Cidades

Diabetes atinge 7% da população ponta-grossense

A diabetes foi diagnosticada em 7% da população de Ponta Grossa. Trata-se de uma doença crônica na qual o corpo não produz insulina ou não consegue empregar adequadamente a insulina que produz.Quando a pessoa tem a doença, no entanto, o organismo não fabrica insulina e não consegue utilizar a glicose adequadamente. Se esse quadro permanecer por longos períodos, podecausar danos em órgãos, vasos sanguíneos e nervos.

De acordo com o secretário adjunto de Gestão em Saúde, Robson Xavier da Silva,esse percentual de diabéticos na cidade está dentro da média nacional. "Em torno de 8% da população brasileira tem a doença. O perfil epidemiológico das pessoas tem mudado muito nos últimos anos. Em especial uma transição para as doenças crônicas, que são a hipertensão e a diabetes. Essas doenças têm um impacto grande no sistema público de saúde e na qualidade de vida dos cidadãos", esclarece.

A Secretaria de Saúde de Ponta Grossa trabalha para auxiliar os pacientes com a doença. A pessoa recebe incentivo para participar de grupos de atividades físicas nas unidades de saúde. Além disso, é orientada para entender o diabetes e seus principais fatores de risco que podem agravar a doença como: excesso de peso, a obesidade, a ingestão excessiva de açúcar e gordura, o sedentarismo, o fator genético, o histórico familiar, a idade, o stress e o alcoolismo.

O paciente também pode participar de um programa oferecido pela Secretaria de Saúde. O programa visa acompanhar os diabéticos que consultam nas unidades de saúde. "Eles recebem um glicosímetro (aparelho que mede a glicose).Assim, podemos acessar e monitorar quantas vezes essa pessoa fez o teste com as tiras que são disponibilizadas durante o mês. Então podemos avaliar se esse paciente está fazendo o monitoramento adequado dos níveis de glicemia", explica Silva.

Uma das questões mais importantes para controlar a diabetes é tomar o medicamento de forma adequada. O paciente Luis Tavares, de 26 anos, conta que descobriu a doença quando começou a perder muito peso. "Comecei a emagrecer demais. tinha muita sede. Então fui no médico e fui diagnosticado com diabetes. Agora tenho que comer alguns alimentos moderadamente e evitar ingerir açúcar. E claro, fazer exercícios. Eu tomo remédio uma vez por dia. Com esses procedimentos tenho controlado a doença",descreve.

Os pacientes com diabetes podem procurar uma unidade de saúde para se informar sobre o programa oferecido pela Prefeitura e saber mais sobre as medidas que devem ser tomadas para não agravar a doença.

As pessoas com diabetes podem retirar o glicosímetro na farmácia central (Foto: José Aldinan)