Cidades

Ciclone Bomba atinge o Paraná e deixa 20 mil pessoas sem energia elétrica em Ponta Grossa

Segundo a Copel, aproximadamente dois milhões de paranaenses ficaram sem energia elétrica em todo o Estado
Centro de Ponta Grossa ficou sem energia elétrica (Foto: Fábio Matavelli)

Os fortes ventos do Ciclone Bomba que atingiu o Paraná também chegaram em Ponta Grossa e região dos Campos Gerais. Os ventos começaram ainda pela manhã de terça-feira (30) e no meio da tarde veio a chuva e com ela os destalhamentos de casas, árvores caídas nas ruas e bairros inteiros sem energia elétrica.

Em Ponta Grossa, ainda pela manhã, o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) já havia registrado ventos de 65km/h. De acordo com o meteorologista, Reinaldo Kneib, isso aconteceu por conta do ‘Ciclone Bomba’, que atingiu todo o Paraná com fortes temporais e rajadas de vento. O ciclone provoca uma queda rápida da pressão atmosférica e ele se forma quando o ar frio se choca com o ar mais quente. Os ventos fortes criam um efeito de centrifugação.

No início da noite, o Centro de Ponta Grossa estava com todas as luzes apagadas. Os agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes (AMTT) foram acionados para orientar os motoristas.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) informou que registrou situações de cabos rompidos, postes quebrados, árvores que caíram sobre a rede e acabaram provocando desligamentos em vários municípios da região Centro-Sul. Cerca de 112 mil unidades consumidoras estão sem energia nessa região. Os municípios mais afetados foram Doutor Ulisses, Paulo Frontin, General Carneiro, Paula Freitas, Mallet, Porto Vitória, Guamiranga, Rebouças, Inácio Martins, Cruz Machado e Campina do Simão.

Ainda segundo a Copel, aproximadamente dois milhões de pessoas ficaram sem energia elétrica nesta terça-feira.

Ocorrências

O Corpo de Bombeiros atendeu mais de 20 ocorrências durante o dia de destalhamentos, além de 12 chamados de quedas de árvores. As situações ocorreram nos bairros da Nova Rússia, Santa Paula, Oficinas, Contorno, Palmeirinha, Sabará e Uvaranas. Uma das ocorrências aconteceu na na avenida Visconde Baraúna, no bairro Jardim Carvalho, onde os moradores chamaram os bombeiros para cortar e retirar uma árvore que caiu no local.

Já a Defesa Civil atendeu uma queda de árvore da Praça Getúlio Vargas e destalhamentos no Parque Nossa Senhora das Graças, Jardim Planalto, Santa Paula e Nova Rússia.

Região

Na cidade de Carambeí o vento forte destruiu um barracão, na Vila Mariane. Segundo o Simepar, os ventos chegaram a 66km/h e a cidade também foi atingida pelo Ciclone Bomba. Já em Castro, as equipes da prefeitura registraram queda de árvores e até de postes durante o vendaval que atingiu a região. De acordo com a Copel, 90% das casas dos dois municípios ficaram sem energia elétrica na noite de ontem (30).