Economia

Campos Gerais geram 1,8 mil novas vagas de emprego em 2019

Ponta Grossa é responsável por metade dos novos postos de trabalho

Foi divulgado nesta semana o resultado do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que indicou que a região dos Campos Gerais, composta por vinte e três municípios, teve a criação de 1.800 novas vagas de emprego no primeiro trimestre de 2019. Destas, 903 são provenientes de Ponta Grossa, que é seguida de Imbituva (141) e Castro (132).

Apenas seis cidades registraram mais demissões do que admissões. São elas Irati (-6), Reserva (-22), Telêmaco Borba (-42), Imbaú (-48) e Porto Amazonas (-75). No acumulado de dez anos, considerando os relatórios desde 2009, a região já soma quase 39 mil novos postos de trabalho.

No Paraná o acumulado do ano também é positivo, e superior a 2018: 27,1 mil vagas, quase 1,1 mil a mais do que o mesmo período do ano passado. O setor que puxou a alta foi o de serviços, responsável por 15,5 mil novas carteiras assinadas, com a indústria de transformação em segundo lugar, registrando saldo positivo de 7,3 mil vagas. Já o comércio foi o que registrou a maior queda, com a extinção de 270 postos de trabalho.

O estado segue entre os cinco que mais criaram empregos formais no país no primeiro trimestre de 2019, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Porém, considerando-se apenas o mês de março o indicativo paranaense é negativo, e bem pior do que o resultado registrado anteriormente. Foram extintos 1.211 empregos, enquanto em março de 2018 foram criados 6.514; ou seja, de um ano para o outro o mesmo mês registrou um déficit de 7,7 mil vagas.

“Esse é um resultado de todo o país, no total 19 estados fecharam no negativo. Um resultado negativo não afeta o global, que é extremamente positivo. Vejo 2019 com muito otimismo no Paraná”, aponta Suelen Glinski, economista do departamento do trabalho da secretaria estadual da Justiça, Família e Trabalho, que complementa que o saldo mensal é um número sazonal. “Ele é puxado especialmente pelo comércio varejista e, normalmente, em março terminam os contratos de vagas temporárias feitos no fim do ano, para o Natal, por isso o reflexo no comércio”, avalia a técnica.

Conforme citou a economista, a média brasileira também seguiu o padrão de ser negativa no mês de março, mas positiva considerando-se os números desde o início do ano; entretanto, no caso do Brasil, ambos os saldos são menores do que os registrados no mesmo período de 2018. Enquanto em março deste ano o país perdeu quase 43,2 mil vagas, no mesmo mês do ano passado foram criadas 56,1 mil novos empregos. Já o acumulado do ano registra um total positivo de 179,5 mil no primeiro trimestre de 2019, contra 204 mil no período similar de 2018.

Assim como no Paraná, nesses três meses destacam-se na média brasileira os setores dos serviços, com 170,7 mil novas vagas, e da indústria, que totalizou 66,1 mil novos postos de trabalho. Também repetiu-se a queda maior no comércio, com a extinção de 88,3 mil empregos formais.

Ponta Grossa

Responsável por metade do resultado dos Campos Gerais no primeiro trimestre, Ponta Grossa teve um saldo de 903 vagas - quase o dobro do que o registrado no mesmo período de 2018. Esse é o melhor número do período nos últimos cinco anos, quando até então o mais alto era o dos três primeiros meses do ano passado; em 2016 o saldo chegou a ser negativo, com -243.

Já considerando-se apenas o mês de março, o resultados foram 162 contratações a mais do que demissões, uma variação de 52,8% ao equivalente do ano passado. Este total é o terceiro maior entre as cidades com mais de trinta mil habitantes do estado, que é liderado por Maringá (+184) e seguido por Pato Branco (+180), e o segundo melhor dos últimos anos, vencido apenas por março de 2015, que totalizou 205 novas vagas.

Os setores que mais contrataram colaboradores formais em março foram a construção civil, com saldo de 81 empregos, e a indústria de transformação, com 56 novas vagas. Os menores valores foram percebidos no comércio (-11) e nos serviços (-3).

 

Vagas de emprego geradas na região em 2019

 

+903 Ponta Grossa

+141 Imbituva

+132 Castro

+127 Carambeí

+117 Jaguariaíva

+111 Prudentópolis

+ 97 Arapoti

+83 Sengés

+63 Ortigueira

+40 São João do Triunfo

+38 Palmeira

+31 Tibagi

+27 Guamirange

+27 Ventania

+18 Piraí do Sul

+16 Teixeira Soares

+12 Ipiranga

+2 Ivaí

-6 Irati

-22 Reserva

-42 Telêmaco Borba

-48 Imbaú

-75 Porto Amazonas