Cidades

Cohapar conclui treinamentos sobre Necessidades Habitacionais

Última das 12 capacitações feitas em todo o estado foi em Ponta Grossa. A partir de agora, técnicos das prefeituras têm 90 dias para atualizar dados sobre as demandas por moradias de seus municípios.
(Foto: Bianca Breus/Cohapar)

Com a participação de representantes de 22 municípios dos Campos Gerais, a Cohapar concluiu nesta terça-feira (4) a série de capacitações sobre o Sistema de Necessidades Habitacionais do Paraná (SISPEHIS). Foram 12 capacitações realizadas por todo o estado, desde abril, com o objetivo de treinar técnicos de prefeituras para inserção de dados sobre as demandas por moradia em seus municípios na ferramenta online e integrada criada pela companhia.

A partir de agora, os técnicos municipais terão 90 dias para concluir o trabalho de atualização das informações. Os dados incluem dados quantitativos e qualitativos sobre pessoas residentes em áreas de risco, ocupações irregulares, assentamentos precários e lotes subdivididos, por exemplo.

Os números são acompanhados de relatórios fotográficos e geolocalização, que servem tanto de comprovação para os dados preenchidos quanto para uma análise mais detalhado por parte da Cohapar.

Plano estadual de habitação

Segundo a coordenadora do SISPEHIS na Cohapar, Bernadeth Dickow, que ministrou os cursos, as informações serão revisadas para posterior cruzamento dos dados e publicação da edição 2019 do Plano Estadual de Habitação do Paraná (PEHIS-PR), que será disponibilizado ao público.

“Em cima deste novo quadro, será calculado o déficit habitacional atualizado do Paraná e a empresa poderá rever programas e linhas de financiamento que serão adotados daqui pra frente”, explica.

Dos 399 municípios paranaenses, 351 já aderiram ao sistema, o equivalente a 88%. A Cohapar continua em tratativas com as demais prefeituras, que ainda podem acionar os escritórios de atendimento regional da empresa para realizar treinamentos individualizados.

De acordo com o presidente da companhia, Jorge Lange, a empresa optou por vincular a adesão das administrações municipais ao SISPEHIS à participação delas em novos programas habitacionais do Governo do Estado.

“O envolvimento das prefeituras no processo de diagnóstico é essencial para que tenhamos um panorama completo dos desafios e oportunidades dos próximos anos para a construção de casas populares e a regularização fundiária em todo o Paraná”, comenta Lange. “Por isso, decidimos por tornar esta adesão um critério obrigatório para que os municípios pleiteiem novos investimentos da Cohapar”, conclui o presidente.

Tecnologia e transparência

O Paraná é atualmente o único que possui uma ferramenta deste porte para traçar um diagnóstico completo sobre as condições de moradia da sua população. Desde a última atualização do plano, em 2015, o sistema passou por diversas melhorias técnicas para facilitar o uso por parte dos técnicos municipais e também dos cidadãos interessados em consultar os dados do plano.

Entre elas, o destaque é para a possibilidade de consulta das informações detalhadas de cada município e do mapeamento das demandas de todo o Paraná de forma autônoma. Para isso, basta acessar o site www.cohapar.pr.gov.br/pehis.