Política

Câmara já teve cinco faltas não justificadas, inclusive de autor da proposta

De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores de Ponta Grossa, este ano o Legislativo municipal já registrou 11 faltas de parlamentares às sessões. Cinco delas não foram justificadas, sendo que Felipe Passos (PSDB), que protocolou um pedido para regulamentar as ausências no Legislativo, foi um dos que não apresentou justificativa. Dr. Zeca (PPS), foi o outro vereador que faltou sem justificar. Ambos tiveram descontos em seus salários segundo presidente da Casa, Sebastião Mainardes Júnior (DEM).

Durante a discussão do projeto de Passos, uma das críticas foi dirigida ao autor do projeto, que se ausentou para uma viagem à Europa, segundo o vereador Rudolf Polaco (PPS). “Todos são a favor da transparência, mas temos que ter responsabilidade e coerência. O assessor do vereador viajou com ele e não teve o salário descontado, por exemplo”, comentou o líder da bancada governista.

Passos também foi alvo de críticas por parte de George Luiz de Oliveira (PMN), que não mencionou o vereador tucano de forma direta, mas não deixou de fazer referências ao parlamentar que está no primeiro mandato. “Tem gente que não sabe o que está fazendo aqui. A gente é muito vaidoso no primeiro mandato, mas quem faz maldade, faz em qualquer lugar. Ainda não existe transplante de caráter”, discursou.

PUBLICIDADE