Economia

Cesta Básica de PG tem alta de 0,49% em janeiro

O custo médio da Cesta Básica de Ponta Grossa teve um aumento de 0,49% no mês de janeiro. É o que aponta o estudo do Núcleo de Políticas Públicas Rouger Miguel Vargas, que divulgou, nesta sexta-feira (9), o resultado da avaliação dos dados referentes ao preço de produtos ao mercado consumidor.

A compra dos 34 produtos que compõem a Cesta passou a custar R$ 532,20 na primeira semana do mês de fevereiro de 2018, e desses, 16 subiram, 17 caíram e o pão manteve-se estável. O item que mais aumentou foi a cebola com 37,43% e o de maior queda foi o tomate com 30,06%.

Dos cinco grupos que compõem a Cesta Básica, o que apresentou maior aumento em seus valores foi o grupo carne, com 7,92%, colaborando para o aumento no preço da mesma. A pesquisa caracteriza o consumo básico de alimentação, higiene e limpeza de famílias com três membros em média, com renda de 1 a 5 salários mínimos e residentes em Ponta Grossa.

Segundo os pesquisadores do Núcleo, que é vinculado à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), os índices de janeiro de 2018 revelaram que uma família com renda mensal de R$ 954 (salário mínimo) gastaria cerca de 55,7% de sua renda para adquirir a Cesta Básica.

 

Promoções

A equipe de pesquisadores do Núcleo de Politicas Públicas - RMV observou que preços promocionais nem sempre demonstram a realidade, pois alguns produtos foram encontrados mais baratos que em estabelecimentos onde os mesmos se apresentavam em promoção. Por isso, a recomendação é pesquisa em mais de um mercado antes de comprar. 

Tomate foi item que teve maior queda de preço: cerca de 30% (Arquivo DC)

 

PUBLICIDADE