Esportes

Djokovic arrasa norte-americano e vai para as quartas de Montecarlo

Depois de um desempenho irregular na estreia, Novak Djokovic passou com muita facilidade pelo norte-americano Taylor Fritz e avançou às quartas de finais do Masters 1000 de Montecarlo. Líder do ranking mundial da ATP, o sérvio precisou de pouco mais de uma hora para despachar o rival por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/0.


Inteligente para forçar os erros de Fritz, este muito irregular na partida, e equilibrado para manter o controle do jogo, Djokovic aproveitou as oportunidades de quebra no quinto e no sétimo game para abrir vantagem e fechar o primeiro set - ele precisou de duas chances para isso, já que teve seu saque quebrado quando vencia por 5/2.

A segunda parcial foi amplamente dominada por Djokovic. O número 1 do mundo, que busca seu terceiro título no torneio monegasco, abriu 3 a 0 rapidamente, viu o adversário perder força e desanimar após empilhar erros em sequência - foram 28 em todo o jogo -, e administrou a vantagem até aplicar um pneu e confirmar o consistente triunfo e a consequente classificação.

Foi a 15ª vitória de Djokovic na temporada e a 34ª em Montecarlo, onde não chegava às quartas desde 2017. Sua última grande campanha no torneio disputado em Mônaco foi o título de 2015.

Nas quartas Djokovic enfrentará o russo Daniil Medvedev, 14º colocado no ranking da ATP e para quem o sérvio nunca perdeu - três vitórias em três jogos. O duelo mais recente, no Aberto da Austrália, em Melbourne, terminou com vitória do melhor do mundo por 3 a 1.

Na abertura do dia em Monaco, Medvedev venceu o grego Stefanos Tsitsipas, oitavo da ATP, por 3 a 1, no duelo entre dois dos jovens mais promissores do tênis mundial. Após 1h45, a partida terminou com triunfo do russo por 6/2, 1/6 e 6/4. Foi a quarta vitória de Medvedev sobre Tsitsipas em quatro encontros.

Nos outros dois confrontos já encerrados nesta quinta, Também se garantiram nas quartas de finais o argentino Guido Pella (35º), que derrotou o italiano Marco Cecchinato (16º), por 3 sets a 2, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/4, e o italiano Lorenzo Sonego (96º), que superou o britânico Cameron Norrie (56º) por 2 sets a 0 (6/2 e 7/5).