Cidades

Conseg aponta deficit de bombeiros na região

(Foto: Fábio Matavelli)

O corpo de bombeiros que atua na região de Ponta Grossa tem um deficit de 74 profissionais, conforme levantamento feito pelo Conselho Comunitário de Segurança (Conseg-PG). Os dados foram solicitados pelo DC junto à presidente do Órgão, Jane Villaca, que apontou falta de pessoal na área de abrangência do 2º Grupamento de Bombeiros (2º GB), conforme números repassados pelo Comando.

Segundo as estatísticas atualizadas, nos 40 municípios da região, apenas 18 possuem atendimento próprio dos bombeiros; desse, nove têm quartel, enquanto outros nove possuem bombeiro comunitário. Os outros 22 municípios dependem do atendimento de equipes instaladas em municípios vizinhos. No total, deveriam ser 377 homens atuando nas situações de emergência, mas são apenas 303.

Em Ponta Grossa, são 106 no setor operacional (no atendimento externo) e outros 38 no Estado Maior (tesoureiros, capitães e outras funções relacionadas a comando e administração). Em tese, deveriam ser 127 operacionais e 42 no Estado Maior. Trata-se da cidade com maior efetivo na região, e que conta com mais unidades, incluindo o Quartel Central, Uvaranas, Nova Rússia, Aeroporto Sant’Ana e Estado Maior.

Para Jane, apesar de o número não ser o ideal, as equipes têm feito um bom trabalho. “Mesmo com falta de efetivo, [a equipe] consegue manter a qualidade no atendimento. As viaturas estão atendendo a necessidade. O problema é a manutenção, que tem um custo muito alto”, comenta. Segundo ela, uma troca de óleo feita em veículos de uso do corpo de bombeiros acaba custando algo entre R$ 800 e R$ 900. No que se refere ao combate a incêndios, a equipe de Ponta Grossa não possui caminhão com escada magirus, e está com um caminhão emprestado de Castro desde que faltou freio em um dos caminhões de combate às chamas, obrigando à retirada de circulação do veículo.

 

Sesp contratou 11 mil profissionais

Por meio de nota, a Secretaria da Segurança Pública (Sesp) declarou que o Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa possui equipamentos e viaturas suficientes para atender a demanda dos municípios da região. “Cabe ressaltar que o Governo do Estado tem trabalhado incansavelmente para reforçar o quadro de profissionais da Segurança Pública. Foram contratados mais de 11 mil novos profissionais -- das carreiras da Polícia Militar, Bombeiro Militar, Polícia Civil, Departamento Penitenciário e Polícia Científica – e foram adquiridas cerca de 3 mil viaturas policiais para as corporações desde 2011”, informa a nota. A reportagem também questionou se existe previsão de novas contratações e compra de equipamentos para os bombeiros, mas não foi informada até o fechamento desta edição.

 

Atendimento dos bombeiros na região

Municípios com Quartéis de Bombeiros Militares:

Ponta Grossa, Palmeira, Telêmaco Borba, Castro, Jaguariaíva, Irati, São Mateus do Sul, União da Vitória, Prudentópolis.

Municípios com Postos de Bombeiros Comunitários:

Reserva, Tibagi, Piraí do Sul, Carambeí, Arapoti, Mallet, Imbituva, Rebouças, General Carneiro.

Municípios sem atendimento próprio:

Ipiranga, Porto Amazonas, São João do Triunfo, Figueira, Imbaú, Ortigueira, Curiúva, Sapopema, Ventania, Sengés, Inácio Martins, Fernandes Pinheiro, Rio Azul, Ivaí, Imbituva, Antonio Olinto, Paulo Frontim, Bituruna, Paula Freitas, Porto Vitória, Cruz Machado, Guamiranga.