Cidades

Enfim, grandes projetos saem do papel

Parque de Olarias deve ser entregue para uso nos próximos meses (Foto: José Aldinan)

O ano de 2019 promete ser histórico no que se refere à realização de grandes projetos aguardados há tempos pela população de Ponta Grossa. Em termos de pavimentação, edificações, melhorias em tráfego e espaço de lazer, alguns projetos que custaram a sair do papel estão com suas obras em execução, e com previsão de entrega ainda para este ano.

Uma das realizações prevista para os próximos meses é o término da elaboração do Plano Diretor pelo município. Inicialmente, o documento era chamado PD 2016, já que havia a previsão de que o material estaria concluído no final daquele ano. Uma rescisão contratual com a empresa contratada para prestar consultoria nos trabalhos foi apontada pela prefeitura como um dos principais motivos para o atraso. A prefeitura traçou como meta a finalização do documento em fevereiro ou março deste ano.

O PD é o principal documento a ser usado pela prefeitura para planejar melhorias para o desenvolvimento do município pelos próximos 10 anos. Sua conclusão é aguardada com ansiedade, já que envolveu a participação de centenas de pessoas, entre colaboradores esporádicos e permanentes, integrantes de órgãos públicos e sociedade em geral. Também deve ser apresentado o Plano de Mobilidade Urbana, com ênfase em melhorias no trânsito da cidade.

De acordo com o prefeito Marcelo Rangel, outras obras importantes são destaque neste ano, no que se refere a infraestrutura. “Esse é o maior investimento já feito em pavimentação asfáltica na história de Ponta Grossa. Hoje somos uma cidade destaque no estado devido ao nosso crescimento nos últimos anos, e estamos focando em infraestrutura para oferecer ainda mais qualidade de vida à nossa população", diz.

 

Trincheira do Los Angeles

As obras da trincheira do Jardim Los Angeles tiveram seu início anunciado em 2014, mas sua execução começou efetivamente no ano seguinte. Em 2016, as obras seguiram lentas e, no segundo semestre daquele ano, chuvas fortes provocaram deslizamentos e exigiram mudanças no projeto inicial, o que só foi apresentado em 2017. Novos ajustes foram necessários, também em 2018. No início deste ano, o DER informou que a previsão é de que a inauguração ocorra ainda em fevereiro.

Segundo o DER, o valor de investimento permanece em R$ 19,8 milhões. A proposta é tornar o tráfego, especialmente para moradores da região, mas ágil e seguro, seja no deslocamento de pedestres, ciclistas e demais veículos.

 

Lago de Olarias

Idealizado há mais de 20 anos, o projeto do Lago de Olarias finalmente foi levado adiante, e o prefeito Marcelo Rangel chegou a anunciar para maio a entrega do primeiro lago para a população. A assessoria de imprensa da prefeitura informa apenas que as obras serão finalizadas ao longo deste ano. No momento, estão sendo executados os projetos de arruamento - pavimentação asfáltica das vias do entorno do espaço - e paisagismo - que está transformando o lago em Parque de Olarias. No local está sendo construído o deck sob a água, o que exigiu o esvaziamento do lago, que chegou a compor a paisagem do bairro. O investimento total será de cerca de R$ 14 milhões. O espaço deverá contar com equipamentos de esporte e ginástica e tem a proposta de ser um parque para contemplação.

Estação Saudade

O prédio histórico foi tombado como Patrimônio Cultural do Paraná. Passou por revitalização no final dos anos 1990 e abrigou a biblioteca pública municipal até 2013. Desde então, o imóvel estava à espera de reformas e uso. A cessão do prédio à Fecomércio-PR possibilitou isso e os tapumes foram colocados já em setembro de 2016. Mas o Sesc só confirmou o início das obras no local no mês passado.

Se não houver atrasos, a Estação Saudade, imóvel histórico localizado no Centro de Ponta Grossa, deve ter suas portas reabertas para a população até o final deste ano, já que o contrato prevê um período de 10 meses para a realização dos serviços.

O investimento e de cerca de R$ 5 milhões. O espaço deverá ter um café, salas para qualificação profissional e vem sendo anunciado pelo município como o futuro cartão-postal da cidade.

 

Pavimentação

Segundo a prefeitura, cerca de R$ 25 milhões devem ser investidos em pavimentação asfáltica neste ano em diversas regiões da cidade. A prefeitura conseguiu, no ano passado, um contrato de R$ 55 milhões junto à Caixa Econômica destinado à pavimentação asfáltica. Equipes técnicas estão estudando e definindo quais obras irão beneficiar a maior quantidade possível de pessoas.

As liberações estão sendo feitas em pacotes. Na última semana R$ 2,1 milhões foram autorizados com destinação a 17 quadras nos bairros Ronda e Uvaranas.

Estão em andamento obras de revitalização da rua do Rosário e da avenida General Carlos Cavalcanti. Já a revitalização da Avenida Monteiro Lobato, que formará um binário com a rua Eusébio Batista Rosas, deve ser iniciada nas próximas semanas.