Economia

Crédito para aposentados é alternativa para fugir da burocracia

A aposentadoria é o período da vida em que, após muito trabalho e dedicação, finalmente o indivíduo pode dedicar-se exclusivamente ao descanso. No entanto, a diminuição de renda que se apresenta nesta fase pode impactar no orçamento mensal do aposentado, que muitas vezes precisa de alternativas para conseguir pagar despesas inesperadas. Muitos continuam trabalhando, outros buscam atividades remuneradas livres e tudo que possa trazer um dinheirinho extra passa a ser considerado.

O empréstimo pessoal também é uma excelente opção para quitar gastos que não estavam previstos. Contratado e utilizado com consciência e planejamento, pode ser pago em parcelas que não comprometam a renda.

 

Crédito para aposentados é uma boa alternativa

Caso as finanças apertem durante esta fase, é possível recorrer ao crédito pessoal. Além das opções disponibilizadas pelos bancos, os aposentados também podem contar com as fintechs que surgem no mercado e desburocratizam todo o processo de empréstimo pessoal.

Fintechs são empresas que utilizam a tecnologia como forma de simplificar e inovar o acesso aos serviços financeiros, eliminando uma imensa parte das burocracias que cercam as atividades como o empréstimo para aposentado.

Nestas plataformas, há a possibilidade de fazer a simulação do valor a ser contratado e de quanto ficarão as parcelas de pagamento do empréstimo, facilitando o planejamento financeiro. O crédito pode ser solicitado sem a necessidade de comprovação de bens, e a avaliação é feita a partir de dados pessoais e bancários, com uma análise criteriosa do perfil financeiro para acesso às melhores condições possíveis.

Caso seja liberado, o valor do empréstimo é disponibilizado de forma ágil na conta bancária do aposentado, permitindo a quitação de outras dívidas ou mesmo viabilizando compromissos pontuais, como viagens por exemplo.

Antes de solicitar o empréstimo, é importante que o aposentado coloque na ponta do lápis o impacto do pagamento das parcelas da dívida em seu orçamento mensal, evitando que o débito vire uma bola de neve no futuro.

(Foto: reprodução shutterstock.com)