Agroleite 2016

Criadores de quatro estados estão expondo animais

Agroleite atrai criadores do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná. Raças Holandesa e Jersey são destaques

Uma das grandes atrações do Agroleite são os animais, expostos e em julgamento. Neste ano, são em torno de 600 cabeças, com destaque para as raças Holandesa e Jersey. Do holandês Preto e Branco estão expostos cerca de 300 animais, quase 100 do Vermelho e Branco e mais de 170 do Jersey. Os criadores são do Rio Grande do Sul, Minas Gerais, São Paulo e Paraná.

Ronald Rabbers, um dos organizadores do Agroleite, destaca que os animais em exposição são da mais alta qualidade, portanto recebem importantes premiações.

Segundo Ronald, por estar posicionada entre as mais importantes feiras leiteiras do País, o Agroleite recebe a Exposição Nacional da Raça Holandesa (Expohol), a 3ª Etapa da Edição do Circuito Nacional da Raça Jersey e o Ranking Paranaense de Ovinos. “O Agroleite está enquadrado nas quatro maiores exposições de Jersey”, diz.

Ronald observa sobre a premiação destinada à raça holandesa. “O prêmio que as vacas vencedoras ganham é para o pedigree do animal e isto valoriza muito a vaca na questão da venda de genética, são prêmios que valorizam o animal em si. Ser campeão é o peso máximo que uma vaca pode ter e para a região o Agroleite é hoje a maior exposição de raças de leite europeias”, comenta. Uma vaca campeã chega a alcançar valor de R$ 100 mil.


Julgamentos de animais começam no primeiro dia do Agroleite

Foto: Divulgaçao