a BRF informou que suspenderá, por até cinco meses, o abate de frangos na unidade de Carambeí a partir de 27 de maio. Na ocasião, representantes da indústria e da administração municipal reuniram-se para discutir o assunto e o prefeito, Osmar Blum, declarou que recebeu a notícia com preocupação; segundo a previsão informada pela prefeitura do município, em torno de 1,2 mil trabalhadores serão afetados com a paralisação.

Conforme a nota oficial enviada pela empresa naquele momento, “a decisão reforça a estratégia já anunciada de manter os estoques em níveis adequados para a operação da companhia, ao mesmo tempo em que priorizará gestão da oferta para assegurar o equilíbrio do sistema produtivo”. A fabricante também garantiu que as atividades administrativas, expedição, higienização, manutenção e utilidades serão mantidas na unidade.

Questionado sobre a paralisação parcial das atividades em Ponta Grossa, considerando a decisão tomada na unidade da cidade vizinha, o secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, José Carlos Loureiro Neto, disse que ainda não há motivos para preocupação total.

“Apesar de a BRF ter sofrido com prejuízos no ano passado, justificados pela empresa como decorrentes de problemas como a greve dos caminhoneiros, a princípio essas férias de até quinze dias não nos preocupam por ser regulares”, aponta Loureiro.

O secretário municipal também afirma que no momento não há conversação com a empresa nesse sentido. “Como eles garantem que a produção será retomada neste curto prazo só vamos nos preocupar se anunciarem demissões em massa”, avalia José Loureiro.

Foram incluídos colaboradores das linhas de pratos prontos e tortas (Foto: Divulgação)