Cidades

Centro de Hematologia será entregue em 2020

Funcionários trabalham na finalização de algumas salas do centro (Foto: José Aldinan)

O novo Centro de Hematologia que será no Hospital Universitário (HU) será entregue apenas em 2020. A construção do Centro iniciou em novembro de 2018 e recebeu investimento de R$ 1,4 milhão, verba destinada pelo governo do Estado.

As obras do novo centro seriam concluídas no mês de fevereiro de 2019, mas algumas licitações não foram concluídas, o que atrasou a finalização das instalações.

De acordo com o diretor do HU e vice-reitor da universidade, Everson Krum, novas licitações serão abertas para adquirir medicamentos da farmácia do centro. "Esses trâmites devem levar no mínimo quatro meses, foi precisamos refazer vários procedimentos. Então a inauguração ficará só para 2020", completa. Krum destaca que não é possível abrir o Centro de Hematologia sem a licitação dos medicamentos, pois são itens essenciais para os pacientes. "Só em remédios será um investimento de 400 mil mensais, então temos que ter tudo certo para oferecer a melhorar estrutura aos pacientes", revela. O diretor do HU conta que uma empresa terceirizada que irá fornecer os medicamentos.

A implantação desse centro no HU responde a um problema antigo na saúde pública dos Campos Gerais: pacientes precisam viajar para Curitiba para realizar o diagnóstico e tratamento da leucemia. O local será essencial para o diagnóstico e acompanhamento de qualquer doença.

Estrutura

Após entregue, o serviço deverá realizar cerca de 300 atendimentos ambulatoriais para quimioterapia por mês. A previsão também será realizar aproximadamente 400 consultas mensais, cerca de 20 por dia.

O local terá, inicialmente, 12 leitos para internamento, sete cadeiras para infusão de quimioterapia, consultório de hematologista, farmácia para manipulação de quimioterápicos e laboratório especializado em diagnóstico e pesquisa hematológica.

Krum esclarece que alguns equipamentos e estruturas para salas já estão no local, que segue em obras. "Temos pessoas finalizando e dando acabamento em algumas salas, assim conseguimos finalizar o máximo que pudermos até a inauguração. Sabemos que é um centro esperado por muitos pacientes e queremos oferecer um serviço de qualidade", comenta.

Funcionários trabalham na finalização de algumas salas do centro (foto: José Aldinan)