Cidades

Campus da UTFPR em Ponta Grossa integra projeto de R$ 6 milhões

Pesquisadores avaliam tecnologia em energia solar
(Foto: José Aldinan)

O campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) em Ponta Grossa está incluso na rede de estações de pesquisa em energia solar, cujo projeto foi oficialmente inaugurado nesta semana, em solenidade ocorrida no campus da instituição em Curitiba. Viabilizada por meio de parceria com a Companhia Paranaense de Energia (Copel), a iniciativa implica em um investimento orçado em, aproximadamente, R$ 6 milhões.

Conforme divulgado pelo Governo do Estado, o projeto tem como objetivo tornar o Paraná uma referência nesse segmento, a partir das conclusões verificadas nas estações solarimétricas e módulos de avaliação instalados nos campi dos municípios de Pato Branco, Medianeira, Campo Mourão e Cornélio Procópio.

De acordo com o professor de engenharia elétrica, Pércio Luiz Karam de Miranda, que presta apoio na pesquisa em Ponta Grossa, cada campus tem equipamentos com quatro tecnologias diferentes, para avaliar o desempenho conforme o microclima de cada região. “Os dados são enviados, em tempo real, para os pesquisadores em Curitiba, que armazenam e comparam as informações”, diz.

O projeto foi selecionado em chamada pública da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e propõe um arranjo inédito para levantar informações sobre a energia solar e o potencial fotovoltaico no território paranaense.

 

Estações

As estações de pesquisa abrigam permitem medir com grande precisão a radiação solar, além de módulos de avaliação de diferentes tecnologias de painéis fotovoltaicos. As unidades instaladas nos campi da UTFPR somam-se à rede avançada de estações do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), chamada rede Sonda, e a outras redes climatológicas existentes no estado, como as do Simepar e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Por meio do estudo deve ser possível estabelecer a tecnologia mais adequada a cada região, conforme seu microclima.

 

Universidades

Assim como a rede de monitoramento da UTFPR, vários outros projetos inovadores de geração de energia renovável e de eficientização no uso da energia estão sendo executados em cinco polos universitários paranaenses – Universidade Federal do Paraná, universidades estaduais de Londrina (UEL) e de Maringá (UEM) e UTFPR Pato Branco. O investimento total é de R$ 52 milhões.