no

Conselho discute futuro dos eixos comerciais de Ponta Grossa

A Câmara Técnica Permanente de Comércio e Serviços, do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa (CDEPG) realizou na última terça-feira (21) a primeira reunião com o objetivo de levantar, discutir e diagnosticar demandas que promovam os setores potencializando a cidade.

Durante o encontro foi discutida, de maneira inicial, a necessidade de estudo sobre o futuro dos principais eixos comerciais da cidade como a avenida General Carlos Cavalcanti, a avenida Souza Naves, a avenida Visconde de Taunay que será um novo vetor considerando a instalação de um novo shopping, da nova sede da Acipg, e da loja Havan/MM.

As regiões do Jardim Europa e Olarias, que darão acesso ao Lago de Olarias, também foram tema dos integrantes da câmara técnica. Para o secretário do CDEPG Leonardo Puppi, a reunião é um primeiro passo para orientar empresários dessas regiões sobre mudanças que estão por vir. “Este estudo visaria reduzir os impactos negativos que o progresso traz, e já alerta aos comerciantes sobre as obras que ocorrerão nestes locais”, disse, ao participar do encontro.

Para o coordenador da Câmara Técnica, Felipe Podolan, a reunião foi produtiva pois já levantou temas relevantes para o desenvolvimento e que carecem de mais informações até para municiar os conselheiros do CDEPG para deliberações futuras. “Contamos com um grupo qualificado, com representantes de importantes entidades ligadas aos setores de comércio e serviços e tenho a certeza que faremos um trabalho responsável para o futuro de Ponta Grossa”, afirma.

 

Souza Naves

Em um primeiro momento o foco do estudo será a avenida Souza Naves. A câmara solicitará para todos os órgãos envolvidos explicações sobre as possíveis obras previstas pelo acordo de leniência com a concessionaria CCR RodoNorte. Devidamente embasada, a câmara poderá analisar os impactos para os setores de comércio e serviços da região.

 

Vila Velha

Foram levantados temas sobre as potencialidades que o comércio e turismo local terão com a concessão do Parque de Vila Velha, entre outras iniciativas para a promoção de visitantes na cidade. “Precisamos ter uma noção do quanto o município terá de retorno com a concessão do parque e

estudarmos até a possibilidade da criação de um fundo para o turismo, oriundo do ISS do que for arrecadado”, disse Daniel Wagner, representante do Sindicato de Hotéis, Bares e Restaurantes dos Campos Gerais (SHBRCG).

 

Câmara Técnica do CDEPG

A câmara conta com representantes da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (Acipg), do Sebrae, do Sesc, do Senac, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Associação Médica de Ponta Grossa, da Agência de Desenvolvimento do Turismo dos Campos Gerais (Agetur), Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau, Associação dos Engenheiros e Arquitetos (Aeapg), SHBRCG e Fundação Municipal de Turismo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

MG informa caso suspeito de coronavírus; paciente esteve em Xangai

Plano Diretor e de Mobilidade Urbana aguardam análise da Câmara de Vereadores