PG 191 anos

Compagas investe R$ 40 mi para atender Distrito Industrial

Ponta Grossa é hoje a sexta cidade do Paraná com o maior consumo de gás natural, de acordo com a Compagas. O maior consumidor do produto do Estado é Araucária e o segundo no ranking é Curitiba. Por questões comerciais, a empresa diz que não divulga detalhes da lista dos maiores consumidores. De acordo com a assessoria de comunicação da Compagas, em agosto as indústrias ponta-grossenses utilizaram 1.330.899 metros cúbicos de gás.

A Companhia afirma que está investindo R$ 40 milhões nas obras de instalação de 30 quilômetros de rede de gás natural para atender o Distrito Industrial, embora hoje, segundo a empresa, o volume disponibilizado supre as necessidades das indústrias e é até superior ao consumido. “Desta forma existe gás natural disponível para novos consumidores na quantidade necessária para atender às demandas”, diz a nota enviada pela assessoria.

Além desta obra no Distrito Industrial, há um projeto que contempla 18 quilômetros de rede para estender a rede de gás natural de Ponta Grossa até Castro, passando por Carambeí. Nesta ampliação, que teve início no segundo semestre de 2014, segundo a Compagas, estão sendo investidos R$ 40,1 milhões. “Estamos levando o gás natural para um número cada vez maior de consumidores e a mais cidades do Estado, o que possibilita a diversificação da matriz energética do Paraná, além de ser uma forma indutora de desenvolvimento integrado”.

O projeto total contempla uma linha tronco a partir da rede existente em Ponta Grossa, no sentido dos municípios de Castro e Carambeí. Ao todo, serão 75 km de dutos interligando os municípios e um investimento total de R$ 104,4 milhões. A previsão é que toda a extensão de rede seja concluída em dois anos. Com a ampliação da rede de distribuição, outros municípios da região dos Campos Gerais contarão com um combustível mais econômico e menos poluente, contribuindo para a qualidade do meio ambiente. Além disso, a disponibilidade de gás natural pode ser um vetor para atrair mais indústrias e polos de emprego para a região.

Compagas investe R$ 40 mi para atender Distrito Industrial. Foto: Rodrigo Covolan