Política

"Concessão vai desenvolver turismo e gerar emprego", destaca Márcio Nunes

Secretário Márcio Nunes, detalha que concessão vai começar pelo Parque Estadual de Vila Velha pela sua importância histórica e proximidade com regiões populosas
Secretário Márcio Nunes explica as etapas do processo de concessão (Foto: José Aldinan)

Em audiência pública sobre a concessão de uso do Parque Estadual de Vila Velha, realizada em Ponta Grossa nesta quinta-feira (15) e que reuniu lideranças estaduais e da região, além de diversos representantes do trade turístico, o secretário estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes ressaltou que o intuito do governo estadual em fazer a concessão do parque é gerar oportunidades no turismo, melhorar  vida das pessoas que vivem no entorno do parque, além preservar o meio ambiente e incentivar as pesquisas. "Acreditamos que escolhemos o modelo certo e que será o seguido para os outros parques", frisa.

Conforme Nunes, o Parque Estadual de Vila Velha foi o primeiro escolhido para o processo de concessão por uma série de motivos. "O parque se localiza entre duas regiões muito populosas - a região metropolitana de Curitiba e Ponta Grossa. Há um apego pelo parque, que está nos livros de História, temos os arenitos, furnas, Lagoa Dourada, ou seja, há uma grande possibilidade de usar o conceito mais moderno que é da sustentabilidade, do turismo responsável. Isso sem falar da fácil acessibilidade pela BR-277. Estamos falando de um parque que no passado já teve 260 mil visitantes. Acreditamos que muito rapidamente temos condições de fazer uma transformação no local".

Conforme o prefeito Marcelo Rangel (PSDB), a administração municipal apoia o projeto. "O turismo tem a capacidade de mudar completamente  uma cidade e nesse caso, definitivamente será para melhor, promovendo  mais empregos, fomentando a economia e, o melhor, protegendo o meio ambiente e as nossas belezas naturais ”, observa. A expectativa é de que a concessão também impacte positivamente na cadeia turística e no desenvolvimento de toda a região. "Nós temos mão de obra qualificada para absorver essa demanda, pois, através de um grande trabalho de qualificação profissional desempenhado nos últimos  anos,houve grande amadurecimento em relação ao receptivo de turistas na nossa cidade", completa a vice-prefeita Elizabeth Schmidt.

Na audiência, realizada no Sebrae, foi discutido o trâmite até que a empresa vencedora da licitação possa assumir a gestão do parque. O primeiro passo é aprovar na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), o projeto que permite a concessão à iniciativa privada da exploração das áreas de uso público de Unidades de Conservação (UC). Presentes na audiência, os deputados estaduais Mabel Canto (PSC) e o líder do Governo na Alep, Hussein Bakri (PSD), destacaram apoio à medida. De acordo com Bakri, a expectativa é que o projeto na Alep seja aprovado antes do dia 5 de setembro, quando será lançado o edital da concorrência de Vila Velha.

Mabel Canto, por sua vez, ressaltou que apoia a concessão como medida de fomento ao turismo, geração de emprego e de preservação ao meio ambiente. No entanto, ressaltou a importância de que sejam mantidos os empregos já gerados no Parque. Para ela, é preciso que fique bem claro no contrato com a empresa que assumir a concessão a obrigatoriedade de manter os funcionários que já trabalham no local. Ela ainda defende um prazo menor do que os três anos estabelecidos para a reativação do museu que existe no parque.

Presenças

Participaram ainda da audiência o secretário municipal de Turismo, Edgar Hampf; o presidente da Paraná Turismo, João Jacob Mehl; o presidente da Agência Paraná Desenvolvimento, José Eduardo Bekin, além de diversos estudantes e profissionais ligados ao setor.

Atividades

A empresa que assumir o parque poderá explorar 13,4% da unidade – onde se encontram os Arenitos, as Furnas e a Lagoa Dourada – e ofertar atividades como balonismo, arvorismo, fotografia de natureza, caminhadas, campo de desafios, cicloturismo/mountain bike, observação da vida selvagem, acampamento/glamping.

Durante a audiência, o prefeito Marcelo Rangel apresentou modelo preliminar para a realização de um evento de balonismo no Parque. Desenvolvido pela Secretaria Municipal de Turismo e pela Secretaria de Estado Desenvolvimento Sustentável e Turismo, o procedimento de elaboração dessa atração pioneira ainda está em fase análise. A expectativa, é de que o evento possa ser realizado ainda em setembro, no mês de aniversário da cidade.

 

Roadshows

A Secretaria estadual do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo promoveu na terça e quarta-feira (13 e 14), em São Paulo e Curitiba, respectivamente, roadshows (exposições itinerantes) para apresentar o projeto de concessão e as oportunidades de negócio do Parque Estadual de Vila Velha em relação à natureza, ao turismo e à economia. O público-alvo foram investidores.