Cidades

CCC conclui conservação preventiva de acervo fotográfico

Fotos foram higienizadas e arroladas. Próximo passo é realizar o mesmo processo com documentos
(Foto: Divulgação/CCC)

O Centro Cultura Castrolanda (CCC) concluiu a conservação preventiva do seu acervo fotográfico. Ao todo 7154 fotos e 548 tiras de negativo foram higienizadas, tratadas e tiveram informações e dados coletados. O trabalho teve início no primeiro semestre deste ano e faz parte do projeto desenvolvido com recursos captados pelo Programa Estadual de Fomento e Incentivo Cultural à Cultura do Paraná (Profice).

As fotos constituem o acervo do CCC e foram doadas por membros da comunidade ao longo das décadas. Portanto, as imagens são importantes ferramentas para contar a história da Colônia Castrolanda e da imigração holandesa em Castro. Com a realização do processo, as fotografias estão agora em melhores condições de preservação, para que no futuro, sirvam como uma fonte de pesquisa e consulta da história.

“Inicialmente, eu realizava esse trabalho sozinha, mas, com o Profice, conseguimos aumentar a equipe, o que agilizou o trabalho, pois é um processo minucioso e que requer muita atenção. Em geral, as nossas imagens se encontravam em um bom ou regular estado de conservação, mas algumas coleções dos anos 50 e 60 ou que estavam guardadas de maneira incorreta antes de virem para o museu estavam em um estado péssimo”, explica a responsável pelo setor de higienização, Karen Leal.

Para a estagiária Patrícia Rodrigues, é muito satisfatório poder trabalhar na preservação desse material. “Para realizar uma exposição precisamos de um trabalho minucioso para que tudo aconteça da melhor forma, para que fotos, documentos e objetos sejam conservados e possam ser expostos mostrando a história.

Divulgação/CCC

Então preservar um acervo é muito importante e que exige atenção e amor dedicado. Aqui aprendemos técnicas que são extremamente importantes para conservação de cada item”, diz.

A higienização e a coleta de dados das fotos foi o primeiro passo do projeto. Agora a equipe do CCC iniciará o mesmo processo com documentos históricos. Após concluída essa etapa, a comissão de acervo irá analisar todo o material e selecionar quais serão transformados em acervo museológico, para serem catalogados e, por fim, disponibilizados para acesso ao público. O processo também inclui a digitalização das fotos, até o momento, 6800 já passaram por essa etapa.

O gerente geral do CCC, Rafael Rabbers, explica que o projeto só pode ser realizado porque foi contemplado pelo edital do Profice de 2017 que disponibiliza recursos do Estado por meio de renúncia fiscal de ICMS. “Ficamos muito felizes por ter um projeto aprovado em nível Estadual e pela Secretaria Estadual de Cultura”, diz. Atualmente, a execução do projeto é integralmente patrocinada pela Castrolanda Cooperativa Agroindustrial Ltda.