Agribusiness

Campanha de vacinação contra Aftosa começa dia 1° de maio

Criadores de bovinos e bubalinos devem ficar atentos ao prazo para imunizar o rebanho

A partir de 1° de maio, criadores de bovinos e bubalinos no Paraná podem vacinar seus rebanhos contra a Febre Aftosa. A primeira etapa da campanha acontecerá até 31 de maio deste ano.

Segundo o médico veterinário e fiscal de Defesa Agropecuária da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) em Ponta Grossa, Pascoal Funari Júnior, nesta fase inicial deverão ser imunizados todos os bovinos e búfalos com idade entre zero e 24 meses.

Na região (18 municípios), a estimativa é que sejam vacinados em torno de 350 mil cabeças pertencentes a 600 produtores. Já, na segunda fase, em novembro, o rebanho a ser vacinado corresponderá a aproximadamente 670 mil animais.

Como 1° de maio é feriado nacional, a venda das doses da vacina deverá ser liberada no próximo dia 28 de abril, para que o produtor possa aproveitar para imunizar o gado logo no início do prazo.

A orientação do fiscal é para que os criadores não deixem a vacinação para a última hora. “É sempre bom que vacine no começo. Andou faltando vacina na campanha de maio anterior, então é bom que antecipe”, diz. Não é necessária a presença de um veterinário, desde que o produtor saiba como vacinar o animal.

Além de vacinar, o responsável pelo rebanho também precisa fazer a comprovação da imunização, que pode ser pela internet, no momento em que o pecuarista adquire as doses de vacina.

Quem não vacinar ou deixar de comprovar dentro do prazo será multado. No ano passado, a multa correspondia a R$ 91,96 por animal não vacinado ou pela falta de comprovação.

Livre

O Paraná é considerado área livre de Febre Aftosa com vacinação, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). A doença é causada por vírus e considerada uma das mais contagiosas que atingem os rebanhos.

 


Rebanho de bovinos e bubalinos precisa ser vacinado

Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

 

PUBLICIDADE