Find!

Dietas da moda: quais são e como aplicar?

Manter o corpo em forma e sequinho é o objetivo da maior parte das mulheres. E, para conseguir a silhueta perfeita, muitas recorrem a diversos tipos de dieta que nem sempre são as mais adequadas. E o pior de tudo: sem orientação nutricional. A nutricionista Mirella Di Pardo Nicola Castro ressalta que essa atitude pode causar carência de nutrientes, desenvolvimento de distúrbios alimentares e efeito sanfona. Mas a boa notícia é que as dietas da moda, realizadas de forma correta e aliadas a atividades físicas, promovem a reeducação alimentar, rendem quilos a menos na balança e proporcionam mais disposição e saúde. Conheça as protagonistas da vez.

 

Low Carb

O método consiste na redução do consumo diário de açúcar e carboidratos presentes no arroz branco, pães e massas. “A orientação, em uma alimentação convencional, é a ingestão diária de 50 a 55% de carboidrato. Já no método ‘Low Carb’, o macronutriente compõe apenas entre 5% a 45% do que é consumido em um dia”, informa Mirella. A dieta proporciona benefícios como melhora no índice de colesterol e glicose. Porém, a ausência total de carboidrato pode trazer sérias consequências para a saúde, como ansiedade, problemas intestinais, neurológicos, entre outros. Por isso, é imprescindível que o regime não ultrapasse o tempo estipulado pelo especialista. A recomendação, para esse período, é o consumo de frutas com baixo índice glicêmico, bem como de algumas verduras e legumes indicados pelo profissional. De acordo com a nutricionista, esse estilo de vida não deve ser seguido por pacientes que sofram de insuficiência renal, cardíaca, hepática ou diabetes. Ela ainda acrescenta que praticantes de atividades físicas precisam consultar um nutricionista para realizar uma avaliação sobre os prós e contras desse sistema de nutrição.

 

Jejum intermitente

Você já pensou em programar a sua alimentação? Pois é nisso que se baseia o jejum intermitente. Segundo Mirella, essa dieta consiste em limitar a ingestão de alimentos a um período de 12 a 23 horas do dia. O tempo é definido de acordo com o sexo, peso e estilo de vida do paciente. Entretanto, para evitar carências nutricionais, o aconselhado é pôr em prática esse método, no máximo, duas vezes por semana, e não deixar de lado a hidratação com água e chá (sem adoçante ou açúcar). A estratégia propõe mudanças hormonais e metabólicas que são alcançadas após uma reeducação alimentar e a alteração de hábitos que são prejudiciais para a saúde de forma geral. Vale observar ainda que o pós-dieta é tão importante quanto a dieta em si. Escolher os alimentos certos é fundamental para se alcançar o resultado almejado. “Os carboidratos de baixo índice glicêmico são os mais indicados: batata-doce, arroz integral, pão integral, aveia, entre outros”, aponta a nutricionista. O regime não é indicado para gestantes, lactantes, diabéticos, idosos, crianças e adolescentes em fase de crescimento. Pessoas que já tiveram bulimia ou anorexia precisam consultar um especialista.

 

Pronokal ou Dieta da Nasa

Essa dieta de origem europeia já provou que reduz o peso de 7 a 10 quilos por mês – e o que é melhor: sem colocar em risco o fígado e os rins. Ela é indicada para quem precisa perder, no mínimo, 10 quilos, e para quem sofre com excesso de peso aliado a hipertensão, colesterol alto, diabetes tipo 2, entre outros. A perda de peso rápida ocorre por conta da cetose, processo durante o qual o corpo queima gordura pela carência gerada da energia proveniente do açúcar e do carboidrato. A dieta, porém, não é indicada para grávidas, mulheres que estão amamentando, pessoas com distúrbios psiquiátricos ou alimentares, e menores de 16 anos. No dia a dia da Pronokal, a alimentação convencional é substituída por sachês que são misturados na água e levados ao micro-ondas, forno e geladeira, e se transformam em mais de 30 composições alimentares, entre elas: suco, omelete, bolo, panqueca, sopa, nugget e mousse. Os sachês só podem ser prescritos por médicos credenciados ao sistema.O procedimento é dividido em diversas fases. No período inicial, a proposta é a perda de 80% do sobrepeso. Na segunda fase, a estimativa é a eliminação dos 20% restantes. E, na última, existe o acompanhamento multidisciplinar por até dois anos, para que o paciente não perca seu objetivo de vista e mantenha o peso ideal.

Divulgação
Estas dietas proporcionam perda de peso sem descuidar da saúde e bem estar