Geral

Comissão organizadora do ADM 2018 se prepara para sediar o congresso na Bolívia

O comitê gestor do ADM 2018 – Congresso Internacional de Administração – se prepara para embarcar nas próximas semanas para Sucre, na Bolívia. A cidade irá sediar pela primeira vez uma edição do evento que é considerado o maior da América Latina no segmento cientifico e extensionista. Mais de 1,2 mil pessoas estão inscritas para participar do congresso, que acontece de 13 a 17 de agosto. Essa é também a primeira vez que o ADM ocorre fora do Brasil.

O ADM é uma promoção da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), através do Departamento de Administração e este ano será realizado em conjunto com a Universidad Mayor, Real y Pontificia de San Francisco Xavier de Chuquisaca (USFX). Para a professora Marilisa do Rocio Oliveira, presidente do comitê gestor, o grande diferencial do ADM é sua característica de abrangência na área do ensino, da pesquisa e da extensão, o tripé norteador das instituições de ensino superior. “Buscamos sempre oferecer aos congressistas os assuntos mais pertinentes da atualidade, através de discussões sobre as tendências de mercado, e claro, dando ênfase e destaque à pesquisa cientifica”. Para a professora, a fórmula do sucesso do ADM ao longo de suas três décadas é a capacidade de estabelecer conexões entre pessoas de diferentes partes do Brasil e do mundo, permitir a troca de experiências entre profissionais e acadêmicos, além de oferecer vários tipos de mecanismos de comunicação para promoção do conhecimento e desenvolvimento. “Além da programação oficial, o evento também conta com um programa voltado ao turismo regional e a divulgação do polo empresarial da cidade sede, o que é uma ótima oportunidade de conhecer a cultura da região e fazer network”, comenta.

Hoje administrando sua própria empresa, Camila Kluppel acompanha a trajetória do ADM desde os tempos de faculdade. Graduada em Administração pela UEPG, a empresária é também consultora do Sebrae e será uma das profissionais a coordenar uma das oficinas do evento. “Farei uma abordagem sobre o MEG – modelo de excelência em gestão – ele é um diagnóstico empresarial que consegue medir a maturidade de gestão das empresas. Esse modelo brasileiro é referência mundial, pois envolve muitos critérios de avaliação, é extremamente eficiente e completo”. Além dos workshops, estão programadas palestras, mesas-redondas, apresentações cientificas e visitas técnicas.