Agribusiness

Cooperjovem Frísia reúne mais de mil estudantes em festa de encerramento da edição 2019

Programa completa uma década de atuação com o apoio da cooperativa a educadores e educandos para conhecerem e aplicarem os preceitos do cooperativismo nas comunidades
(Foto: Divulgação)

Mais de mil crianças do 4º Ano do Ensino Fundamental participaram da festa de encerramento do Cooperjovem Frísia, programa criado para levar os conceitos cooperativistas às escolas, integrando educadores, estudantes e comunidade. A ação é realizada pela cooperativa, que atua no projeto há exatos dez anos. O encerramento aconteceu nessa quarta-feira (13) no Pavilhão de Exposições Frísia, em Carambeí (PR).

Desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), o Cooperjovem garante a capacitação dos educadores durante o ano todo, colocando o estudante como protagonista de projetos que devem ser realizados no âmbito escolar, mas com efeitos que cheguem a toda a comunidade.

Estiveram presentes no evento o diretor-presidente da Frísia, Renato Greidanus, e a secretária de Educação de Carambeí, Ana Wieslawa. Além desse município, o programa está presente em Ponta Grossa, Tibagi e Imbituva, reunindo 59 professores de 27 escolas e comunidades.

De acordo com o coordenador de Comunicação e Marketing da Frísia, Luciano Tonon, a cooperativa oferece todo o treinamento e capacitação, aplicando os sete princípios do cooperativismo na escola, para o resgate da cidadania. Os princípios são: adesão voluntária e livre; gestão democrática; participação econômica dos membros; autonomia e independência; educação, formação e informação; intercooperação; e interesse pela comunidade.

"A Frísia apoiou as iniciativas que fossem específicas a cada escola e que promovessem impacto para a comunidade. Sempre com o estudante sendo o protagonista, já que esse trabalho reflete também na questão comportamental. São projetos dos mais variados, como horta comunitária, reciclagem, revitalização de locais públicos", explicou Tonon.

Festa
O encerramento do Cooperjovem Frísia foi com uma confraternização durante todo o dia. Na programação estava a premiação das melhores redações feitas pelos estudantes participantes. O tema era "Por que o programa Cooperjovem merece o Oscar da educação?", e teve como vencedores Any Vitória Pena Farias, Eduarda Stefany de Lima Luz e Filipe de Almeida Torres, respectivamente primeiro, segundo e terceiro lugares. 

Também fez parte da festividade o grupo Sou Arte, com apresentações que envolveram as crianças presentes.

"A Frísia, desde quando ainda era Batavo, sempre incentivou a divulgação e a aplicação do trabalho cooperativista, se desenvolvendo no agronegócio sem nunca deixar de lado a essência dos pioneiros. Antes mesmo de Carambeí se emancipar, a cooperativa já desempenhava um papel importante para o desenvolvimento da comunidade, e hoje está presente em mais de 30 municípios do Estado e em Tocantins", lembra o coordenador da Frísia.